Traduza para o seu idioma

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Reflexão de Ano Novo

Quando se fecha um ciclo e se abre outro a tendência é desejar mudanças. Por isso, na viragem do ano muda-se de corte de cabelo, compra-se roupa nova, organiza-se a casa de uma outra forma e fazem-se promessas que, por norma, ficam por cumprir. A maioria das pessoas preocupam-se tanto com as aparências que esquecem que o mais importante está dentro delas. As mudanças visuais só são relevantes quando se constroem de dentro para fora.

Mil desejos

Seduz-me com a tua luz.
Segue-me para todo o lugar.
Mas, diz à lua para ir devagar
pois eu tenho mil desejos
para, brevemente, te contar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O que leva uma pessoa a sair de um emprego "estável"?

Hoje em dia quando falamos em estabilidade podemos verificar que ela não existe em lado nenhum. Quer seja num emprego ou fora dele, estamos sempre perante circunstâncias mutáveis. Para muitos isto ainda é tabu. 

Parece que tudo aquilo que não controlamos, tem má reputação. No entanto, até para aqueles que parecem ter uma vida estável apenas existe uma fachada e prova disso é que ao mínimo deslize aparece o desemprego, aparecem contas inesperadas para pagar, aparecem filhos sem que alguns pais os esperem, aparece a chuva e o frio que podem influenciar diversos factores, a economia muda consoante a bolsa, enfim... estamos perante um mundo de mudanças a todos os níveis e não nos podemos dar ao luxo de não aceitar isso. Mesmo que essa não seja a nossa maneira de estar na vida, sabemos que é importante estarmos preparados para as mudanças. Elas existem e existirão cada vez mais. Por esse motivo muitos decidem trocar um trabalho "estável" por uma vida mais livre e dinâmica.

Mas, quais são os factores que podem levar uma pessoa a mudar de emprego ou simplesmente abandonar o seu trabalho actual?

Os factores são imensos, mas os mais comuns são: insatisfação no emprego, salários baixos, falta de reconhecimento, maus tratos por parte de superiores, falta de autonomia, falta de tempo para a família, pressão psicológica, má gestão empresarial,... Podia ficar a tarde inteira enumerando os motivos pelos quais muitos de despedem dos seus empregos, mas fico por aqui porque sei que já entendeu a mensagem. Provavelmente já se identificou com alguma destas situações. 

Acontece que, todas as razões são válidas para se deixar um emprego. Estou farta de ouvir dizer mal de quem o faz, estou farta de dizer que perder um emprego não é o fim do mundo, estou farta de dizer que há tanto ou mais risco quando a pessoa permanece em vez de sair. Claro que existem excepções. Há pessoas que conseguem ser felizes nos seus empregos. Mas na época da história em que estamos a viver, esses são a minoria. 

Neste momento, as pessoas já sabem o que é importante e não se deixam influenciar  por terceiros. As consciências começam a abrir e a formar valores que antes viviam adormecidos. As necessidades que as pessoas têm no século XXI, são completamente diferentes das necessidades que as pessoas tinham nos outros séculos atrás. 

Estamos perante uma sociedade que sabe o que quer. Por isso a falsa noção de emprego estável já não é válida nos nossos dias. Temos de parar de agir pela cabeça dos outros. Temos de parar de querer agradar ao próximo. Temos de fazer " as pazes" com a nossa essência e lutar para sermos aquilo que queremos realmente ser. 

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Vamos lá "Renascer" com a Revista Progredir!



Janeiro é o mês do renascimento, da esperança, dos recomeços, das ambições. E é assim que a revista Progredir inicia o ano de 2015. 

Progredir, é uma revista digital gratuita que põe a nu assuntos de desenvolvimento pessoal e é com todo o prazer que a divulgo.

Para ler basta clicar Aqui! 

domingo, 28 de dezembro de 2014

A Rainha chegou aos 600 likes no Facebook


Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje a minha página no facebook chegou aos 600 likes. Muito obrigada a todos os que contribuíram para isso, acompanhando diariamente o meu trabalho. 

Tosse inquietante

Esta tosse inquietante
não me deixou dormir
esteve aqui, provocante
à espera de lhe sucumbir.

Acabei por fazer chá.
Acalmou mais um bocado.
Mas não aguentou muito
pois voltou a fazer estrago.

Assim passei esta noite
com a melodia entre-cortada
Um assunto que me deixou
absolutamente cansada!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O mercado da venda-directa

O mercado de venda directa é o que mais tem crescido nos últimos anos. Muitas empresas, hoje em dia, utilizam esse meio para atingir mais rapidamente os objectivos. Os vendedores, passaram a ser vistos como consultores e as vendas disparam rapidamente nas circunstâncias mais estranhas que se possa imaginar.

Em Portugal as oportunidades de trabalho são escassas, por isso, muitos procuram outras formas de satisfazer as suas necessidades básicas da vida, criando o seu próprio negócio através de uma empresa de venda directa. 

A questão que se coloca é: Qual a melhor empresa de venda directa para trabalhar sem riscos e obter os rendimentos que necessito para viver?

Eu não posso dizer directamente qual a melhor opção porque não conheço as suas necessidades enquanto leitor, mas posso dizer que existem áreas que, de facto, dão mais dinheiro do que outras. No meu caso, escolhi uma área que tem vindo a crescer substancialmente: Saúde e beleza.

Passei por variadíssimas empresas da área, tais como Avon e Oriflame, Aliás, ainda trabalho com estas empresas. No entanto, descobri uma outra que cujo plano de negócio é, sem dúvida superior. E é superior por quê? A percentagem de lucro é maior e a função qualidade-preço está mais equilibrada.

Interessei-me pela LR porque vi um vídeo onde aparecia a Cristina Ferreira. E eu pensei imediatamente que se a Cristina estava ali é porque tinha um bom motivo para ali estar. E fui pesquisar mais sobre a empresa. 

A LR é uma empresa Alemã com cerca de 30 anos de mercado que trabalha com produtos de uso diário de alta qualidade. Todos os produtos são certificados pela Dermatest e pelo Instituto Fresenius, o que significa que são seguros para o nosso consumo.

Quem deseja trabalhar com esta marca tem 3 formas de o fazer: 

Ser apenas consumidor e poupar nas suas compras mensais.

Ser revendedor e ganhar dinheiro com as vendas ( 40% de margem de lucro em todos os produtos).

Ser consultor e angariar parceiros de negócio fazendo crescer a sua equipa. (Desta forma ganha pontos que serão revertidos em dinheiro e sobe de escalão dentro da empresa).

Seja qual for a empresa de venda directa que o leitor escolha, certifique-se de que é isso mesmo que quer. Pois, esta é uma área que requer paixão mas acima de tudo paciência e persistência, porque as coisas não acontecem de um dia para o outro. E se acontecerem rapidamente melhor pois, significa que está a fazer um bom trabalho e que está no bom caminho para obter o sucesso que ambiciona.

Se desejar obter mais informações sobre a LR entre em contacto comigo. A nossa equipa tem crescido de uma forma notável. Saiba mais aqui!

Despir-me-ei!

Despir-me-ei brevemente
de forma subtil, len-ta-men-te.
Olhar no futuro e no presente
respirando uma vida diferente.

Acreditando na minha mente
que quem amo no presente
possa levar para o futuro, certamente!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sábado, 27 de dezembro de 2014

Impossível esquecer!

Impossível esquecer
quando realmente se ama.
Nunca duvides de quem te chama
uma e outra vez.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Não quero explicar!

Quero ser invisível
até chegar a hora
de acordar de vez
e ir embora
sem explicar os porquês
da minha demora
sem os livros que lês
sem uma história
que desata os porquês
de tudo aquilo que vês.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A Rainha vai ao Meo Arena


Queridos leitores e amigos da Rainha, além do dia de Ano novo, que é, sem dúvida, aguardado por muitos, 2015 prepara-se para receber um grande evento no Meo Arena no dia 10 de Janeiro. A Rainha vai lá estar, porque é Parceira LR.

A empresa LR health & beauty systems Portugal, vai lá estar em peso para anunciar o novo embaixador da marca, Mickael Carreira, que vai ter um perfume em nome próprio tal como a primeira embaixadora, Cristina Ferreira.

Se é fã do Mickael Carreira ou fã da Cristina Ferreira, não pode mesmo faltar!

Se deseja ir ao evento não é necessário que seja Parceiro LR, basta que adquire o bilhete por 30€. O que ganha com isso? Ganha um perfume Meu, da Cristina Ferreira e um CD autografado do Mickael Carreira.

Se deseja ser Parceiro LR terá ainda mais vantagens!

