Traduza para o seu idioma

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Espero por ti, aqui!

Espero por ti, aqui!
Espera também tu por mim.
Espera, que os ventos amainam.
Espera, que as coisas boas nos atraiam.
Espera, que um dia tudo melhora.
Espera, que o amor nunca demora.
Espera, que a vida é uma história.
Espera por um dia de glória.
Espero, porque te amo
Espero, porque te quero
Espero porque sim.
Espero, porque gosto de ti.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O Amor

O amor é cor-de-rosa,
com pétalas delicadas.
O amor é feito em prosa
ou em versos inventados.

O amor é a cor da esperança
que cabe dentro do coração.
O amor nasce perfeito
como uma simples canção.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


Mensagem de S. Valentim

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje decidi fazer uma brincadeira com as palavras. Para decifrarem a mensagem precisam de um espelho, no entanto espero que gostem! :)



Que nunca deixem de sonhar ! - Reflexão do dia.

Já é noite. Lá fora ouço o cantarolar das gotas de chuva. Escrevo sem rumo, sem destino... escrevo apenas pela necessidade de deslizar a caneta no papel. Escrevo essencialmente para mim. Escrevo porque sim. Não preciso de um bom motivo para escrever. Aliás. Ter vontade de escrever já é um bom motivo. Vou rodopiando por entre as linhas, brincando com as palavras e soprando a chuva para bem longe, em pensamento. Em silêncio, continuo a trajectória literária para me aperfeiçoar. Não tenho intenções de publicar o que escrevo neste momento. Mas se vier a publicar que sirva de lição para aqueles que tal como eu vêem na escrita um porto de abrigo. A escrita é um acto solitário, mas também de partilha. Trata-se de uma partilha de sentimentos e emoções várias que tocam no coração de quem os lê. Assim, eu espero. Que um dia, toda a minha obra literária seja lida e que faça sentido para os que a lêem. Que, de alguma forma melhore a força e a determinação de quem lê. Que nunca deixem de sonhar e de acreditar que a vida é uma aventura e que pode ser mais bela que que muitos imaginam. Que a minha escrita surta esse efeito positivo nas pessoas! Agora que já sinto o meu corpo envolto numa espécie de dança do sono, vou dar por finalizado o texto e vou tentar pôr em prática todos os meus sonhos e aquilo em que acredito. Desejo a todos um bom descanso!

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Os senhores do Universo e a Princesa Demónio - de Fernando Alagoa

Ao começar a ler sobre Prosopon, fiquei curiosa com o que se seguiria. Fiz uma imagem mental daquilo que li e achei por bem continuar a leitura na noite seguinte, receando passar por mais uma insónia, daquelas que me tira o sono na hora de dormir, mas que me o devolve pela manhã, acabando por caminhar com um ar absorto e distante com umas olheiras até aos pés. No entanto, ao fechar os olhos voltaram à minha cabeça as imagens pré-concebidas que me faziam vaguear em busca de respostas que pudessem ajudar os senhores do Universo a vencer os seus propósitos. Assim, voltei a estender a mão para o interruptor da luz da mesinha de cabeceira e num piscar de olhos voltei a sentar-me muito direita mas de modo confortável de modo a não perder pitada das páginas que se seguiam. Desta vez não faltou a luz, pelo que pude ler o resto mais depressa. Eram umas cinco horas da manhã quando terminei, com um sorriso de orelha em orelha. 

Quando tive oportunidade de conhecer o livro do meu amigo e Escritor Fernando Alagoa, não imaginava o grande potencial que aquela alma encerra. Pelos títulos, os seus livros pouco ou nada me diziam. Mas quando me desafiei e os li, mudei de opinião. São de uma inteligência fantástica que se sobrepõe ao próprio autor da história. Ao lê-los sinto que a própria história ganha vida. Pareceu-me que enquanto os lia as personagens interagiam comigo e eu com elas. O autor, embora presente, está apenas como espectador para ver como se safa o leitor perante o seu interessante raciocínio. E consegue através das suas palavras tele-transportar-nos para um outro mundo que não o nosso.

Recomendo a leitura dos dois fenómenos desta saga chamada "Senhores do Universo". O primeiro, o "Milagre de Fátima", é de um encadeamento perfeito no que diz respeito aos factos históricos, além de ser o começo de todo o enredo. O segundo, a "Princesa Demónio", é a continuação de todos os mistérios que encerram o primeiro livro. É a descoberta das coisas mais incríveis que possamos imaginar sobre a nossa própria origem como seres humanos. Quem sabe se depois de tamanha leitura encontra finalmente um motivo para a sua própria existência! Vale a pena conferir. 

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

A saudade impera!

Minha alma chora quando outra se vai.
É impossível esquecer o que nos acontece.
A saudade impera apesar do vento agreste
e opera num borbulhar de tumultos.

Não aceito a morte
da mesma forma que a vida.
A morte é fonte de tortura.
E a vida é para ser vivida
não com choro, mas com alegria.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Medo do Mar

Vento que não quer parar.
Objectos a esvoaçar.
Humidade imensa no ar.
E eu tão perto do mar!

Quem me virá salvar?
E se eu não souber nadar?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Noite de Tempestade

Cada vez que tento dormir, vem mais uma rajada de vento. Este, arrasta tudo em seu redor sem dó nem piedade. A chuva também não pára de cair. Sendo que até o vidro da janela parece uma bateria de uma banda rock. A passagem da tempestade "Stephanie" está a assustar-me de uma tal forma que nem sei explicar. Talvez por me encontrar hoje bem perto do mar. Ouço-o bem perto, tal é o som do seu rugido! Parece que está zangado. Mas peço que não se zangue comigo e que se vá deitar entretanto, para que também eu possa descansar tranquilamente. Mas não. O mar insiste em me assustar ainda mais. Adoro o mar. Mas a terrível sensação de o ter por perto num dia de tempestade deixa-me numa adrenalina entre o medo e a curiosidade. A força do mar impõe respeito mesmo em dias calmos. Hoje é impossível ficar indiferente.

Arquivo do blogue