Sigam o meu blogue! Tenho sempre novidades!

Traduza para o seu idioma

sábado, 6 de setembro de 2014

Karma

Todos termos um Karma
Todos temos de aprender.
Por algum motivo estamos aqui.
E um dia vamos entender.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Setembro mudou (quase) Tudo!

Queridos leitores e amigos da Rainha. Parece-me que o mês de Setembro veio para ficar. Quando olho para trás e vejo o quanto estive adormecida, dou por mim a pensar nos caminhos que escolhi, que não me levaram a nada. Trabalhos incertos, companhias erradas, situações mirabolantes... coisas desnecessárias para cumprir os meus objectivos pessoais. Mas ainda bem que passei por tudo isso. Como se pode valorizar o doce, se não se conhece o salgado? E vice-versa? Muitas vezes temos de falhar em alguma coisa, antes de conseguir obter sucesso. Agora estou mais calma em relação ao futuro e tenho planos para os próximos anos. 

Setembro mudou quase tudo aquilo que eu precisava. Será da idade? Talvez. Mas o que sei é que tenho mais motivos para sorrir. Consegui um trabalho mais estável cujo horário permite que eu volte a estudar. E é por aqui que vou agora. Sei qual é o meu rumo e sei o que tenho de fazer para lá chegar. Está na hora de atingir os objectivos mais esquecidos, aqueles que ficaram fechados em gavetas cheias de tralha. Arrumei a minha tralha mental e o resultado está à vista. Estou mais centrada, mais confiante, mais alegre, mais responsável, mais adulta, mais feliz. E o melhor de tudo é que não deixei de ser quem sou. Apenas aprimorei as minhas competências e mudei  para melhor em determinadas facetas da minha vida.

Setembro mudou quase tudo. É o "quase" que está na balança para uma avaliação metódica a fim de que eu consiga melhorar aquilo que falta. Estou convencida de que já faltou mais para erradicar esse "quase" da minha vida. É uma questão de tempo, porque o meu objectivo de vida é apenas um: conseguir ser feliz, todos os dias fazendo aquilo que mais gosto.

Primeira insónia de Setembro

Mais uma vez, não consigo dormir. Acho que ando a sofrer por antecipação. Sei que não devia, mas sinto cá dentro o meu coração esmigalhado pela pressão que me é imposta. Queria viver mais, sonhar mais, amar mais... mas nem sempre o que desejamos acontece. Muitas vezes, a falta de dinheiro é que me limita. Apesar de não ser uma fonte infindável de felicidade, o dinheiro ajuda a resolver muitos problemas. Agora tenho de me concentrar naquilo que estou a fazer para que a estabilidade financeira me bata de vez à porta. Desta vez não posso deixa-la ir embora, porque senão não passamos de eternas crianças a brincar ao esconde-esconde. Mas mesmo assim, o desconforto não desaparece totalmente visto que as minhas preocupações vêm do interior minha mente e do meu coração. Principalmente, do coração. Este, sofre muitas vezes calado. Chora baixinho em noites de insónia, receando que aconteça aquilo que mais teme. Gostava de não me sentir assim. Quero mudar de paradigma, no entanto estas coisas levam tempo. É especialmente difícil para mim porque sou uma pessoa de sentimentos à flor da pele. Um simples abraço, um simples sorriso ou uma simples palavra podem fazer toda a diferença num só dia. O contrário também acontece. Uma simples palavra tanto pode fazer-me rir, como fazer-me chorar. Tudo depende da maneira como essa palavra é proferida, e por quem é dita. Eu sou uma pessoa bastante atenta a estes pormenores porque tenho a intuição bem apurada. A sensibilidade é nata em mim. Acontece que a vontade de ser feliz é maior e acabo por não dar demasiada importância àquilo que me faz sofrer. Pelo menos tento esquecer por algumas horas as coisas que me afligem. Pois, se não for capaz de me colocar em stand by de vez em quando, tenho a certeza que sinto ainda mais, as situações menos agradáveis. E com "papas e bolos" vou escrevendo aquilo que sinto cá dentro, no intuito de lavar a alma destes pensamentos menos cativantes. O segredo da felicidade prende-se nas pequenas coisas que pensamos sobre nós e sobre os outros. Quantas vezes as nossas preocupações são infundadas? Quantas vezes nos deixamos enganar por aquilo que o coração sente? Por isso é que temos de estar atentos aos sinais do nosso corpo para que não fiquemos doentes. Quando não falamos sobre as coisas que nos incomodam, acumulamos energias negativas dentro de nós. Nada melhor do que deitar cá para fora as nossas preocupações mais íntimas! É para isso que as insónias também servem. Servem para nos libertarmos das coisas menos boas. E se aliarmos a isso uma vontade louca de escrever, libertamos a nossa criatividade de uma forma espantosa! Bem, agora que já falei o que queria, vou aproveitar para dormir. O sono já me visitou e eu vou aproveitar antes que esta visita decida "pregar para outra freguesia".