Interessado/a?

Entre em contacto comigo através do número 926321035.


sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Por quê um blogue?

Já me fizeram esta pergunta dezenas de vezes e a minha resposta é sempre a mesma: para divulgar a minha Escrita. 

A Rainha é a minha janela para o mundo. Em média, passam por aqui cerca de 400 pessoas por dia. Claro que há dias em que o número é maior e dias em que o número é menor, mas tenho a noção de que não estou sozinha quando escrevo. É por esta razão, pelo facto de saber que existe um público interessado naquilo que tenho para dizer, que continuo a fazê-lo todos (ou quase todos) os dias.

Sempre quis ter um livro escrito por mim. Ao longo da minha vida fiz variadíssimas tentativas nesse sentido. Sei que não foi por falta de talento que ainda não foi possível publicar. A única dificuldade tem sido financeira. As editoras sempre aceitam o que escrevo, mas o factor financeiro tem derrubado o meu sonho. 

O único alento que mantém viva a minha escrita é o facto de saber que existem pessoas que me lêem. Por isso é que ter um blogue é tão importante para quem escreve. Pois, é a porta que necessito para divulgar aquilo que de outra forma ficaria confinado a uma gaveta a apanhar pó. 

Se não tivesse o meu blogue, talvez tudo o que escrevo fosse um dia encontrado por alguém curioso e publicado sem que eu própria pudesse saber. É assim que acontece a muitos que pertenceram à geração anterior, sem acesso às novas tecnologias. Ainda bem que essa não é a minha história.

Desejo muito publicar livros, mas enquanto isso não acontece continuarei a dar o meu melhor aqui. Sei que estão desse lado e esse conforto é tudo o que preciso para continuar. Obrigada a todos os que me acompanham desde que a Rainha começou, em 2011, até agora. Espero que continuem comigo em 2015! 

Contagem decrescente

Estou em contagem decrescente
para a tua chegada.
Sei que ainda falta tempo
mas já me sinto renovada.

Não quero quebrar o sentimento
que existe em mim
quero celebrar o presente
de te ter perto de mim.

Conto os dias e as horas
para te abraçar de novo.
Sei que ainda demoras
pois estás com o teu povo.

Mas não perco a esperança
de te encontrar
de nos teus braços cair
e meu coração embalar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Mensagem de Natal da Rainha!


Queridos leitores e amigos da Rainha, quero agradecer por todos aqueles que estão desse lado e que me acompanharam ao longo do ano. Mais surpresas virão em 2015! 

Agora só vos quero desejar um Feliz Natal junto das vossas famílias e que entrem com esperança em 2015. A esperança e o sonho devem passar connosco para cada ano que inicia. Felicidades e coragem àqueles que lutam pela falta de saúde ou por outro motivo qualquer. Desejo-vos tudo de bom!

Café e Chicória

Desato a escrever uma nova história.
Recordo tudo o que sou na memória.
E venço a inércia e a discórdia
com um pouco de café e Chicória.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Chocolates

Quero chocolates!
Quero ser criança outra vez.
Quero sentir o calor de ter alguém.
Quero o abraço da minha mãe.

Quero chocolates!
Pai, quero chocolates!
Aqueles que antes trazias
e que comigo comias.

Quero chocolates!
Ter a família reunida
como se todos fôssemos um.
Tenho saudades da união que existia.

Por isso agora,
também quero chocolates
para calar a saudade que trago.
Sim! E a vontade de vos abraçar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Novos pobres

Milhares morrem à fome
sem que ninguém repare.
Estes não saem à rua
sob pena de os criticarem.

A pobreza envergonhada
existe na realidade.
E é durante a madrugada
que sentem a vil maldade.

Ninguém sabe aquilo que sentem.
Se reclamam ninguém lhes liga.
Vêem os seus carros à porta
e pensam que têm boa vida,

Têm bens, têm sonhos,
são bem-parecidos até.
Mas se alguém lhes pede algo
suspiram de amargura.

Quem lhes dá a mão?
Ninguém.
Pois a sua aparência é de fartura.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 21 de dezembro de 2014

Este Natal

Neste Natal estou mais só. Não sei onde vou estar na noite da ceia, nem tampouco sei onde vou estar quando a meia-noite se fizer trazendo a mudança de ano que se aproxima. Não sei se é bom, mas aceito o que vier. Já me cansei de me preocupar com isso. Estou triste, é certo. Muitas das minhas ansiedades, nem sequer posso revelar. Mas tenho de levar a vida com um sorriso, custe o que custar. Pois os bons momentos prometem aparecer quando menos esperamos. Este Natal vai ser de frio na totalidade da palavra e de alguma solidão interior. Aproveito para reflectir como será daqui para a frente. O que o futuro me reserva? Não faço a mínima ideia. Apenas a esperança de dias melhores se mantém, apesar de me sentir "pequenina" em relação à suposta felicidade que tanto apregoo. 

Mais uma noite sem dormir...

Não conseguia dormir. Levantei-me e peguei de novo no computador. Nada melhor para adormecer, senão navegar por entre mares, uns conhecidos, outros menos. Enganei-me. Nada pior para o sono do que um rodízio de preocupações que acabaram por me atormentar enquanto passeava por entre páginas, perfis e comentários. Em vez de ser um momento de descontracção, Passou a ser um momento de trabalho onde o Marketing é uma constante. É por isso que a esta hora ainda estou aqui, pronta a escrever mais um post. Sei que parece estranho, até mesmo loucura, mas tenho passado algumas noites sem dormir. Muitas são as coisas que me preocupam. Umas têm solução, outras não, mas são suficientes para me massacrar. Não posso deixar que as mesmas me abalem. Tenho de ser mais forte que isso!

sábado, 20 de dezembro de 2014

Cistus Incanus


Queridos leitores e amigos da Rainha, Cistus Incanus é uma planta tradicional do Mediterrâneo. Encontra-se nas regiões da Grécia, Chipre e Turquia.

Esta planta é utilizada há mais de 1500 anos contra bactérias e fungos. A mesma contém polifenóis que têm a função básica de eliminar qualquer tipo de vírus do nosso organismo.

Exemplo: Imagine o vírus da Gripe.

Se o Vírus da gripe tiver o azar de encontrar polifenóis no nosso organismo, o que tem a fazer é fugir, pois, a função desta substância é derreter as antenas do vírus, ou seja, descolando as antenas ou os braços do vírus, este não tem poder nenhum sobre nós e acaba por desaparecer.

Pode encontrar esta planta em cápsulas, chá ou spray. Basta escolher a forma que mais lhe convém. Se escolher o chá existem 3 variedades: o tradicional, o de amêndoas e o de frutos.

Recomendo! Se desejar mais informações, estou disponível para qualquer esclarecimento adicional sobre o produto. 

Febre poética

Estou quente.
Deliro no escuro
enquanto o sono não vem.
Percorro o olhar na penumbra
mas não vejo ninguém.
Apenas a vontade de poetizar permanece.
Pois, ao deitar meu coração não arrefece.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O mendigo

Havia um mendigo
descalço e perdido
que já não pedia, a ninguém.

Tinha o orgulho ferido.
O seu ego havia morrido.
Nem sequer tinha sua mãe.

Quando dele se aproximavam
as pessoas punham-se a chorar.
Muitos lamentavam
mas não podiam ajudar.

Até que um certo dia
o mendigo sentiu, uma mão
no ombro nu
do seu velho blusão.

Uma criança irrequieta
correu que nem uma seta
e ofereceu-lhe um balão.

Ao que o mendigo sorriu e disse:
Pela primeira vez
alguém aqueceu
o meu triste coração.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Tempo

Tempo!
É apenas uma questão de tempo.
Num tempo em que pressa é Rainha.
Não que seja a minha...
Essa, não faz mal a ninguém.
Distrai-se no tempo
vivendo do sentimento
que lhe paira na alma.

Tempo!
Será que aguento esperar?
Ou será melhor o tempo matar,
enquanto espero a tua vinda?
Não a vinda do tempo,
mas a vinda de um momento
que espero alcançar um dia.

Tempo!
Onde a insignificância não tem tempo de existir.
Começo a acreditar que num futuro porvir,
porventura terei mais tempo para me distrair.
E quiçá, até dormir.

Jovita Capitão, Rainha das insónias.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

O perfume da Cristina



O perfume da Cristina
esgotou em poucas horas.
O que se terá passado
para que se tenha esgotado?

A resposta é muito simples:
A qualidade é de excelência.
Só o que é bom desaparece.
Apenas fica a sua ausência.

