Traduza para o seu idioma

sexta-feira, 24 de março de 2017

Criação Literaria - As bolsas estão de volta

Queridos leitores e amigos da Rainha, fiquei muito feliz com uma notícia que li que tem tudo a ver comigo.

Luís Filipe Castro Mendes, actual Ministro da Cultura Português, fez hoje um comunicado importante para quem tem um gosto especial por esta temática.

Anunciou que vai haver investimento nas Bolsas de Criação Literária, o que significa uma oportunidade única para todos aqueles que querem enveredar por esta área, mas que até aqui não tinham possibilidades monetárias.

As Bolsas que foram criadas em 1996 e interrompidas em 2002, estão agora de volta para Autores sem trabalhos editados. Serão valorizados os trabalhos de Banda Desenhada, Literatura Infanto-Juvenil e obras de Ilustração.

Claro que eu vou participar. Vou estar atenta a todas as novidades que venham neste sentido! :)

Para mais informações podem consultar o seguinte link:

https://www.noticiasaominuto.com/cultura/763586/ministro-da-cultura-anuncia-reativacao-das-bolsas-de-criacao-literaria

terça-feira, 21 de março de 2017

Kick OFF LR e Show Case do Ricardo Carriço


Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje fui buscar os bilhetes para o lançamento do novo Album do meu amigo, Actor e Cantor Ricardo Carriço.

Para quem ainda não sabe, o Ricardo Carriço é um dos Embaixadores da marca LR, que eu represento há mais de 2 anos. No dia 8 de Abril de 2017 vai haver um Evento dedicado à Empresa, onde algumas pessoas vão ser reconhecidas pelo seu trabalho,  com direito a assistir ao Show Case do Ricardo.

Os bilhetes são comprados através de qualquer Parceiro LR, caso já sejas parceiro podes sempre pedir directamente à empresa com uma simples encomenda dos teus produtos favoritos.

Eu vou lá estar, e tu?

segunda-feira, 20 de março de 2017

O amor é uma carta fechada

O amor é uma carta fechada.
Quando amamos ficamos vidrados.
Queremos beijar de olhos fechados,
senão não nos sabe a nada.

Mas de olhos fechados
não vemos o futuro.
Achamos que vai durar para sempre
e que ninguém se interpõem entre a gente.

Quão esmagados ficamos
quando descobrimos que nos enganamos.
Através do brilho que o olhar emite
queremos saber a verdade,
mas ele não nos permite.

Nada dura para sempre.
Embora pensemos assim
lutamos arduamente
para no altar dizer sim.

Mas antes de casar
já pode existir uma nuvem.
Uma daquelas que turva a visão
e que nos faz um dia dizer não
à pessoa que já nos fez feliz.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A vida é uma escola

A vida é uma escola
que nos ensina diariamente.
Para aprendermos
vamos cair certamente.

Depois de cairmos,
temos de aprender a levantar.
Muito pior fica aquele
que no chão quer ficar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 19 de março de 2017

Vontades antigas no pensamento.

Queridos leitores e amigos da Rainha, aquilo que mais me irrita na vida é as pessoas mais próximas acharem que desperdicei os últimos anos a escrever. Eu não desperdicei nada, aquilo que fiz foi dedicar-me a um sonho que julgo ser possível de alcançar. Antigamente, quem era reconhecido pela escrita eram aqueles que conseguiam publicar livros. Agora já não é assim. Existem variadíssimas formas de mostrar o nosso trabalho, visto que a tendência é maioritariamente digital. E ainda bem que assim é porque abriu-me portas para possibilidades nunca antes possíveis.

Por causa deste tema e da desvalorização do meu trabalho, penso que está na hora de fazer uma avaliação a ver se estou no caminho certo. Vamos a isto?

Sobre a Escrita:

Participação na Antologia Poética: Tertúlia da Gandaia II (Janeiro 2017)
Participação na Antologia Poética: Tertúlia da Gandaia (Fevereiro 2016)
Participação em prosa poética na primeira edição da Revista Literamundo publicada
em Novembro de 2014 no Brasil, disponível também online.
Participação em duas Colectâneas de Poesia em 2013 (“Namorar é preciso” e “Aqui há
poetas – Poesia sem gavetas”)
Escritora Freelancer desde 2012
Autora do livro: "A casa das Rosas" - Saga Infanto-Juvenil (Ainda por publicar)
Autora do Blogue: “Rainha das insónias” desde 2011 -
www.rainhadasinsonias.blogspot.pt
Poetisa desde 1994

Participações Sócio-Culturais:

Embaixadora Cultural Internacional no Movimento União Cultural desde Outubro de 2016
(Quarto cargo no Movimento, no qual faço parte desde Janeiro de 2014) num Intercâmbio
cultural entre Portugal e Brasil.
Participação activa em Eventos culturais e sociais: Apresentação de livros, Tertúlias,
Exposições de Arte, apresentação de negócios, etc.

