Traduza para o seu idioma

sábado, 14 de novembro de 2015

Voltar a escrever

Quero escrever, acreditem!
Mesmo sem nexo, bem tento.
Mas cada vez que me lanço
penso que não é o momento.

Talvez em Janeiro ou Fevereiro...
Talvez até passe o ano inteiro...
E fico neste sofrimento.
Quero escrever, mas não aguento.

Uma fraqueza apodera-se de mim
e parece não ter fim.
Quero com isto dizer
que não há nada a fazer?

Não!
Nada disso tem de ser!
Pois quando a alma assim nasce
um dia sai desse impasse
e volta sempre a escrever.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.





quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Apetece-me hibernar outra vez!

Quem me dera por uns tempos
poder fechar-me em copas
hibernar em tocas
fugir de certos ventos.

Salvaguardar a minha mente
do meu subconsciente,
das minhas emoções e medos.

Fechar para férias o coração
só por pura manutenção
e voltar sem segredos.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


Dura realidade

Queria escrever de forma mais leve
mas aprendi a dura realidade.
Por mais que a vida nos ensine
não sabemos ter Liberdade.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Silêncios

Sentimentos guardados
jamais transmitidos
Silêncios rasgados
na hora de falar.

Conheces o lema.
A estrada é longa.
Mas quem é que
se importa de esperar?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 8 de novembro de 2015

Gaivotas



Pela liberdade voavam as Gaivotas.
Em círculos sobrevoavam o oceano.
Deslumbrada, parei na estrada.
Fiquei a vê-las triunfando.



Quando perto se aproximaram
tentei fotografa-las.
Não foi fácil tal engenho.
Elas não param de voar.


Os meus olhos deslumbrados,
fitaram uma Gaivota solitária.
Parecia contente por voar.
Continuei pois, a observar.


Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Lançamento do livro: " Alma Sentida" de Ana Marques



No próximo dia 27 de Novembro, às 21h  realiza-se o lançamento do livro " Alma Sentida" da Escritora Ana Marques. 

Para quem não conhece a Autora do livro, deixo aqui a minha sincera opinião.

A Ana é uma alma transparente. É uma força da natureza, um universo sem fim, uma mulher cheia de força, mãe, amiga e uma excelente Poetisa.

Conheci a Ana numa das primeiras Tertúlias da Gandaia há mais de um ano. Senti alguma afinidade com a sua personalidade assim que a vi. E percebi que a Ana é mais do que aquilo que se vê. 

Na sua poesia podemos sentir as palavras como nossas. Elas deixam de ser de quem escreve e rapidamente passam a fazer sentido a quem as lê. 

Por entre linhas vai dizendo as verdades. Em cada palavra, uma espada. 

Quem lê Ana Marques, não fica indiferente. 

A apresentação acontecerá no dia 27 no auditório do Centro Comercial " O Pescador" na Costa de Caparica, no Concelho de Almada. 

Caríssimo leitor, fica desde já convidado!

Arquivo do blogue