Por esta ordem de ideias
devo ser muito ruim...
Mas chega de brincadeiras,
senão vêm também atrás de mim.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Meu coração é que decide

Não sei se é normal isto que sinto.
Não sei o porquê de ser assim.
Quanto mais faço, mais admito
que poderia ficar por aqui.

Se o que faço é, para mim, deleite?
Nem sempre as coisas são assim.
Mas quando decido vou avante
sem questionar a fonte em mim.

Pois se decidi concretizar
seja lá o que isso for.
Decidi com o coração.
E não há volta a dar.

Só se eu me desligar
e decidir que por ali não vou,
é que volto a pensar
noutro caminho, noutro voo.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Não gosto de regras!

Não gosto de regras, pelo simples facto de me prenderem o raciocínio. Elas não me deixam inovar. E é por esse mesmo motivo que decidi não nomear outros blogues a fazer o mesmo.

O Blogue da Batata Frita, nomeou-me recentemente para responder à série de perguntas do costume. Vamos lá ver se consigo responder a tudo o que me foi proposto.

Quem é a pessoa mais importante na tua vida?

Essa questão é complicada de responder, porque ao longo da minha vida passaram diversas pessoas que foram e são importantes para mim. Mas a mais importante do momento é o meu namorado por partilhar comigo as angústias e as alegrias. Mesmo assim, a pessoa mais importante devia ser eu mesma... ( por vezes esqueço-me de mim, para pensar nos outros...)

O que amas fazer no teu tempo livre?

No meu tempo livre gosto de escrever, ler, ouvir música, namorar, contemplar as estrelas...

De que fala o teu blogue?

O meu blogue fala de amor, fala de sonhos, fala de sorrisos, fala de amizade, fala sobretudo daquilo que sinto. Também fala de arte, de cultura, de literatura, de eventos culturais, empreendedorismo, entre outras coisas. Falo de tudo aquilo que tem a ver comigo no momento em que escrevo.

Qual é a única coisa que não podes viver sem?

Essa questão é difícil porque há coisas que não dispenso por nada. Mas, posso referir por exemplo a Internet. Como poderia eu ligar-me aos meus amigos, escrever no blogue e descobrir coisas novas? Outra coisa que acho indispensável é a água. Como poderei eu sair de casa sem tomar banho? Pois é!
Oura coisa que não dispenso é a escrita.

Qual o teu maior medo?

O meu maior medo é, sem dúvida a velhice. Gostava que nunca tivesse de envelhecer. E a morte é outra coisa que me tortura, principalmente daqueles que estão mais próximos de mim.

O que tens a dizer sobre os teus seguidores?

Os meus seguidores são uns queridos! Alguns comentam, outros divulgam e outros apenas observam mas eu sei que eles estão por cá.

O que achas da blogger que te seleccionou?

Achei o nome bastante original. (Quem se lembra de se chamar batata frita??? ) Mas gostei, porque tal como eu é uma pessoa criativa. E eu gosto de criatividade.

Blogue favorito?

Não tenho um blogue favorito porque gosto de ler um pouco de tudo, mas posso referir aqueles que eu gosto mais: Daily Cristina e Lully de Verdade, porque me identifico com eles.

Acessórios favoritos?

Adoro brincos no verão e lenços no Inverno.

Qual é a tua maior inspiração?

A minha maior inspiração é a vida. Tudo o que faço e que aprendo ao longo da vida.

Auto-estima - Acróstico.

Auto-estima não é arrogância.
Uma frieza não traz a mudança.
Tendência para a crítica...
Odiar a mítica, também não.

E se estiveres ciente,
souberes ser gente
tomares consciência?
Incutes verdades
Mostras bondade
Atitudes de excelência.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Quando mais precisamos...

Há pessoas que se nos atravessam
quando mais precisamos.
E nem sempre são
aqueles que nós amamos.

Mas preenchem a nossa alma
naquele momento
deixando-nos na calma
de um sentimento.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Programa da Semana

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje é dia de preparar a semana. E esta semana o programa é o seguinte:

Dia 18 - Apresentação do Negócio LR no Hotel Vila Rica, em Lisboa ( Entrecampos) às 21h
Apareçam! A entrada é grátis!

Dia 19 - Formação dos produtos de Saúde e Nutrição da LR com o Dr. Jorge Santos.
Esta é uma formação privada para Parceiros LR.

Dia 20 - Iniciativa: "Um poema contra a fome" na Rua Augusta, em Lisboa, às 15h.
Todos são bem-vindos!

Dia 21 - Apresentação do livro: "Enquanto dormias" de António Portela, às 16h no Auditório do Centro Comercial "O Pescador", na Associação Cultural Gandaia - Costa de Caparica.
Entrada livre!

O aconchego do frio

O frio gela os meus dedos
e dificulta-me a escrita
mas eu nunca desisto da dita
só porque tenho certos medos.

O mesmo frio que me congela
é o mesmo que me aconchega
num abraço nesta terra.

Jovita Capitão, Rainha das insónias.

domingo, 14 de dezembro de 2014

Como aparece o reconhecimento?

Um dia perguntaram-me como se ganha reconhecimento próprio sobre algo que fazemos. Achei esta questão bastante pertinente e pensei em fazer uma reflexão pormenorizada do assunto. O reconhecimento não acontece do nada. O reconhecimento conquista-se! Como? Fazendo por isso. Mas como é que isso se faz? Bem, tudo depende do nosso empenho e da nossa motivação acerca do trabalho que estamos a realizar.

Pegando no meu exemplo, e para quem ainda não sabe, eu escrevo há certa de 20 anos. Em todos estes anos senti que não era verdadeiramente apreciada pelas pessoas. Mas ainda assim, continuei o meu trajecto, a escrever e a divulgar aquilo que sempre fez parte de um sonho. Com o tempo, a minha dedicação e a minha paixão pela escrita começaram a dar frutos. Aos poucos comecei a perceber que o reconhecimento é um processo longo, que se transmite no trabalho árduo em direcção a um objectivo. Apenas 17 anos depois de começar a escrever é que comecei a ver indícios que estava no caminho certo, o que me fez acelerar o passo em direcção aos meus objectivos.

Assim sendo, não adianta fazer pouco e esperar que as pessoas reconheçam o nosso trabalho. É preciso não desistir daquilo que se quer. É preciso agarrar o nosso sonho com as duas mãos e lutar para que se realize. Mesmo que demore muitos anos a ser concretizado, um dia teremos o nosso reconhecimento. E é interessante que esse mesmo reconhecimento, aparece sempre na altura certa. Comigo foi assim, e esse processo não é muito diferente da maioria das pessoas que alcançam o sucesso.

Por isso, se tem um sonho que demora a ser concretizado, se tem um projecto e não vê reconhecimento, faça mais, faça melhor, faça a diferença no seu trabalho. Vai ver que mais tarde ou mais cedo esse reconhecimento que tanto anseia, vai aparecer, com toda a certeza! Acredite e não desista!

Apresentação do livro: "Enquanto dormias " - de António Portela


Queridos leitores e amigos da Rainha, no próximo dia 21 de Dezembro de 2014 às 16h haverá a apresentação do livro " Enquanto dormias" do Escritor António Portela. A apresentação terá lugar no Auditório do Centro Comercial: "O Pescador" na Costa de Caparica.

Será, sem dúvida um excelente momento cultural que envolverá poesia no seu mais alto requinte. Apareça por lá!

sábado, 13 de dezembro de 2014

Coração de Andorinha

Tenho coração de andorinha!
Não suporto o inverno!
Apenas acredito na linha
que se me depara no caderno.

Do ninho, um dia, quis sair
apesar das pequenas asas,
que chegariam para me manter,
para aguentar as adversidades.

Quando chove procuro um abrigo.
Quando o sol desponta ninguém me segura.
Quando o inverno aparece já estou pronta
para voar para outro lugar, outra bruma, outro mar.

Tenho coração de andorinha
Mas a força de um Falcão
A sabedoria de uma coruja
E da águia herdei a visão.

Bebo o elixir da escrita
e mergulho na poesia
que me alimenta a alma
e que me faz sentir viva.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Suspiros de veludo

Qual lenço aveludado
é meu desejo por ti.
Supero os meus anseios
quando estás aqui.

Como se um quadro pintado
me acorrentasse ao teu coração.
Como se nossas vidas
formassem uma singela canção.

E porque não?
Posso cantar
para afugentar a infinita saudade
que já sinto por ti.
E suspirar
na esperança que me ouças
a partir daí!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A arte de parir um poema

Como será que nasce um poema?
Esta é sem dúvida uma óptima questão.
Embora muitos pensem que é fácil
eu vou explicar por que não.

