Traduza para o seu idioma

sábado, 19 de julho de 2014

Uma batata super especial



As redes sociais têm destas coisas. Algum comentário plausível? Bem, só se esta batata for uma batata especial. Daquelas que servem para nos ensinar qualquer coisa. Acho que é preciso olhar bem a fundo, para além da aparência da batata. Só assim chegaremos ao nirvana das sensações pictóricas. Também não sei muito bem porque me apeteceu escrever sobre isto. Será que no meu subconsciente descobriu uma forma telepática de ingestão dos alimentos? Talvez seja por isso que não consigo engordar. Se continuar assim, posso comer doces à vontade que não me acontece nada!

Disparates à parte, escrevi um poema em honra da batata. Espero que gostem! :)


Esta não é uma batata qualquer
reparem bem nela e sintam o poder.
Imaginem a mesma a fritar.
Finas camadas de batata a estalar.

Conseguem imaginar?
Então também conseguem,
comer sem engordar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A linha

Há uma linha que nos separa do tempo.
Há uma linha que se esconde no espaço.
Há uma linha ligada ao sentimento.
Há uma linha que nos causa embaraço.

Numa linha escrevo o que quero.
Há uma linha que espera uma agulha.
Numa linha passa o comboio
Na linha anda o carro patrulha.

Na linha estão os meninos na escola.
Há uma linha que se desprende da viola.
Na linha do metro há gente que espera.
Na linha da vida há quem se desespera.

Na linha podemos correr cem metros.
Na linha cruzamos destinos.
Na linha comandam as dietas.
Na linha estamos mais finos.

Queria escrever este poema numa linha.
Mas as palavras escorregaram e cedi.
Esqueci-me de andar na linha
E o poema acabou assim!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Arrebita menina!

Arrebita menina!
Sai dessa vida mesquinha.
Esquece o barulho da mente.
Vê-te bonita e sê consciente.

Arrebita menina!
Sonha muito, sonha alto.
Mas cuidado com o salto.
Se tropeças, também cais.

Arrebita menina!
Não descures a aparência,
mas olha que a melhor ciência
está no teu coração.

Arrebita menina!
olha que a vida é curta
e o tempo urge. Escuta
quem gosta de ti.

Arrebita menina!
Sai do teu casulo
e procura o tesouro
que tens dentro de ti!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Em busca de um caminho melhor!

Queridos leitores e amigos da Rainha, tenho andado um pouco às avessas comigo mesma. Estou em busca de um caminho melhor, que me garanta mais segurança para o futuro. Por isso, nem sempre estou disponível para me sentar numa esplanada, falar com os amigos, namorar, entre outras coisas normais do dia-a-dia. Estou num momento da minha vida em que preciso de parar e olhar para dentro, de forma a perceber por onde eu sigo, sem que isso afecte de forma negativa a minha vida pessoal. Tento contornar essa situação empenhando-me aqui no blogue e respondendo aos comentários e às mensagens que recebo diariamente no blogue, no Facebook, no Twitter ou no e-mail. Compreendam que não existe coisa mais chata do que procurar o rumo certo todos os dias. Pois, dá-me aquela sensação estranha de déjà-vu, em que o único sentimento que se mantém é de: mudança em forma de bola de neve. Ainda se fosse uma bola de Berlim com creme... Bem, devaneios à parte, estou aqui para vos dizer que tenho consciência da responsabilidade que tenho em mãos através do blogue e por isso não vou deixar de vir aqui só porque a minha vida está um pouco mais complicada. As coisas vão melhorar, disso não tenho dúvidas. Mas até lá, ando com a cabeça "na lua" em busca de soluções, para a minha sobrevivência.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Debaixo do meu lençol

Descobri mais uma insónia
debaixo do meu lençol
Que fazes tu aqui? Perguntei eu, 
num tom bastante mole.

Estou aqui para te acordar.
Está uma linda noite lá fora!
Respondeu-me, cheia de lata,
uma insónia psicopata.

Que hei-de eu fazer agora?

