Sigam o meu blogue! Tenho sempre novidades!

Traduza para o seu idioma

sábado, 19 de janeiro de 2013

Mau tempo em Portugal

Queridos leitores. Hoje é inevitável falar do mau tempo. Foi ele que me tirou o sono desta noite e foi ele que me deu inspiração para escrever. E foi ele que me arrepiou da cabeça aos pés. Aqui onde moro vi as coisas mais estranhas a voar na rua e no meu quintal. Vi mesas, cadeiras, vassouras, latas, caixotes, e lixo vindo sabe-se lá de onde que rodopiava ao sabor do vento. E o vento assobiou toda a noite, mostrando a sua força! Acho que ele estava chateado com alguma coisa. Parece-me que não lhe caiu bem o jantar!... E eu bem tentei dormir mas não tive sorte nenhuma. Cada vez que o vento parava por momentos ( rápidos momentos diga-se) as tralhas caiam no chão ou batiam violentamente nas paredes de modo que foi impossível pregar olho.

Segundo o Instituto de Meteorologia e a proteção civil o estado do tempo vai manter-se assim com vento muito forte e com chuva durante este fim-de-semana. Foi dado o alerta vermelho para quase todo o território continental até às 15.h de hoje e alerta amarelo das 15.h até Segunda-feira de Manhã.

Por isso agasalhem-se e tentem não sair de casa. Pois, se é preocupante estar em casa e ficar sem telhado, também é assustador passear ao relento com este temporal, mesmo que seja por desporto. Eu não me atrevo! E vocês? Atrevem-se a sair com este mau tempo?

Rainha das Insónias.

Tempo infernal

Mas que tempo infernal
que não desaparece.
O vento corre desalmado
e a chuva não obedece

aos pedidos de ajuda
que estão sempre a surgir,
daqueles que infelizmente
não conseguem dormir.

Eu olho pela janela
e encolho-me de medo.
Detesto temporais
e não vou dormir tão cedo.

Ventania severa
que avança pelas ruas,
arrasta mesas e cadeiras
e até levanta gruas.

E esta chuva que não para!
chateia, chateia e continua.
Pára de chorar oh plebeia!
Deixa em paz a minha rua!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Brevemente...na Rainha

Queridos leitores tenho o prazer de vos aguçar o apetite para as novidades que este ano me vai trazer. Está quase o lançamento de duas colectâneas de poesia em que eu faço parte como co-autora.

Um dos livros, que sai em Fevereiro, fala sobre o amor devido ao facto de estarmos quase no dia dos namorados. O título? "Namorar é Preciso".

O outro livro sai em Março e reúne os melhores poetas Portugueses desconhecidos. É a maior colectânea de Poesia Contemporânea Portuguesa. "Aqui há poetas - Poesias sem Gavetas" é o título.

Tenho também o prazer de anunciar que Brevemente sairá uma coleção de livros na categoria infantil/juvenil, da minha autoria.

Datas ainda a anunciar.

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

O agradecimento da Rainha - 19.000 visitas!


Boa noite caros leitores e amigos da Rainha. Quero anunciar que as visualizações já ultrapassaram as 19.000. Quero agradecer a todos os que acompanham o blogue diariamente e que fazem deste espaço, uma agradável surpresa.

Mais uma vez obrigada a todos!

Voltem sempre!

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Gosto de Rimar

Gosto de sonhar
gosto de criar
gosto de amar
gosto de acreditar

gosto de escrever
gosto de viver
gosto de entender
gosto de surpreender

gosto de sorrir
gosto de sair
gosto de descobrir
gosto de descontrair

gosto de amor
gosto de sabor
gosto de calor
gosto de uma flor.

Gosto de rimar.
Mas o que é que rima com ur?
É uma rima que não pode faltar!

Podem-me ajudar ou não sabem rimar? :)

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Amar não é complicado.

Amar não é complicado.
complicadas são as guerras
onde tanta gente chora
e tantas outras vão embora

Amar não é complicado
complicadas as doenças
e determinadas crenças
que nos deixam em mau estado.

Amar não é complicado.
Complicadas as discussões
que nos partem o coração
e deixam um rasto de desilusões.

Amar não é complicado.
Complicadas são as pessoas.

Elas têm mais medo de amar
do que medo das guerras
do que medo das doenças
e preferem assim ficar
mesmo sabendo que amando
se resolveriam as diferenças.


Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Reflexão numa insónia fria.

Tentei dormir. Mas não era a falta de sono que me perturbava. Era apenas a sensação de que tinha ficado algo por dizer. Pensava em ti. Pensava em tudo aquilo que já passámos e que conseguimos suportar. Sabia que apesar das consequências dos nossos comportamentos, há algo que nos liga no infinito. Mesmo longe estamos perto. Acredito que mesmo que o tempo passe, e vai continuar a passar, a nossa união será cada vez mais uma prova de que não há tempo que resista. Não existe a palavra tempo nos nossos corações. O tempo simplesmente pára quando estou contigo. E virei-me para o outro lado para tentar dormir, mas a vontade de te ligar era tudo. O meu coração batia desalmado e eu só queria acordar-te e dizer o que penso, dizer o que sinto... Mas não o fiz. Sei que te levantas cedo. Sim, tu não és como eu, que desperto à noite para apreciar o silêncio. Tu cais à cama para dormir até a manhã seguinte. Para depois me acordares com um grande sorriso e dás-me os bons dias com um ar tão fresco como se saísses do mar em dia de verão. E eu resmungo um "bom dia" quase mastigado ainda a dormir. Mas naquela noite sentia-me só. Não por dentro, mas por fora. Só e farta daquele silêncio que não parava de falar. Queria mudar a nossa vida, vira-la do avesso e atravessar a floresta das dificuldades derrubando-as uma a uma. E por fim poder dizer-te com confiança: "Ainda estamos aqui!" Sim, esta solidão em espaço físico gela-me nos ossos. Mas já falta pouco para mudar isso. Felizmente, falta pouco!