Participação activa nos seguintes grupos de arte, cultura e literatura:
Movimento União Cultural desde Janeiro de 2014; Associação Gandaia desde 2013;
Solar de Poetas desde 2011;

Como podem ver, não fiz nada de jeito nestes últimos anos, nem contribui de forma realmente importante para a Cultura do meu País e além mar. Santa paciência!... Quem não valoriza isto, então valoriza o quê???!!!

Enfim, há sempre alguém que tende em nos colocar para baixo para tapar os defeitos que tem, de forma a sentir-se superior em relação a nós. Infelizmente temos de passar por isso, principalmente quando se trata de pessoas muito próximas de nós.

No entanto, e como é de esperar, eu não fiz apenas isto profissionalmente. Antes de 2011 trabalhei em várias áreas diferentes de modo a conseguir o meu sustento, tais como: Restauração, Saúde e Vendas.

E mais recentemente, em 2014, tornei-me parceira de uma empresa na área da venda-directa e do Marketing de rede, onde a minha principal função tem sido o recrutamento de novas pessoas de forma a ajuda-las a ter um rendimento extra com a empresa, trabalhando de forma independente.

Sinceramente, só não vê quem não quer. Claro que tenho algumas lacunas no meu currículo que quero colmatar este ano. Por exemplo, este ano decidi inscrever-me numa escola de condução. Sem dúvida uma mais valia tanto a nível profissional, como a nível pessoal. E muitas outras coisas quero fazer, mas cada coisa a seu tempo.

Gostava realmente que todos aqueles que me acompanham façam uma avaliação séria do meu currículo de forma a me ajudarem a perceber se realmente tenho valor e mérito pessoal naquilo que faço. Talvez, se abram outras portas para outras oportunidades que ainda penso que possam vir a existir para mim.

Concluindo, hoje tive vontades antigas no meu pensamento. Vontade de levar a minha escrita a um estado mais profissional e quem sabe voltar a pensar em editar aquilo que ficou para trás.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Empreender - Acróstico

Esta nova forma de estar no mundo
Mostra aquilo que somos capazes de fazer.
Podemos estar sem nada nos bolsos
Receando dificuldades nas coisas mais básicas
E queremos continuar a lutar porque sabemos que
Empreender é a melhor forma de sobreviver
Nada nos impede de avançar
Dificuldades vão-nos perseguir
Empreenderemos sem cessar
Rir-nos-emos no final, pois vamos conseguir.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Relembrando a Infância - O Vitinho


Lembro-me, como se fosse hoje, da época em que os meus pais me diziam: "Vitinha, já deu o Vitinho. Podes ir para a caminha." O Vitinho teve grande influência na minha vida durante anos e anos. E ainda hoje, sinto saudades de ouvir essa frase. Lembro-me que o genérico dava logo a seguir ao telejornal e era certo e sabido que aquele era portanto o momento do "xixi, cama". Hoje temos apenas o Vitinho da Rádio na Rádio Comercial e é por isso que voltei a lembrar-me deste personagem da minha infância. Saudades! Nessa altura ainda não tinha insónias, mas lembro-me de lutar contra o sono. Ele ganhava sempre. Até ao dia em que cresci e comecei a ter as preocupações de um adulto e foi a partir daí que as insónias apareceram. Felizmente, aprendi a transformar essas noites em momentos produtivos. Manias de artista! ;)

quarta-feira, 15 de março de 2017

Reflexão - A Era digital tem mudado o mundo.

O mundo evoluiu de uma forma tão rápida que muita gente não teve tempo de acompanhar. Acontece que existem 2 grupos de pessoas. As que vivem intensamente as mudanças da Era digital e as outras que vivem completamente agarradas ao passado, agarradas ao VHS da vida. E quando falamos com elas, elas conseguem fazer com que nos sintamos sem valor, visto serem maiores em número e por acreditarem piamente que o mundo continua o mesmo.