Se lhe dou ouvidos não durmo.
Se não durmo faço directa.
Se faço directa o que acontece?
Amanhã estarei com sono... ninguém merece!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Dicas para escrever melhor.


Todos nós, em alguma altura na vida, sentimos necessidade de melhorar a forma como escrevemos. Seja porque o nosso trabalho assim o exige, seja porque nos ajuda na escola, seja para surpreender alguém ou simplesmente pela vontade de superação, todos temos um motivo para melhorar a forma como passamos para o papel as nossas palavras. Neste sentido, decidi dar-vos algumas dicas que funcionam comigo. 

Leia mais: Uma das dicas para escrever melhor é ler mais. Devore todos os livros que encontrar, seja em casa ou em outro lugar qualquer. Leia também jornais e revistas de um tema que lhe interesse. Leia no metro, no autocarro, em casa, na escola, na rua, no trabalho (apenas nas pausas está bem?), leia na praia, leia no campo, leia na cidade, leia onde quiser e à hora que desejar.

Escreva todos os dias: A melhor forma de treinar a escrita é praticá-la todos os dias. Escreva um pouco a cada dia. Se não sabe o que escrever, lembre-se de algo que tem mesmo de escrever. Por exemplo: Tem a lista de compras para fazer, certo? Que tal, começar por aí? Outra opção que sempre resultou comigo é ter um diário. Escreva aquilo que lhe vai na alma. 

Procure no dicionário: Quando temos uma dúvida de léxico devemos consultar o dicionário. Esqueça o google por alguns instantes e vá até à estante procurar aquele livro tão interessante que tem significado para tudo.

Cuidado com o google: Se não tiver dicionário por perto, pode dar uma vista de olhos no google. Mas não se esqueça que nem todos os sites são confiáveis. É necessário seleccionar alguns sites que nos ajudam realmente, excluindo aqueles que não têm credibilidade nenhuma. 

Aumente o seu vocabulário: Uma das formas de aumentar o nosso vocabulário é ler livros, revistas ou jornais de outras culturas. Aproveite a geração dos PALOP e encontre palavras novas que pode utilizar no seu dia-a-dia ou enquanto redige um texto. Mas atenção que, devido às diferenças culturais dos vários Países de Língua Portuguesa as palavras não se escrevem todas da mesma maneira. É, sem dúvida, nossa obrigação saber distinguir um estrangeirismo de um erro ortográfico.

Estas são apenas algumas dicas que podem fazer a diferença no seu dia-a-dia literário. Espero que tenham gostado das dicas e que estas tenham sido de alguma forma úteis para o vosso crescimento nesta área.

Determinação

Aproxima-se a hora da mudança.
As sombras se retraem perante a confiança.
Nunca antes foi tão necessária a determinação.
Que a força que necessito venha em forma de canção.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Espelho de água - de Paulo Gonzo (Vídeo)


Bom dia a todos. Hoje madruguei e decidi deixar-vos com este tema. Espero que gostem!

Crepitam as labaredas

Crepitam as labaredas triunfantes
queimando tudo à sua volta.
Não deixam nada de nada.
E para o ano ameaçam regressar.

Crepitam famintas, as brasas que ficam.
A cada ano às florestas se dedicam.
Se não fossem os Bombeiros, ao serviço?
Infelizmente há gente que não se rala com isso!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Homem - Acróstico

Hoje alguém disse que era dia do Homem.
Olhei para a pessoa e sorri.
Mas por que motivo o criaram?
Entoei esta questão pois, ainda não percebi.
Mas ainda bem que estão aqui!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sonhos intemporais

Singelas as palavras que me agarram!
Suspiro por entre elas enquanto caminho.
Do meu peito brotam águas que separam
tudo aquilo que escrevo de mansinho.

Anseio por sonhos intemporais
fazendo a minha parte em segurança.
As palavras são espadas para os mortais
que sabem que tudo o que têm é a esperança.

A esperança de viver os seus sonhos
em paz, felicidade e segurança.
O que querem é sentimentos de amor
que escondem em suas almas de criança.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O melhor dos saldos é em sua casa!