Castanhas a escaldar.

Saboreei umas castanhas
bem caseiras a escaldar.
Cozinhei-as com amor,
paixão e carinho a fartar.

Quentes e boas ao paladar
trinquei-as uma a uma.
Saboreei cada pedaço
como se não houvesse mais nenhuma.

Eram de comer e chorar
por mais que houvesse.
Mas nenhuma ficou.
Pois a gula as roubou.
E por mais que eu quisesse
nenhuma sobrou.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Balanço do mês de Janeiro.

-Balanço do mês de Janeiro?
Mas ainda vai a meio!-
Poderá retorquir.
No entanto, é lisonjeiro
no sentido de que
atinge em cheio
o âmago da questão.

Ou não seria senão
fruto da imaginação
aquilo que pretendo...
Não sei se vendo,
não sei se não!

Digam-me vós, caros leitores
como estão essas finanças
se ainda têm esperanças
ou se somente raptores.

Hoje faço um balanço
só para ouvir a opinião
de quem aqui aparece
sem pagar um tostão.

É bom, ou não?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Modificando o futuro

Olho para a frente
com olhos confiantes,
numa geração de sonhos
alegres e triunfantes.

Modifico o meu futuro
porque aquilo que penso, eu sou.
Para a frente o caminho me leva
e naquela direcção eu vou.

Nada me pode parar?
Só o meu pensamento.
Enquanto eu quiser andar
não vou ter sofrimento.

Modifico o meu futuro
planeando o presente.
Esqueço o passado
e caminho em  frente!
Vamos lá lutar, minha gente!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Noite cor-de-mel

Numa noite cor-de-mel
quando uma insónia se avizinha
pego na caneta e no papel
e escrevo de memória minha.

Escrevo de memória minha
tudo o que minha mente tem
Lembro-me de ser pequenina
e de estar ao colo de minha mãe.

Abro um álbum com jeito
e num retrato mato a saudade
que me aflige cá no peito.

Pois, de toda a minha vida
foi aquela a melhor idade.
São momentos de ternura
que me deixam a maior saudade.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Noite Fria

Oh noite fria!
Quem me dera esconder-me de ti.
Fugir deste perverso mundo
nem que fosse por um segundo!

Oh noite fria!
Por quê tanta crueldade?
Por quê tanta ansiedade,
em toda a humanidade?

Oh noite fria!
deixa-me refugiar longe!
Deixa-me uma réstia de esperança!
Deixa-me respirar numa boa lembrança!

Pois de gente fria
estou mesmo farta.
Que venha o verão
esquentar-me o coração,
já que o calor não mata.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Turbilhão de pensamentos

Quanto mais em silêncio estou
mais a minha mente vagueia
num turbilhão de pensamentos
que não têm sequer maneira
de sossegar no momento.

Pensamentos mil, que me ferem
outros que me fazem tão bem.
Mas que nunca se calam
e minha agitação mantém.

Estou agitada por dentro
tal como o vento lá fora
num dia cinzento
como o de agora.

E eu em silêncio me mantenho
tentando evitar os olhares atentos
que pairam sobre mim
trazendo sentimentos mil 
e eternos sofrimentos.

Tento sossegar a mente
num esforço vão
inutilmente finjo
que estou bem
Mas não.

Nem sempre é possível
estar totalmente bem.
A vida é mudança
para nosso eterno bem.

Hoje estamos mal
amanhã estamos bem.
E nunca sabemos que
próximo passo
está mais além.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Greve das Insónias

Hoje é dia de descanso
faço greve das insónias 
debaixo de um pinheiro manso
ficam apenas as memórias
das noites sem dormir.

Sim! Hoje quero dormir.
Vou-me aconchegar
vou, deste frio fugir
e amanhã vou madrugar.

Sim, hoje faço greve
e vou-me deitar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Poemas Personalizados - Continuação do post anterior.

Caros leitores, em virtude das mensagens e comentários que chegaram às minhas mãos sobre os poemas personalizados, quero comunicar que já tomei uma decisão concernente ao valor dos mesmos.

Para já quero agradecer à Ana Santos, leitora assídua da Rainha e Autora do blogue: http://omeube-a-ba.blogspot.pt/ que me deu várias sugestões úteis. Sugestões essas que eu aceitei.

A partir de agora a prestação do serviço dos poemas personalizados passa a ter vários preços consoante a quantidade de estrofes/ versos neles contidos. Sendo que os preços variam estre os 2,00€  e os 5,00€ dependendo da quantidade de estrofes que desejar.

Agradeço a todos a vossa atenção e espero pela vossa visita.

Caso desejem solicitar o serviço de Poemas Personalizados não hesitem em me contactar.

Os meus cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Arquivo do blogue