Sigam o meu blogue! Tenho sempre novidades!

Traduza para o seu idioma

sábado, 18 de janeiro de 2014

Mudamos todos os dias.

A noite é longa e não consigo dormir. Anseio tantas coisas ao mesmo tempo que não sossego. Cada vez mais penso que preciso mudar. Mudar para melhor, claro. Até porque nem sempre as mudanças têm de ser más. Pelo contrário. É preciso coragem para mudar o que está menos bem na nossa vida. É preciso coragem para parar e decidir fazer algo diferente do rumo habitual. Eu estou neste ponto agora. A modificar aos poucos a minha maneira de pensar, de agir, de comunicar. A cada ano que passa modifico-me mais um bocadinho. Nem eu mesma dou por isso, mas é a mais pura das verdades. Vivemos numa sociedade de mudanças. Mudanças de atitudes, de ideias de pensamentos. E ainda bem que assim é. Assim, temos a oportunidade de melhorar a cada dia. Aliás, é nossa obrigação evoluir e melhorar seja em que área for. Somos feitos de circunstâncias diferentes. E a cada situação reagimos de forma diferente. A vida é mesmo assim. Confrontamos-nos com incertezas todos os dias. E por isso temos capacidade de nos adaptarmos a elas. Quem pensa que não pode mudar, perde a incrível oportunidade de melhorar a sua vida. Porquê? Porque não sai do mesmo lugar. Pensa que já sabe tudo, que já aprendeu tudo.... É um exemplo de auto-sabotagem. Podemos sabotar os nossos esforços sem darmos por isso, apenas por pararmos no tempo. Temos de estar conscientes que as mudanças fazem parte de nós desde sempre.Mesmo antes de nascermos passamos por incríveis modificações. Por isso todos precisámos de pelo menos nove meses para que estivéssemos aptos para sobreviver. É por isso que a mudança é algo natural. Assim, quando resistimos às mudanças, anulamos todas as nossas possibilidades. Deixamos de viver e passamos apenas a sobreviver com aquilo que temos. Ainda bem que nem todas as pessoas são assim. Eu não sou assim. Por vezes tenho de sair da minha zona de conforto para fazer algo diferente. Com que propósito? A fim de crescer como pessoa. Quero melhorar um pouco todos os dias. Quero contribuir com o melhor de mim para a sociedade em que vivo. Quero deixar a minha marca. Quero deixar uma marca positiva na minha vida. Quero que um dia as pessoas se lembrem de mim pelos melhores motivos. Por isso, tento mudar sempre que posso. Mudar, é também uma oportunidade de aprender.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Neve em Lisboa

Um manto branquinho cobriu Lisboa
Sorriu para todos enquanto os gelava
paradoxalmente aqueceu o coração
daqueles que por ali andavam.

A neve é algo comum nas serras
onde o clima é mais propício.
Mas, na cidade o espanto é maior.
A sua beleza é muito mais do que vício.
É algo que apela às emoções
e que aquece os nossos corações.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Quero ser Feliz.

A escrita está sempre em mim, mesmo que esteja um pouco adormecida. A vida leva-me para outros caminhos para poder sobreviver. No entanto, a esperança que me acalenta diz-me que não posso desistir. Vou continuar a lutar pelos meus sonhos. Um dia vou conseguir o que tanto ambiciono. E o que mais quero nesta vida? Apenas, ser feliz.

Um ponto de amor

Recordar é viver
desde que não me prenda ao passado.
Pois, olhar para trás é morrer.
Não vale a pena ficar parado.

Olhar em frente é sempre melhor.
Enche o ambiente de cor.
E colora o coração
com um ponto de amor.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Arquivo do blogue