Estamos em época de saldos. As montras das lojas estão repletas de produtos a baixo custo. Todos nós sabemos o quanto custa comprar peças de roupa quando o dinheiro não chega para as despesas mais básicas da vida. Quando a crise se instala tendemos a cortar em muita coisa, para evitar que a vida vire o pesadelo de ter de pedir no metro ou de ter de ir viver para debaixo da ponte. Infelizmente, é isto que acontece a muitas famílias que vivem no limiar  da pobreza. No entanto, podemos contornar a situação dos saldos de uma forma criativa. Quase todas as pessoas, principalmente as mulheres, guardam infindáveis peças de roupa nos armários, que não estão a uso. Já pensaram que muitas destas peças podem ser reutilizadas por si ou por alguém que conheça? Faça do seu armário uma espécie de loja em segunda mão. Vendendo ou doando as peças que não utiliza mais. Com o dinheiro das peças vendidas poderá ir aos verdadeiros saldos fazer umas comprinhas, ou então vai ficar feliz por ajudar alguém, ao mesmo tempo que se livra daquela catrefada de roupa que já nem cabia no armário. Que tal começar agora?

terça-feira, 15 de julho de 2014

A vida é uma onda.

A vida é uma onda que se esconde,
numa orla de espuma ondulante.
Subtrai por vezes o que queremos
e esconde-se de nós, mais adiante.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Os motivos mais comuns para se criar um blogue

Muitas pessoas perguntam-me porque decidi criar um blogue. Eu criei a Rainha das Insónias porque já tinha vontade de criar um blogue há muito tempo atrás, mas infelizmente ainda não tinha tido essa possibilidade. A minha oportunidade surgiu em 2011 quando decidi dedicar-me à minha escrita, de uma forma mais séria. Certifiquei-me que tinha todas as condições criadas para tal e avancei sem olhar mais para trás. E em boa hora o fiz pois, tudo o que tenho feito aqui no blogue tem valido a pena.

Existem muitos motivos que podem levar uma pessoa a criar um blogue:

  • Por inércia: Muitos criam um blogue por inércia. Por sentirem que a sua vida não tem qualquer sentido, tentam procurar um sentido para a vida fazendo algo diferente do habitual.
  • Por necessidade: Algumas pessoas sentem necessidade de criar um blogue para se afirmarem como gente.
  • Por motivos profissionais: Hoje em dia, são muitas as pessoas que têm um blogue para mostrarem os seus produtos ou serviços. Em tempos de crise vale a pena inovar na sua profissão.
  • Para ser conhecido: Muitos desejam fama. A vontade de serem conhecidos ou reconhecidos em alguma área, faz com que iniciem um blogue.
  • Para ser reconhecido: Querer ser conhecido é uma coisa normal, mas ser reconhecido é bastante mais difícil de se conseguir. Eu, por exemplo, sempre quis ser reconhecida pela minha escrita. Tenho conseguido isso através do meu blogue.
  • Para ganhar dinheiro: Muitos começam um blogue para ganhar algum dinheiro. Esta, não é a melhor forma de começar um blogue porque a pessoa demora bastante tempo a ganhar dinheiro com isso. Para ganhar dinheiro desta forma é necessário ter um conhecimento amplo nesta área, caso contrário a demora  monetária faz a pessoa desistir da tarefa.
  • Para se superar a si mesmo: Todos nós temos defeitos e virtudes. E o mais natural é desejarmos superar desafios para nos sentirmos importantes. Um blogue é óptimo para isso.

Existem muitos outros motivos que levam as pessoas a criar um blogue. Mas seja qual for o motivo, o importante é que goste daquilo que faz. 

O despertar dos sentidos numa talhada de melão

Depois de um dia complicado, sabe bem chegar a casa, falar com a nossa cara metade, jantar, vestir o pijama, pegar num livro e tentar adormecer tranquilamente. No entanto, há dias que nos sentimos agitados por dentro e nem sabemos por quê. Acabei por me levantar outra vez e junto dos armários da cozinha (e do frigorífico) procurei algo que pudesse saciar-me por alguns momentos. Descobri uma talhada de melão, que de tão fresca que estava me fez recordar os serões de Verão da minha doce infância. Interessante, como uma simples e doce talhada de melão me faz despertar os sentidos, recordando-me de bons momentos!

