Traduza para o seu idioma

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Como sobreviver às insónias?



Na ânsia de tentar adormecer, uma ideia surgiu no meu espírito. Assim, levantei-me e pensei que poderia escrever um post que ajudasse mais pessoas a sobreviver a este infortúnio. Claro que, como todos sabem, as insónias para mim costumam ser bem produtivas pois, desato a escrever, a escrever, a escrever... e quando dou por mim, já durmo em "pé". A escrita tem um efeito calmante sobre mim. Por isso mesmo é que hoje estou aqui. Primeiro, para tentar sobreviver à minha própria insónia. Em segundo lugar, para ajudar quem tem este problema, quer seja de forma crónica (como eu), quer seja de forma temporária.Em primeiro lugar, vou explicar o que é isto de ter insónias. Insónia significa simplesmente não dormir. Significa não dormir a noite toda, ter pesadelos, dormir apenas duas horas e estar acordada outras duas, ou simplesmente a não existência de sono de qualidade. E o que significa ter sono de qualidade? Significa dormir a noite inteira, de forma tranquíla e acordar no dia seguinte com energia redobrada.

Agora sobrepõe-se uma questão: Como sobreviver às insónias? A resposta é mais simples do que aquilo que se pensa. Se eu lhe perguntar o que gosta de fazer nos seus tempos livres, qual é a sua resposta? Pense com calma. Eu sei que a pergunta parece não ter nada a ver com o assunto em questão, mas a verdade é que a resposta a essa questão pode ser uma das possíveis soluções para o problema. Como? Vou passar a explicar. Normalmente as pessoas que sofrem com insónias sabem muito bem que quanto mais pensam, que deveriam estar a dormir em vez de dar voltas na cama e contar carneirinhos, menos conseguem descansar. E o que geralmente acontece é que todas as tentativas acabam por falhar por causa do aumento do stress. Pois, é bastante frustrante saber que no dia seguinte tem de se levantar cedo para trabalhar mas não consegue o tão merecido descanso. Assim sendo, se quer realmente descansar tem de baixar os níveis de stress. De que maneira? Faça como eu. Levante-se da cama. Faça algo útil. tem a cozinha por arrumar? aprovei-te a oportunidade de o fazer. Tem roupa para passar a ferro? Essa é a melhor ocasião para o fazer.  E qual é o seu hobby? Gosta de ler? Leia um livro. Gosta de escrever? Escreva. Gosta de algum jogo em especial que dê para jogar sozinho? Aproveite e divirta-se. Não é o único com insónias na casa? Então convide a família para uma pequena ceia com chá e bolos. A sua cara metade também sofre de insónias? Óptimo! Então essa é uma das melhores oportunidades de aproveitar o tempo perdido das insónias e transformá-lo em algo melhor. 

E agora? Se eu lhe perguntar o que gosta de fazer nos seus tempos livres, já sabe qual é a resposta?
Aproveite o que gosta de fazer enquanto dura a insónia. Vai ver que com o hábito, as insónias desistem de lhe prejudicar e até se tornam suas alidadas. Mude a sua perspectiva, que a vida muda. Seja criativo!

Jovita Capitão, a Rainha das Insónias.

domingo, 7 de outubro de 2012

Um dia normal

Num dia normal
acordei e fui ao espelho
o que vi fez-me sorrir
e partilhar com o mundo inteiro.

Minha imagem estava igual
A todos os outros dias
só que meu rosto refletia
muito menos calorias.

Em sentido de analogia
como é importante frisar.
No entanto, posso dizer
Que emanava bem-estar.

Essa sim, era a mudança
naquele dia normal
o bem-estar era tão grande
que nada me fazia desanimar.

Num dia normal
acordei e fui ao espelho
e o que vi fez-me sorrir
e partilhar com o mundo inteiro.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.
07/ Outubro/2012

Arquivo do blogue