Antes de nascer
o poema tem de ser gerado
no ventre, que é a mente
de algum apaixonado.

Esse mesmo apaixonado
pela arte que é a vida
desenvolve um sentimento
e fica em ponto rebuçado
para lhe deitar a semente.

Senta-se em qualquer lado
com um papel na mão
e depois de horas sentado
rabisca o refrão.

Muitas vezes deita fora
porque não lhe parece bem.
Aquilo que lhe sai
não é o que lhe convém.

Outras vezes deixa-se ir
pela emoção do momento
e pode formar-se um novo ser
a qualquer momento.

As palavras dão forma
àquilo que o sentimento transparece.
Mas o parto, nem sempre
é aquilo que parece.

Por vezes custa a sair
aquilo que queremos transmitir.
Mas o esforço recompensa
depois do reconhecimento aparecer.

Parir um poema
é pois, uma arte.
Ou está no sangue
ou sai disparate.

Mas também é possível aprender.
Se existir vontade,
O resto, com o tempo, vai aparecer.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Porque é preciso divulgar?

Nasceu uma nova era na comunicação. Embora já saibamos há muito tempo que o termo comunicação significa a interacção de pelo menos duas partes, muitos ainda andam pelo século passado achando que a comunicação é unilateral. Se a comunicação apenas tiver uma direcção não se trata de comunicação mas sim de despejo de informação.

Por exemplo, vejo muita gente a divulgar arduamente aquilo que escrevem, os blogues que têm, as empresas das quais fazem parte, mas esquecem de uma coisa de grande importância para o mundo de hoje. Cada vez mais a interacção com as pessoas é importante. 

Imagine o seguinte: O leitor tem um amigo fantástico, mas quando fala com ele, este só acena com a cabeça e diz a tudo que sim. Não ficaria farto de falar com essa pessoa, mesmo gostando dela? entretanto, imagine um casal que nem fala um com o outro, ou um fala e o outro fica sempre calado, acha que essa relação vai resultar? Ou outro exemplo, já lhe aconteceu sentir-se alvo de publicidade que não lhe interessa? 

A esta hora já deve estar a compreender onde eu quero chegar. Nem sempre podemos estar de acordo com as outras pessoas, e lá porque temos gostos semelhantes não significa que concordemos ou que gostemos de tudo aquilo que a outra pessoa diz. Assim também, quando tentamos divulgar algo, nunca sabemos quem de facto nos observa. Por vezes, aquelas pessoas que nós achamos que são o nosso público alvo, não sustentam os nossos projectos pelo simples facto de não interagirem connosco. Isso significa falta de interesse e mostra-nos que estamos a fazer alguma coisa mal, na nossa divulgação.

Eu falo por experiência própria. Nem sempre tenho como saber se as pessoas vão gostar ou não. Mas a partir do momento em que tenho consciência que não há interesse da parte de determinada pessoa, passo à seguinte. E se ninguém se interessar, o que faço? Neste caso, ou mudo de estratégia ou mudo de conteúdo.

Mas afinal porque é preciso divulgar? É óbvio que nem tudo é para ser divulgado. Conheço pessoas que exageram nesse sentido postando as coisas mais ridículas que nem dá para explicar aqui. Mas, quando a pessoa tem um blogue, ou um negócio próprio, é natural que se preocupe em divulgar o seu trabalho. Porque sem divulgação, como poso chegar a mais leitores? Sem divulgação, como consigo mais clientes? Sem divulgação, como vou encontrar parceiros para o meu negócio?

Conclusão: A questão primordial não é se a divulgação é importante, até porque já sabemos que é, a questão principal prende-se por saber exactamente como fazer essa divulgação de forma consistente. Num próximo post abordarei esse mesmo assunto.

Livro Amigo - Natal 2014


Queridos leitores e amigos da Rainha hoje quero falar-vos sobre um projecto gerido pelo Escritor Fernando Alagoa. 

O evento: "Livro Amigo - Natal 2014", trata-se de uma iniciativa solidária para ajudar instituições com maior carência financeira. Aliados a isso, estão os livros. Porque eles também podem alimentar a alma de muita gente. Para saber mais sobre este projecto acesse os links que indico aqui em baixo.


É por causa de ti

É por causa de ti
que ainda acredito no amor.
Por tudo aquilo que eu vi
e que me transmite calor.

É por causa de ti
que continuo a escrever
as cartas de amor
que tu costumas receber.

É por causa de ti
que me sinto viva.
A confiança que trago
não é um sentimento vago.
É uma aliança
onde permanece a esperança
de te voltar a ver.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Esta noite não quero dormir!

Esta noite, não quero dormir
pois, tenho medo de não acordar
para de ti me poder despedir
e apertadamente te abraçar.

E amanhã
acordarei bem cedo.
E lá estarei
com um pouco de medo.

Mas aguentarei!
Por mim e por ti.
Pois para mim
estás sempre aqui.

No meu coração.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

A pergunta da Rã

Andava a Rainha à beira do lago
quando uma pequena rã a abordou.
Bela Rainha, o que mudou
quando a sua figura se transformou?

É impressão minha,
ou a rã queria ser também Rainha?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem descodificação

Penso em ti
por aquilo que és
e para onde vais.
E chego à conclusão
que és dos tais
que não têm explicação.
Nem descodificação.

Talvez seja eu
que tenha neurónios a mais
para tal observação.
Pois não encontro sinais
que me expliquem o por quê
de viveres no meu coração.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Ideias em desalinho

Hoje as ideias
estão em desalinho.
Quero escrever algo
que explique o destino
que pretendo traçar.
Mas as palavras
saem soltas
e não se querem juntar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Nas entrelinhas do céu

Senti nas entrelinhas
que devia olhar o céu.
Abri a janela de par-em-par
e lá fui eu, divagar.

Divaguei e naveguei 
por entre as estrelas.
encontrei umas vermelhas
e outras amarelas.

Elas contaram-me um segredo.

Disseram que se eu
todas as noites
olhasse para elas
Teria a sorte de me tornar
mais brilhante do que elas.

Eu duvidei!
Como poderei eu
brilhar tanto ou mais que uma estrela?

A estrela maior
visitou-me por um instante
e segredou-me ao ouvido:

Pode um elefante ter um amigo?

Eu acenei que sim.
Cada vez mais baralhada.
Porque motivo a estrela
disse tamanho disparate?
Deve estar toda queimada!

Porém, algo mágico aconteceu.
Tanto olhei para a estrela
que ela desapareceu.

E agora?
Para onde foi ela?
Pensava aflita.
Vou fechar a janela!

E fechei.
E pensei.
E meditei.
E cheguei
a uma conclusão.
O que a estrela queria
era dar-me uma lição.

Nas entrelinhas do caderno
escrevi este poema
enquanto decifrava
o bendito dilema.

O elefante é robusto
mas pode brilhar.
Pois tudo tem encanto
no seu devido lugar.

Assim como ele
também posso brilhar.
Pois, sei que na escrita
vou sempre triunfar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Um conto e Cinquenta versos - Apresentação em Lisboa

Queridos leitores e amigos da Rainha, na próxima sexta-feira, dia 12 de Dezembro de 2014, às 18,30h no Espaço Ulmeiro, Avenida do Uruguai nº13A, em Lisboa, haverá a apresentação do livro: "Um conto e cinquenta versos" de José de Ribatua. 




Não gosto de estereótipos

Não gosto de estereótipos, assim como não gosto de rótulos, nem de coisas afins. Nem sempre as coisas são como parecem ser. Irrita-me o facto de sentir que de uma maneira geral é assim que as pessoas pensam. Se é pobre tem de morrer pobre, se é rico deve ser um malandro, se é feio não vai casar, se é velho é um grande sábio, se é novo é inexperiente. Mas afinal de contas vamos lá tentar entender como estas coisas funcionam.  E se o mais velho for mais inexperiente que o mais novo? E se o mais rico for mais generoso que aquele que é mais pobre? E se aquele que é feio encontrar uma mulher feia que queira casar?

A vida tem-me mostrado que os estereótipos existem apenas na cabeça de algumas pessoas. E está mais do que provado que não são verídicos. Eu nasci pobre, é por isso que tenho de terminar a minha existência como uma pessoa que nada tem? Nem pensar! Pois, não é esse o meu desejo. Todavia, gosto de quebrar todo o tipo de preconceito e mostrar que todas as pessoas têm o direito de serem felizes. Não interessa aquilo que a pessoa faz, mas sim o que a pessoa é. Para ser feliz, basta acreditar num sonho e lutar para torna-lo realidade. Cada passo que damos em direcção a isso, mais fortes nos tornamos e maior será a nossa capacidade de superação. É por isso que eu não gosto de estereótipos, nem de preconceitos. Pois, tudo é possível para aquele que acredita que é capaz de realizar um sonho.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

A Saúde do coração



Comprei o Omega3
para a saúde do coração.
Podia ter sido no Chinês,
mas o Omega, lá não vi.

