Traduza para o seu idioma

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Noite Fria

Oh noite fria!
Quem me dera esconder-me de ti.
Fugir deste perverso mundo
nem que fosse por um segundo!

Oh noite fria!
Por quê tanta crueldade?
Por quê tanta ansiedade,
em toda a humanidade?

Oh noite fria!
deixa-me refugiar longe!
Deixa-me uma réstia de esperança!
Deixa-me respirar numa boa lembrança!

Pois de gente fria
estou mesmo farta.
Que venha o verão
esquentar-me o coração,
já que o calor não mata.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

2 comentários:

ADRIANO DE JESUS SANTOS disse...

Muito boa poesia. Gostei muito.
Faça uma visita ao meu blog.

Jovita Capitão disse...

Olá Adriano. Obrigada pela visita e pelo comentário. Já fui visitar o seu blogue e deixei um comentário também.

Cumprimentos,
Jovita Capitão.

Arquivo do blogue