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

A importância de sermos autênticos!

Quando somos autênticos, quando somos únicos, quando somos nós próprios, a vida corre melhor. Mesmo que coisas inesperadas aconteçam continuamos fieis à nossa essência. Não devemos escondermos de nós próprios, esconder as nossas capacidades, fingir que elas não existem, anular a nossa energia só para agradar aos outros. Mesmo que as coisas não corram como esperado, é muito melhor sermos fiéis aos nossos valores pessoais. Isso não quer dizer que nos afastemos daqueles que são diferentes de nós, daqueles que pensam e agem de forma diferente. Apenas não nos devemos esquecer que nós também temos desejos, também temos sonhos, também temos vontade própria. E por mais que amemos alguém, não podemos obriga-lo a ser como nós. É um enorme desafio, mas deve ser assim. Aceitar a realidade é um karma bastante difícil de resolver, mas temos de ser mais fortes do que isso, deixando a vida fluir como um rio de águas calmas. Um dia, teremos as merecidas recompensas pela nossa autenticidade, pela nossa integridade, pela nossa capacidade de gerir a vida sem nos deixarmos dominar por ela.

Todos os dias!

Todos os dias eu me levanto.
Todos os dias eu me deito.
Todos os dias eu caminho.
Todos os dias eu me alimento.

Então...

Todos os dias devia sorrir.
Todos os dias devia sonhar
Todos os dias devia agradecer,
pela vida que posso atravessar.

Porque...

Todos os dias nascem flores.
Todas as noites nascem estrelas.
Mesmo que não consiga vê-las.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Preciso de ti!

Preciso do teu abraço,
e da tua alma sorridente.
Preciso do teu amor
e de tua paixão ardente.

Preciso da tua mão.
Preciso do teu coração.
Preciso de me sentir gente.

Não abandones o teu posto.
Ainda é de ti que eu gosto.
Quero ser tua para sempre!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A percorrer o meu caminho

Mais uma dia de trabalho. Não me lembrava da alegria que é trabalhar sem a ansiedade de não conseguir atingir os resultados. Estou sinceramente feliz agora em relação ao que estou a fazer. Podem criticar-me à vontade por não ter decidido fazer desta forma há mais tempo. Critiquem-me se quiserem. Para mim, agora é igual. Existem momentos certos para fazer as coisas, por isso não devo chatear-me com as voltas que a vida dá. Não era para ser antes, era para ser agora. E aquilo que tanto ambiciono para a minha vida, visto pelos olhos dos outros está muito atrasado e parece que nunca acontecerá. Já não me interessa o que pensam sobre mim. Eu é que tenho de tomar as minhas próprias decisões. Tenho o direito de tentar pelo caminho mais íngreme, mais doloroso, com mais obstáculos no caminho. Assim como também tenho o direito de simplificar a vida, tornando-a menos dolorosa, mais leve. Cada pessoa é responsável pela sua vida e não pela vida do "vizinho". Apesar de estar feliz com a estabilidade que sei que vou ganhar ali, sinto-me triste em relação à exigência desmedida da qual fui alvo. As coisas não poderiam ser de outra maneira. Cada um de nós está nesta vida para fazer o seu próprio percurso e para aprender por si próprio. É justo que assim seja. 

A caça ao erro

A caça ao erro sempre foi uma coisa bastante comum entre os mais eruditos. Muitos são aqueles que se fixam no erro alheio em vez de apreciar o conteúdo de um texto. No entanto, apesar dessa falta de modéstia me irritar profundamente, reconheço que eu própria me condeno quando por algum momento cometo um lapso. Embora não seja apologista da escrita com erros, sei que de quando em vez, (e como errar é humano), falhas acontecem. E é nesse aspecto que a caça ao erro me incomoda. Se escrevemos bem, há o estereotipo de que somos de uma elite intocável e não podemos falhar sob pena de ser alvo de todo o tipo de críticas. Por outro lado, conheço pessoas que escrevem pessimamente, que nunca se esforçaram para escrever melhor e ninguém repara nos erros que essas pessoas cometem diariamente quando precisam de escrever. 

Hoje, decidi escrever sobre isto porque acho que as pessoas não deviam ser tão duras quando erram. De modo geral, estamos sempre a aprender. Se virmos que erramos e corrigirmos a situação, devemos aprender alguma coisa com ela, em vez de nos condenarmos. Antes, repreendia-me severamente se deixasse uma letra fora do lugar. Hoje, estou bem mais condescendente, embora me esforce por melhorar a minha escrita a cada dia.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Como gerar tráfego para o meu blogue

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje quero dar apenas algumas dicas de como se pode gerar tráfego, ou gerar visitas, para um blogue. Confira as dicas na lista abaixo:

Utilize as redes-sociais. As redes sociais como o Facebook e o Twitter, são um forte potencial de divulgação visto que milhares de pessoas de qualquer parte do mundo estão ligadas entre si, em rede, o que faz com que uma simples mensagem seja vista por qualquer pessoa. Tenha uma página alusiva ao seu blogue à parte do seu perfil para que não se misture a sua vida pessoal, da vida profissional.