Então, procurei na farmácia.
Disseram-me que era caro.
A vizinha dona Inácia 
disse-me para procurar noutro lado.

E assim fiz.
Procurei uma loja
que me fizesse feliz.

Encontrei por fim,
uma empresa de venda directa
que, com tantos produtos bons
ficou a ser a minha predilecta.

Todos sabem que eu
por alta teimosia,
procuro sempre qualidade.
Encontrei na LR, uma empresa de verdade!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Não passes pela vida a dormir!

Silencia a tua mente
quando precisares decidir.
Pois, não ficarás contente
se passares pela vida a dormir.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

A última Tertúlia do Ano

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje foi realizada a última tertúlia do ano 2014. Para o ano que vem haverão muitas mais, assim eu espero. Hoje apenas quero partilhar convosco estes agradáveis momentos através das próximas imagens.






terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Património Alentejano

O Cante alentejano
já conseguiu fazer história.
De simples cantar à memória
já passou a património.

Mundialmente conhecidos
com vinhas e enchidos,
com pão e vinho vão cantando.
"Alentejo da minha alma
tão longe me vais ficando".

De Além Tejo nasceu meu avô
No Torrão nasceu minha mãe.
E é por isso que aqui estou.

E pelo cantar de um passarinho,
é às quatro da madrugada
que em vez de dormir fico acordada.

Grande Alentejo, belo Cante.
Com este passo de gigante
espero que além, a todos encante.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Foi por amor!

Foi por amor que escrevi
as mais belas palavras
que cá dentro senti.

Foi por amor que escrevi
o que me ia na alma
a respeito de ti.

Foi por amor que escrevi
as imensas cartas que guardas
no teu coração.

É por amor que aqui
continuo a escrever
esta linda canção.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

São Rosas, meu Senhor!



São rosas!
Disse a Rainha.
Pois, não queria que o Rei
descobrisse no seu regaço
frescos pedaços de pão
que serviriam para o regalo
daqueles que sofriam
e que mal dormiam
para enfrentar o chão.
Pois, não tinham colchão.
Nem uma simples cama macia.

São Rosas?
Perguntou o Rei.
Desconfiado que já andava.
Enfrentou um vendaval
para mandar à fava
todo aquele mulheral
que lhe andava no encalço
mas que não lhe tiravam pedaço.
Que teria a Rainha afinal?

São Rosas meu Senhor!
Repetiu a Rainha
enquanto deixou cair o que tinha
dentro do vestido engomado.
O fresco pão que trazia
converteu-se em Rosas
que caíram por todo o lado.
e o Rei desfez-se em prosas
e em alegre poesia
ao ver que a Rainha
afinal não o tinha enganado.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

A Era dos investigados

Nasceu uma nova Era.
A Era dos investigados.
Eram aqueles que se escondiam,
que agora são castigados.

Nesta Era de Salgados momentos
nem o dinheiro os salva.
Com ou sem monumentos
a investigação começa em casa.

Ou na asa,
de um certo avião.
Ninguém percebe, tanta antecipação
que se faz sentir em véspera de eleição.
Quem terá razão?
Não me pronuncio nesta questão.

Prefiro a minha poesia
que tanto prazer me dá!
Com transparência,
sem aparências,
com café ou com chá.
E já agora,
sem tristes insolvências.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Esperança

Um novo ano está a caminho
A renovação vem de mansinho.
Esperemos que o amor prevaleça
e que de nós ninguém se esqueça!

Cá faremos o nosso caminho.
Que ninguém desfaleça
no seu canto sozinho.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Plantação de Aloé Vera - Vídeo



Queridos leitores e amigos da Rainha, deixo-vos um vídeo onde explica como são feitos os produtos de Aloé Vera desde a sua plantação até chegarem ao consumidor final.

Desejo a todos uma excelente semana!

sábado, 29 de novembro de 2014

Como manter um estilo de vida saudável


Queridos leitores e amigos da Rainha. Há uns meses comecei a sentir stress em demasia, o que me fez abrandar o passo em determinadas tarefas, nas quais tenho bastante responsabilidade. Assustei-me com o ocorrido e recomecei a pensar mais na minha saúde.

Além de me interessar pela saúde, também fiz um estudo de mercado para que ao melhorar nesse aspecto pudesse de certa forma resolver outras causas de ansiedade.

Vivemos num mundo em que o fosso entre ricos e pobres é crescente e é difícil encurtar esse espaço. No entanto, existem empresas que superam a negatividade que nos assombra todos os dias. É o caso das empresas de venda directa. 

Encontrei uma destas empresas que tem produtos de alta qualidade e acessíveis quanto ao seu valor comercial. Agora, estou a fazer um teste aos produtos. E ao que parece, funcionam mesmo. Começo a sentir-me melhor.

Agora coloca-se a questão: Como manter um estilo de vida saudável?

A resposta é tão simples como complexa, visto que temos metabolismos diferentes. Mas dentro daquilo que é mais comum vou deixar aqui algumas dicas que funcionam comigo.


  1. Beber mais água, em vez de refrigerantes. 
  2. Ingerir mais vegetais e diminuir o consumo de carnes vermelhas.
  3. Dormir horas suficientes para que o corpo e a mente repousem adequadamente.
  4. Procurar meios de compensar a falta de vitaminas, utilizando suplementos alimentares certificados.
  5. Fazer exercício físico regularmente, mas sem exagero.


Sim. Eu sei que sofro de insónias, caríssimo leitor. Mas quanto a isso apenas tenho de contornar. Se não dormir de noite, tenho de dormir de dia. Nem que seja no transporte público, como já aconteceu. O importante é tentar equilibrar todos os factores, o melhor que conseguirmos. 

É bom recordar mas ainda melhor é viver!

É bom recordar.
Sentir a brisa no ar.
Correr por aí a saltar.
E abraçar com minha mão
este amor que me traz bem-estar!

É bom recordar.
Mas ainda melhor é viver.
Contemplar os teus olhos ao luar
e sentir que para sempre te vou ter.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Reflexões de final de ano

Queridos leitores e amigos da Rainha, estamos quase a entrar no último mês deste ano. Esta é a melhor época para se reflectir sobre a vida. Muitos são os sonhos que idealizámos. Uns foram cumpridos, outros não. Ainda assim, nada nos impede de realizamos os nossos sonhos. Pois, durante a vida podemos aperfeiçoar os nossos talentos, as nossas virtudes e estamos constantemente a aprender. Por isso, tudo aquilo que não se realizou em 2014 poderá ainda ser realizado em 2015. Eu acredito que quando desejamos muito uma coisa, ela geralmente acontece. Mas não basta apenas desejar, é preciso acreditar e agir em conformidade com o nosso desejo. 

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Penso em ti

Penso em ti, à noite.
Acordada perante o silêncio.
Recordo os nossos momentos
como se estivesse num filme.

Reajo à tua chegada com alegria
mas quando te vais embora
minha mão, vazia,
te recorda.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Escolha a motivação correcta para a criação de um blogue

Quando desejamos criar um blogue precisamos ter a motivação certa para que não nos arrependamos depois. A principal razão deve ser sempre a paixão por este trabalho. Se não tivermos amor por aquilo que fazemos de nada adianta começar.

Se tem de facto uma motivação poderosa, vamos a isto! Vou dar algumas dicas:

É preciso ter um sonho. Pode querer ter uma nova profissão, pode desejar ajudar alguém, pode querer apenas divulgar um hobbie. O que interessa é que seja um sonho seu para que consiga superar os desafios que a vida lhe vai dando pelo caminho.

Outra coisa importante é possuir conhecimento sobre o assunto sobre o qual quer falar. Não adianta começar, se nem costuma falar sobre esse assunto com alguém. Sem conhecimento suficiente, não vai agregar valor ao blogue. 

Algo extremamente importante é a disponibilidade que possui. Tem tempo para se dedicar a 100% ao blogue? Até pode trabalhar a part-time no mesmo mas é importante manter o foco.

Por falar em foco, nunca deve esquecer o seu objectivo. Seja qual for o objectivo do blogue, trabalhe de forma a alcançar aquilo a que se propôs.