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Um livro, antes de dormir.


Hoje é daquelas noites em que o prazer da leitura me invade completamente. Tentei adormecer, mas tive de me levantar e ir buscar um livro para ler. Apeteceu-me relaxar um pouco e libertar-me de todos os sentimentos negativos que pairam à volta da segunda-feira. Quero começar bem a semana, por isso não há coisa melhor do que ler um bom livro ao som da rádio comercial. Querem saber qual o livro que escolhi? Escolhi um livro que já não leio há muito tempo. "Uma Aventura no Bosque" um dos livros da colecção infantil-juvenil de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada. Por que motivo o escolhi? Talvez por ter acabado de ouvir a sereia dos bombeiros. Ou talvez, porque me identifico com a história e os seus personagens. Ou talvez ainda porque tenho saudades dos meus tempos de infância. Tempos esses, em que podia ler por horas a fio sem me preocupar com o dia de amanhã. 

A sereia dos Bombeiros

A sereia dos bombeiros
ecoou pelo ar.
Decidida, corri para a rua
para ver o que se estava a passar.

Não vi nada nem ninguém,
mas a sereia não parava.
Assustada fiquei
mas permaneci onde estava.

Era tarde, já noitinha,
quando isto aconteceu.
Amanhã, de manhãzinha
veremos o que ocorreu.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sonhei que era uma estrela

Um dia sonhei que a vida
me tinha pregado uma partida.
Nasci diferente, não era gente,
nem coisa mais parecida.

Minhas belas feições
tinham tons dourados.
E meus aveludados lábios
eram bem encarnados.

Era um ser luminoso
que pairava no ar
Era uma linda estrela
que olhava para o mar.

Apaixonei-me por aquele mar azul
que reflectia o imenso céu.
Mas sabia de antemão
que ele não era como eu.

Triste fiquei, mas aceitei
a minha triste sina.
Foi quando acordei
e ansiei, voltar a ser pequenina.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 13 de julho de 2014

Não resisto, ao teu abraço!

Resisto ao sono e ao cansaço.
Resisto ao tempo e ao embaraço.
Só não resisto ao teu abraço!

Jovita Capitão, Rainha das insónias.

Divagações numa noite de insónia

Mais uma noite que passo sem conseguir dormir. Mais uma noite em que os pensamentos se aglomeram deixando-me ansiosa. Anseio mudar de vida outra vez, mas nem sei por onde ir. O mundo tem tanta coisa a oferecer que me deixa numa confusão! No entanto, tenho de me focar nas coisas que são realmente importantes. E é a luta pela sobrevivência que me preocupa no momento presente. Tenho efectuado uma constante procura por uma solução duradoura para aquilo que me aflige, mas por enquanto ainda não apareceu a situação ideal. Eu sei que ela existe, só não sei onde a encontrar. Por ser tão rara, são poucos os que conseguem encontra-la. Conseguirei eu descobri-la? Certamente que sim! Nem que vá até ao fim do mundo se for necessário.

Férias

Para muitas pessoas, as férias são a melhor coisa que lhes acontece durante o ano. Passam a vida num corre-corre que não deixa espaço para mais nada e de repente estão à beira-mar, à beira da piscina, a reparar na beleza do nascer do sol, ou a enrolar-se entre os lençóis para dormir mais um bocadinho. Porém, na época em que vivemos são mais as pessoas que anseiam por um trabalho estável do que pelas férias de sonho. Eu faço parte deste último grupo. Sempre que aparece o Verão, desaparece o dinheiro. Por isso, não costumo passar férias muito longe. Vou apenas para onde a imaginação me levar. Quem sabe um dia acorde das minhas divagações e de repente esteja num sítio paradisíaco qualquer a beber algo refrescante...! Como costumo dizer, é a sonhar que a gente se entende! ;)

Arquivo do blogue