Visite outros blogues e comente adequadamente. Esta é das coisas mais básicas que as pessoas se esquecem de fazer. Mostrar interesse genuíno naquilo que outra pessoa tem a dizer, fará com que essa pessoa se interesse em saber mais sobre o possível comentador. Atenção que comentar tem limites, nada de comentar apenas para criticar o trabalho da outra pessoa. É possível comentar sem invadir o espaço alheio.

Utilize os directórios de sites. Os directórios de sites são sites que albergam outros sites. Confuso? Simplificando, é possível inscrever o seu blogue num desses directórios porque o seu blogue fica guardado por assunto. Ou seja, as pessoas que forem à procura de blogues sobre determinado assunto podem encontrar o seu numa dessas categorias.

Procure novas formas de divulgação. Há sempre novas formas de divulgar o nosso blogue. Vá a eventos, fale com pessoas, escreva sobre o trabalho de alguém que admira. Ainda assim, a melhor forma de divulgação ainda é o boca-a-boca.

Faça publicidade boca-a-boca. A publicidade boca-a-boca, ou cara-a-cara, é aquela publicidade tradicional em que se conta a um amigo sobre aquilo que se faz. O amigo fala a outro amigo e assim se divulga facilmente aquilo que queremos.

Gostou das dicas? Espero que tenham sido úteis!

Aos meus pais!

Assim não consigo sorrir.
Estou confusa de mais.
Pois aquilo que mais queria
era ver bem os meus pais.

A idade, as doenças,
roubam-lhes o futuro
E eu sinto-me presa,
atada atrás de um muro.

Quero agir, fazer mais!
Mas não está nas minhas mãos.
Para ser feliz e segui em frente
é necessário também ouvir nãos.

É triste ver a vida a passar como um fio.
Cá dentro, neste momento, sinto um vazio.
Queria correr, gritar, rasgar as minhas vestes.
E mostrar ao mundo todo o amor que me destes.

Não há ninguém no mundo
melhor do que os meus pais.
Fizeram o melhor que sabiam
E eu amo-os demais!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Setembro - considerações sobre o blogue.

Queridos leitores e amigos da Rainha como sabem o meu blogue tem um tema principal que é essencialmente sobre aquilo que escrevo, a saber: poesia, textos de opinião, reflexões, e tudo o que gira no universo da escrita, da cultura e das artes. No entanto, gosto de alargar os meus horizontes e avançar para outras áreas igualmente próximas que me dão também um imenso prazer em concretizar,  por exemplo,  fotografia e vídeo! No fundo, gosto da área da multimédia como um todo. Por isso este ano vai ser de aprendizagem nesse sentido. Assim sendo, é bastante natural que eu varie o conteúdo do blogue consoante aquilo que vier a fazer na minha vida.

Na minha opinião é essencial fazermos o que gostamos para que não vejamos o trabalho apenas como uma obrigação. Todo o trabalho que tenho feito em relação à Rainha das Insónias tem sido gratificante. Não porque tenha ganho muito dinheiro com isso, mas porque é um prazer continuar a fazê-lo todos os dias e sentir desse lado um feed back positivo, ou um retorno de reconhecimento, que me faz continuar a escrever para vocês sem desmoralizar.

É por isso que vou continuar a fazer o que mais gosto que é escrever para centenas de pessoas ao redor do mundo. Nem sempre é necessário lançar um livro no mercado para ter o devido reconhecimento. Claro que isso é importante e não está fora dos meus planos para o futuro, no entanto, um blogue tem decerto a capacidade de chegar a mais pessoas do que um objecto físico. A era da Internet já é uma realidade e fará parte do nosso futuro.

Neste mês de Setembro as novidades não tardam. Mais conteúdo, mais tutoriais, mais ideias, mais poesia, mais fotos, mais vídeos, mais vontade de vencer! Conto convosco desse lado para ajudar na divulgação da Rainha, partilhando os posts que vos forem mais úteis, conto convosco para sugestões sobre novos temas e assuntos que possa abordar aqui e espero sinceramente que contem comigo para vos fornecer o melhor conteúdo de sempre!

Obrigada por continuarem desse lado!

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

A ladeira

Subi uma ladeira
com uma tal rapidez,
que acabei por desce-la
coxeando de vez!

Quem me mandou correr
numa ladeira tão íngreme?
Agora tenho uma perna a doer.
Foi uma parvoíce que acabou por me acontecer!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 31 de agosto de 2014

Querido Setembro

Querido Setembro,
já podes entrar!
Muita gente te espera
em terra e no mar.

Pedimos certezas
e algumas mudanças
que nos renoves
as esperanças
com teu simples olhar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Arquivo do blogue