Gosta de escrever? Este aspecto também é importante. Os blogues são fontes de informação para as pessoas que os visitam. Se não gosta de escrever, como poderá transmitir o seu conhecimento? Há uma forma de o fazer se estiver disposto a investir. Pode contratar alguém para escrever sobre o tema que deseja. No entanto, não abandone o blogue só porque outra pessoa pode fazer esse trabalho. A responsabilidade de quem escreve deve estar sempre em conformidade com o tema escolhido.

Há uma outra possibilidade para quem não se interessa apenas por palavras. Já existem muitas pessoas que optaram pelos Vlogs em vez dos Blogues. Ou seja, muitos preferem fazer vídeos em vez de escrever e dão a cara pelo assunto que escolhem. 

Eu pessoalmente, gosto bastante e há uns quantos que eu sigo. Também já tentei fazê-lo, mas por falta de tempo tive de adiar essa minha vontade. Pois, é melhor fazer pouco mas bem feito, do que fazer muita coisa mas sem conteúdo de qualidade. 

E é isto! Espero que tenham gostado das dicas e que de alguma forma vos tenha ajudado. ;)

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Os 4 piores motivos para quem deseja ter um blogue

Queridos leitores e amigos da Rainha, ter um blogue não é tarefa fácil. Há momentos em que o cansaço se apodera de nós, há momentos que não temos ideias, há momentos que pensamos em mudar tudo, há momentos de superação...mas o que importa quando alguém tem o desejo de criar um blogue é a sua motivação ao cria-lo. A pessoa deve parar para pensar no seguinte: Porque motivo quero criar um blogue?

Hoje apresento aqui os 4 piores motivos, para alguém que decide criar um blogue:

Para ganhar muito dinheiro.

Quando uma pessoa tem no seu coração que quer um blogue somente para ganhar dinheiro, o que vai acontecer é que não vai ganhar nada com o blogue. Porquê? Porque não se ganha dinheiro de um momento para o outro. A pessoa vai certamente desanimar, deixando essa ideia de lado mais tarde ou mais cedo. Se a pessoa se focar apenas no dinheiro, não vai focar-se no conteúdo que é o mecanismo mais certo para se ganhar alguma coisa. Sem conteúdo interessante, nem visitas de qualidade vai ter, quanto mais, dinheiro!

Para ficar famoso

Se pretende criar um blogue para ficar famoso, vai ficar frustrado rapidamente. A era da informação abriu portas para todos, mas também os famosos ostentam sites e blogues com milhões de visitas. Para chegar a essa fase, é necessário já ser uma figura pública. Caso contrário, vão passar muitos anos até que as pessoas o conheçam. Está disposto a sacrificar o seu precioso tempo?

Para ganhar brindes

Muitos pensam que uma das tarefas de uma blogueira é ganhar brindes e presentes. Mas esse é um tremendo erro. Isso deve ser apenas uma consequência positiva do seu trabalho. Quem espera receber alguma coisa, acaba por não receber mesmo nada. E lá vem a frustração outra vez!

Porque está na moda

Conheço pessoas que querem ter um blogue porque está na moda. Mas sem ter uma verdadeira paixão por este mundo, dificilmente conseguirá ter um blogue de sucesso. 

E para vocês? Quais são os piores motivos para quem deseja criar um blogue? Conseguem completar a lista?

Vendedores - Acróstico

Vendedor é alguém que deve ter
Elegância e vontade de vencer.
Nunca deve esmorecer
Diante de um redondo "não".
E nunca deve esquecer
De quem precisa de pão.
Olhar com olhos de ver,
Rir como deve de ser,
E acreditar que dias melhores virão.
Sempre será a sua canção.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Reconhecimento Internacional


Queridos leitores e amigos da Rainha, sinto-me lisonjeada por este certificado acabadinho de chegar do Brasil. É tão bom, quando somos reconhecidos por algo que já fazemos há muitos anos. Melhor ainda é saber que somos reconhecidos internacionalmente.

Desde criança que escrevo e há cerca de uns anos para cá, tenho investido o meu tempo na divulgação de diversos acontecimentos culturais. Faço isso por gosto. 

Este é o meio onde me sinto completamente em casa. A Escrita, a Literatura, a Arte, a Cultura, o Empreendedorismo... são temas que farão sempre parte da minha vida. 

Tenho de agradecer ao Movimento União Cultural pelo carinho e pela atenção que têm demonstrado desde que me consagrei membro do mesmo em Janeiro de 2014. 

Sei que tenho ainda mais para fazer nesta área. As ideias são imensas, por isso trabalho todos os dias nesse sentido. Gosto de procurar novas ideias em sites, em outros blogues, em revistas, em filmes, em livros... enfim. Tudo o que me der um bom motivo para aprender, já é importante.

A minha missão é esta: Enaltecer a arte e a cultura o melhor que eu puder. Divulgar e incentivar os novos talentos das mais diversas áreas, tais como Literatura, Música, Arte e Cultura, Mostrar ao mundo inteiro a minha escrita, seja ela poesia ou prosa. Sonhar e inspirar os outros a sonhar também e a lutar pelos seus sonhos. 

Eu, quando era pequenina, dizia aos adultos que um dia seria uma grande Escritora. Eles riam-se e não acreditavam. Hoje, sou muito mais do que apenas isso.

SOU Escritora, Empreendedora, Activista cultural e Conselheira Cultural a nível Internacional. Hoje, sou eu que sorrio em frente ao espelho e digo: Já sou Escritora e já sou reconhecida como tal.

Obrigada Movimento União Cultural e obrigada meus queridos leitores por continuarem desse lado. 

A Rainha é um sonho, que se tornou realidade!

terça-feira, 25 de novembro de 2014

A lição do sapato

Entrei na sapataria
à procura de um sapato.
Tentei, com muita mania
descobrir o mais barato.

Mais barato não havia.
Mas o aparato não era melhor.
Mais parecia a travessia
do bom cabo bojador.

A procura virou batalha.
Uma busca contra o tempo.
pois aquilo que eu queria
não havia no momento.

Acabei por ir embora
deixando a tralha para trás.
Descobri que o importante
não é ter sapato, mas ter paz.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Desabafo!

Já vos aconteceu certamente, tentar escrever algo e não conseguir. As ideias estão lá, aos molhos, mas não me consigo expressar com a rapidez do costume. Chateio-me, irrito-me, insisto e desisto por vezes porque a ideia não quer passar do pensamento para o papel. 

Tem acontecido tanta coisa ultimamente, que entrei numa espécie de esgotamento do qual é difícil sair. Mas não desisto dos meus sonhos. Nada me vai separar da escrita. 

Eu sei que muita coisa se resolve com força de vontade. No entanto, quando se trata da nossa mente o caso é mais complexo do que parece à primeira vista. Sei que a imprevisibilidade dos factos pode acontecer e tenho de estar preparada para isso. Metade de mim quer chorar, isolar-se, parar no tempo à espera que passe a tempestade. A outra metade é dinâmica, é viva e não consegue parar por um segundo que seja. 

Qual das metades vai prevalecer? Não sei. Só o tempo dirá. Mas no que depender de mim, tentarei buscar sempre o equilíbrio para que não me perca por aí.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

O sinal do lobo

É madrugada.
Lá fora, o silêncio é cortado
pelo latir dos cães.
Estão ansiosos.
Parecem receosos
Quem os cala?
Ninguém.
Apenas o silêncio
intensifica o uivar.
Agora apenas uivam ao luar.
Parecem lobos a salivar.
Encolho-me na minha cama
e fico a pensar
naquilo que terão os cães.
O que os agita?
Questiono eu, aflita.
Levanto-me devagar.
Arranjo coragem
e à janela vou espreitar.
O medo intensifica-se
dentro de mim.
Parece que o coração vai-se soltar.
Bate tão forte, mas meu desejo é observar.
E vejo no céu escuro o luar
que me visita todas as noites.
A atmosfera é fascinante!
Porém, aterradora.
Os uivos pararam.
Os latidos também.
Só o silêncio continua
cortado pelo vento
que começa a assobiar.
Fico parada.
Observo da janela
e eis que vejo uma ninhada
de pequenos lobos
famintos
sedentos
dentro de um olhar de lua
a olhar para mim.
Os seus olhos pedem ajuda.
Eu respondo ao apelo acenando.
Não me reconheço.
De repente já não tenho medo.
Sinto-me forte.
Abro a janela de par em par
e saio para o lado de fora
para os ajudar
nem sei bem como
nem porquê.
Mas sigo atrás da ninhada
de uma forma tola.
Caminho agora como eles
de gatas.
Como se fizesse parte da matilha.
De repente
Ouço um gemido
depois um uivo
depois um latir aflito.
Levanto-me e sigo atrás dos lobos
que começam a correr.
Procuro-os
mas não os vejo.
Apenas os ouço na escuridão.
Começo a tremer.
Está frio.
Curiosamente não tenho medo.
Esfrego os olhos.
Reparo que estou com sono.
Mas longe de casa, para onde vou?
Observo à minha volta.
Encontro uma gruta
e dirijo-me para lá.
Está escuro.
Já não vejo nada.
Entro.
Tacteio no escuro e sento-me
à espera que algo aconteça.
Fecho os olhos.
Abro-os outra vez.
Um lobo frente a frente comigo.
Quero gritar, mas não consigo.
O silêncio é o que nos distancia.
Um pequeno gesto e deito tudo a perder.
Ninguém se move.
O lobo também parece esperar.
De repente afasta-se.
Perplexa grito:
Espera!!!
O lobo volta-se em direcção a mim.
Parece querer atacar.
O pânico apodera-se do meu corpo.
Já não me sinto.
Tento falar, mas a voz é inaudível.
Ele prepara-se para um salto.
Fecho os olhos e temo o pior.
Volto a abri-los.
Está escuro.
Acendo a luz.
O coração está ofegante.
Do lobo nem sinais.
Era a minha imaginação a funcionar.
Talvez um sonho que me veio visitar.
Ou seria um sinal do velho lobo?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Se eu conseguisse dormir...

Se eu conseguisse dormir
conheceria novos horizontes,
talvez altos montes ou pontes
que viessem a surgir.

Se eu conseguisse dormir
mil cores eu veria
na simples fantasia
de quem adormece a sorrir.

Se eu conseguisse dormir
estaria mais tranquila,
num prado ou numa pradaria,
ou onde me fosse inserir.

Mas eu estou bem acordada.
Tenho a alma lavada.
Mas não consigo dormir.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A Mosca

A mosca entrou pela janela
e recusou-se a sair.
Está quente aqui! - Disse ela,
enquanto olhava para mim.

Assustei-a, enxotei-a
mas ela não fugiu.
Venceu-me pelo cansaço
que entretanto surgiu.

Deixei-a ficar, por fim.
Porque me faria mal?
A coitada só tem frio...

Começamos então a conversar
E ela contou-me a sua história.
A sua vida estivera por um fio.

Com um mata-moscas gigante
muitos quiseram mata-la!
E ela só queria fugir...

Por fim,
Encontrou a minha casa
e não tinha para onde ir.

Tanta pena tive dela
que acabei por adoptá-la.
Chamei-a de Cinderela.
pois, sonhadora, já era ela.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A Mosqueteira Desajustada!

A Mosqueteira ajustou a saia
que tão desajustada estava.
Mas ao subir para o cavalo
a desajeitada perdeu um botão.

Desceu do cavalo e procurou
com o coração a palpitar
o famoso objecto
que precisava apertar.

Naquele caminho de terra
a moura não viu tal
pois desajeitada como era
este rolou para o matagal.

E agora pobre Mosqueteira,
onde vais guardar a espada?
Pensou a nossa guerreira
um tanto preocupada.

Deixou o cavalo para trás
e seguiu a pé de cabeça baixa.
Pensava que com paciência
lá encontraria "a bolacha".

Três passos para a esquerda,
mais três para a direita,
encontrou um sapato.

Mas que coisa é esta?
Que sorte me resta?
Será isto um assalto?

O Sapato moveu-se na sua direcção.
Assustada deu para trás um passo
e caiu no chão.

Embevecida,
percorreu com o olhar
o dono do sapato.
Sua aparência divina
era de um aparato!!!

Apaixonou-se de imediato pelo bonitão!
E foi assim que a nossa Mosqueteira
se esqueceu da própria saia
e do seu desaparecido botão.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Trabalho é Liberdade - reflexão

O nosso trabalho deve ser a expressão daquilo que somos. Se não nos sentimos bem em determinado lugar, como podemos ser criativos e dar o nosso máximo? Nunca conseguiremos ser felizes em lugares de escravidão, servidão, monitorizados pelo medo. O medo é uma arma poderosa. Mata aos poucos quem se escraviza por ele. O medo rouba-nos os sonhos, tira-nos a paz e a alegria. E sem alegria, muito dificilmente vamos fazer um bom trabalho. O nosso trabalho deve ser a expressão daquilo que somos no sentido de proporcionar aos outros uma agradável surpresa e de proporcionar a nós mesmos uma enorme satisfação pessoal. Trabalho não é escravidão. Trabalho é Liberdade!

sábado, 15 de novembro de 2014

Foi o tempo que passou!

Definham tuas mãos.
Tua pele envelheceu.
Teu ser já não é igual
Mas o que aconteceu?

Foi o tempo que passou!
Dizes-me tu sem falar.
O teu olhar diz tudo.
Não precisas de me contar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

As lágrimas da chuva

A chuva lacrimeja por mim.
Já que eu não o posso fazer.
Lava os meus suspiros e por fim
lembra-me que há mais para viver.

As lágrimas que ela deita
transbordam de sal.
Suspeito que assim,
se prolonguem até ao Natal.

A chuva continua a correr
qual rio que a terra viu nascer.
Entrelaça as gotas ao acaso
e limpa a minha mente sem querer.

Embalo neste som divino
e deixo-me adormecer,
por esta estranha melodia
que muitos julgam conhecer.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

O Coração dita o que somos

A água significa vida.
O pão é essencial.
Mas para a vida ser vivida
é preciso mais do que o normal.

É preciso sair à rua e falar
É preciso cantar, sorrir e bailar.
É preciso ir à praia ver o mar.
É preciso, um quadro contemplar.

É preciso querer uma vida melhor
e trabalhar neste sentido.
Não ligar aos negativos é de valor
para alguém se sentir vivo.

É preciso acreditar em si mesmo.
É preciso lutar pelos sonhos.
É preciso dar ouvidos ao coração
pois é ele que dita o que somos.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Treze - de Vasco Vilhena


Quando conheci o Vasco, desconhecia todo o potencial que Este aspira. De uma forma banal tornou-se meu colega de trabalho e ofereceu-me um CD. Confesso que no início não liguei muito, mas um dia decidi que ia ouvi-lo. Ao princípio não gostei. As músicas são alternativas demais para mim, que sou fã incondicional dos clássicos. No entanto, fui convivendo com esta alma humilde, alegre, sonhador e apercebi-me que valia a pena dar mais atenção ao CD que tinha nas minhas mãos.

Certa noite de insónia, queria escrever alguma coisa, mas não estava a conseguir. Primeiro decidi ligar o rádio. Como não resultou, fui buscar o CD do Vasco. Ao ouvir, senti a música de uma forma bem diferente daquela que inicialmente tinha escutado. O que me inspirou a escrever algumas coisas bem interessantes! 

Hoje, decidi escrever sobre isto. Treze, é o CD que o vento trouxe até mim. Treze, é uma caixa de surpresas. Treze, é um misto de sentimentos. Treze é um CD que nos faz pensar no amor.Tenho várias músicas preferidas, mas uma delas é a "Pradaria de Alfazemas". Também gosto do tema: "Bloco de notas" devido à sua irreverência.

Já não consigo dissociar o CD do próprio músico. Vasco Vilhena é um fenómeno da música alternativa e está em constante crescimento a nível profissional e pessoal.

Convido todos a procurar o trabalho deste artista no respectivo site ou nas redes-sociais. Deixo aqui em baixo os links para o efeito.



quarta-feira, 12 de novembro de 2014

A minha participação na Revista Literamundo

Queridos leitores e amigos da Rainha, é com muito orgulho que anuncio a minha participação na revista Literamundo, a revista oficial do Movimento União Cultural. Para terem acesso àquilo que escrevi podem clicar no link que se segue.

http://www.carmovasconcelos-fenix.org/muc/LITTERAMUNDO-1_NOV14-07.htm

Palavras não ditas

Sinto
o que as palavras não dizem.
Sufocam na garganta
e nada falo.
Inspiro.
Respiro.
Observo.
As lágrimas rolam pelo rosto.
Encosto a cabeça
e apenas escuto,
tudo o que o coração fala.
Em silêncio
tento iluminar as palavras não ditas.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 9 de novembro de 2014

Formação de Chefes de Grupo Oriflame

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje o dia foi produtivo. Valeu a pena ter ido à formação. Como todos sabem, escrever é o meu maior sonho. Poder escrever sem me preocupar com o dinheiro, ter a minha casa, ter qualidade de vida, ajudar a minha família,... são muitos os objectivos que quero concretizar. Mas para isso, tenho de ter estabilidade económica. Algo que infelizmente AINDA não tenho. Tal como muita gente, também eu, ando à procura de soluções para que possa realizar todos os meus sonhos. Por isso são vários os projectos em que me insiro. Um deles é a Oriflame. 

Deixo-vos algumas imagens deste dia que jamais vou esquecer. Obrigada Diana Cabanas por me ajudares a crescer profissionalmente.






sábado, 8 de novembro de 2014

As ondas do mar

As ondas, quando estão revoltadas, levam tudo o que podem. O mar, à terra vem buscar, tudo aquilo que quer. Assim também são as ondas da vida. Uns aparecem e outros vão embora. Fiquei a saber que o nosso prezado amigo e poeta Fernando Marinho se desinteressou em fazer parte da nossa tertúlia. O porquê, só a ele diz respeito. No entanto, com emoção e alguma tristeza, o meu coração falou em forma de poema. E aquilo que pensei, assim escrevi:

Não se vá embora, Marinho!
Aqui é o seu lugar.
A poesia é sua amiga
e seu amigo é o mar.

Não se vá embora, Marinho!
Pois, tanto talento encerra!
Por favor, não abandone
esta gente, esta terra!

Não se vá embora, Marinho!
É sempre um prazer vê-lo!
Esqueça as angústias do tempo.
Deixe que a própria vida
desfaça o novelo.

Ainda vai a tempo
de voltar a este lugar!
Onde a poesia se deita
com as ondas do mar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Tertúlia de Novembro

Queridos leitores e amigos da Rainha, nestes dias tenho andado cheia de coisas para fazer e ainda "não parei um minuto". Mas, não me esqueci de vos falar na última Tertúlia de poesia que reuniu mais uma vez tantos poetas e amigos. 

Deixo-vos as imagens desta noite tertuliana que merece todo o meu carinho.



quarta-feira, 5 de novembro de 2014

A união faz a força?

Seja qual for a situação é imprescindível existir um espírito de união entre as pessoas. Para quê? Para que todos consigam atingir os seus objectivos. Eu acredito que uma equipa pode chegar mais longe do que uma pessoa sozinha. Claro que existem pessoas eficientes em muita coisa, mas tenho a certeza que sem a ajuda de alguém demoram mais tempo a chegar onde querem. Por isso não dispenso a aprendizagem com os outros. No entanto, há situações que dependem apenas de nós. A nossa concentração naquilo que queremos realizar da-nos as ferramentas que necessitamos para ter sucesso. Por vezes, procuramos o sucesso fora de nós, descurando o nosso interior. Devíamos fazer exactamente o contrário. A primeira consulta deve ser sempre ao nosso íntimo. Devemos questionar as nossas motivações, as nossas ideias, os nossos valores, a nossa vida e olhar sempre em direcção ao futuro. Depois de termos construído um espírito forte, depois de analisarmos sozinhos aquilo que queremos, conseguiremos escolher com mais facilidade as pessoas que nos podem ajudar a chegar ao destino, por nós, traçado. Sim. As escolhas são individuais, mas a aventura da vida leva-nos diariamente para situações nas quais temos de lidar com outras pessoas. Têm elas os mesmos objectivos? Têm elas algo em comum connosco? É bom que tenham, senão os conflitos de ideias e de personalidade surgirão com mais força, fazendo com que os nossos objectivos adormeçam pois, a união só faz a força se o grupo se reger pelos mesmos valores. 

Romance inesperado

O céu refila com a lua
e troveja sem piedade.
Ameaça molhar a rua
para espantar sua ansiedade.

A lua, pacientemente
tenta explicar o porquê
de estar sempre contente
mesmo quando ninguém a vê.

O céu, pouco tolerante
resmunga ainda mais
e ameaça a lua
de ir chamar os seus pais.

A lua, pouco se importa.
Faz ouvidos de mercador.
E a chuva logo desponta
no céu implicador.

Nesta briga de céu e lua,
não meto minha colher.
Isto, sempre ouvi dizer:
"Entre homem e mulher"...

Amanhã farão as pazes!
Espero eu que assim seja.
Talvez depois sejam capazes
de se entenderem na cabeceira.
de um romance inesperado.
Pois, cá para mim, o céu
está apenas apaixonado.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Busco um mundo melhor

Busco um mundo melhor.
Onde o preconceito não exista.
Onde o preceito não insista,
Onde a falta de jeito fique à vista.

Busco um mundo melhor
que, de tolerância, se vista.
Sem segredos de artista.
Sem medos de conquista.

Busco um mundo melhor.
Onde não haja derrocada
após um tropeço na escada,
após uma situação inesperada.

Busco um mundo melhor,
onde os pequenos se divirtam.
E onde as fronteiras não limitem
o sonho de uma vida.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Lembro-me de ti e abraço a madrugada!

Chove lá fora.
Escuto o som
das gotas que se desfazem
ao cair no chão.
Dançam de mãos dadas
a cada instante
sem nunca parar.
A melodia
enche o meu coração de sonhos.
Suspiro de saudade
e abraço-te em pensamento.
Aconchego os meus braços
na minha almofada.
Lembro-me de ti
e abraço a madrugada.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Quando as Luzes se apagam - de Rô Mierling



Queridos leitores e amigos da Rainha, durante o mês de Novembro divulgarei dois livros em forma de parceria. Foi-me solicitado este trabalho e como não podia deixar de ser, aceitei de bom grado fazer parte deste projecto. O que ganho com esta parceria? Apenas a satisfação de poder ajudar alguém que, tal como eu, respira Literatura. Ainda não conheço as páginas do livro, mas quando tiver a oportunidade de o ler, farei, com certeza, uma resenha acerca do assunto do mesmo. 

sábado, 1 de novembro de 2014

Mensagem de fim-de-semana

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje só vim aqui para desejar a todos um óptimo fim-de-semana.

Estou no início de novos projectos! Por isso fiquem atentos às novidades. ;) Sucesso para todos!!!

Em modo Zombie...

Não gosto de escrever qualquer coisa quando me sinto cansada. A simples ideia de obrigatoriedade na escrita deixa-me sem ideias. É por isso que ultimamente tenho concentrado a minha atenção na forma como escrevo. Nem sempre estamos motivados para escrever. E quantas vezes a motivação existe, mas a ideia certa não aparece! Hoje parece ser o caso. Nos últimos dois dias, o cansaço têm-se apoderado de mim e não me sinto com forças para nada. Apesar de acordar motivada, quando chego a casa, ao fim de um dia de trabalho, apareço em modo zombie. Hoje foi assim. Vim a dormir no metropolitano, vim a dormir no autocarro e quando coloquei os pés em casa a única coisa que eu vi à frente foi a minha cama fofinha à minha espera. E assim foi. Durante cerca de duas horas, apaguei completamente! Acordei à pouco com uma enorme dor de cabeça e uma enorme preguiça mas tinha de me levantar pois, ainda tinha coisas para fazer. Lembrei-me entretanto que hoje é noite de Halloween, será por isso que pareço um zombie? Talvez!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

O Alecrim - O Famoso Teatro de Favaios

Queridos leitores e amigos da Rainha. Tive o primeiro contacto com o Teatro de Favaios, na Enoteca da Avessada. Decorria o ano de 2009, quando parti de Lisboa em direcção a Alijó. Nas redondezas, fica uma terra chamada Favaios, perita em vinhos e derivados. Numa concentração dos mais diversos sabores e na mistura de aromas que jamais esqueço, descobri uma Peça deste grupo de Teatro que se chamava: " Sopas de Cavalo cansado". Excelente peça, excelentes actores, excelentes momentos que passei na Quinta da Avessada num pequeno fim-de-semana, junto da minha cara-metade. 

O tempo passou, como sempre passa e voltei a vê-los (aos actores) na Costa de Caparica, por altura da apresentação do livro: " Um conto e cinquenta versos" de José de Ribatua.

A vida dá voltas e há voltas que não têm volta. Fiquei muito feliz pela estranha coincidência! Afinal de contas, a cultura persegue-me e eu a ela, sem me dar conta disso. É curioso, não é?! Achei tão interessante esta situação que achei por bem falar sobre o excelente trabalho destes actores, que trabalham juntos desde 2006.

Cristina Moreira e José Correia, fazem as honras do teatro de Favaios de uma forma fenomenal. Recomendo!!!

Seguem as próximas actuações nas seguintes datas:
Dia 8 de Novembro - Alijó - Auditório ao ar livre.
Dia 22 de Novembro - Ourense - Espanha - Jornadas Turístico Culturais Galiza/Portugal.
Dia 6 de Dezembro -  Sabrosa - Solar dos Barros.