Hoje ouvi da boca de uma pessoa próxima, que devia arranjar um trabalho normal e que mesmo que eu procure não vou encontrar porque não sei fazer nada. Que passar a ferro seria uma boa ideia... mas que nem para isso teria jeito. Como é óbvio, tive dificuldades em responder adequadamente porque fui apanhada de surpresa e a pessoa em questão não quer o meu mal certamente, mas fiquei a pensar no significado dessas palavras e cheguei a uma conclusão.

No tempo da pessoa que falou comigo, ou seja, há 70 anos atrás, como era o mundo? Era muito diferente não era? Não havia internet, não havia televisão ( se havia era a preto e branco e existia 1 ou 2 canais), não se viajava com facilidade para outros Países, para comunicar com pessoas em lugares distantes só era possível por carta ou por pombo correio.

Então, porque motivos devo eu ficar chateada, se a visão da pessoa em questão está direcionada para o passado? Não vale realmente a pena chatear-me com isso. Mas é interessante pensar nisto porque o valor de uma pessoa nada tem a ver com o canudo que ela tem. Independentemente dos estudos, da classe social, do ambiente em que vive, todos nós temos acesso à informação. E isso não nos faz, nem melhores, nem piores. Apenas vivemos a vida de forma diferente, porque a nossa visão também é diferente.

Voltando àquilo que me foi dito, a experiência que já adquiri serve para perceber que não se pode dar ouvidos a tudo aquilo que nos é dito. Mais vale reflectir primeiro e extrair apenas o lado melhor que essa mensagem nos possa proporcionar. Passar a ferro não é mais, nem menos digno para quem executa essa tarefa. Mas a minha experiência de vida passa pela comunicação com os outros, seja de forma digital, seja dando palestras ou formação, ajudando outras pessoas a melhorarem as suas vidas. Eu própria estou num processo de autoconhecimento constante. Este foi o caminho que eu escolhi! :)

Sofro por ti

Quantas noites sem dormir à tua espera...
Quero acreditar que o destino não nos trai.
Mas se um dia fores embora desta terra
lembra-te que quem não dorme também vai.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 14 de março de 2017

Nova Vida - Acróstico

Novo é o que está por vir
O que ainda não conheço chegará
Vou acreditar em dias melhores
Alvorada vibrante se levantará

Vivo cada momento com intensidade
Idealizo o futuro vivendo no presente.
Digo, pois, a verdade a toda a gente
Acredito numa vida nova, sem ansiedade.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Dengaz - Lisboa e Porto



Queridos leitores e amigos da Rainha, estou completamente rendida à música do Dengaz. E vamos poder vê-lo brevemente quer no Coliseu de Lisboa, quer no Coliseu do Porto, com a participação de outros artistas como a AHYA Band, Richie Campbell, Agir, Tatanka, Matay LS e PLUTONIO.

Podes comprar o teu bilhete aqui: https://www.bol.pt/Comprar/Pesquisa?q=Dengaz

Só por hoje.

Queridos leitores e amigos da Rainha, já ouviram esta expressão? Só por hoje! Sim, só por hoje não me vou chatear, só por hoje vou pensar em mim, só por hoje vou fazer aquilo que gosto, só por hoje vou estar em paz, só por hoje, só por hoje...

Só por hoje, remete-nos ao aqui e ao agora. As pessoas que vivem desta maneira têm menos probabilidade de desenvolverem doenças e vivem muito mais tempo do que as outras.

E só por hoje quero viver desta forma. Amanhã direi o mesmo. E assim sucessivamente até criar o hábito de viver no presente. Hoje, só por hoje, quero ser feliz!


Venteja lá fora.

Venteja lá fora.
Toda a gente dorme menos eu.
Os pensamentos vagueiam na minha cabeça.
Vêm uns e desaparecem outros sem que eu peça.

Venteja lá fora.
Rodopiam as folhas das árvores, cansadas por causa do peso dos ninhos.
Onde os passarinhos já dormem com os seus filhinhos.

Venteja lá fora.
E também, dentro da minha cabeça, venteja.
Qualquer que seja o pensamento, lá está o vento
a espalhar as ideias, enquanto festeja num contentamento.

Venteja lá fora.
E o vento envolve-se numa dança radical.
Tanto, mas tanto, que quase parece um vendaval.

Venteja lá fora.
E eu pergunto-me se vou conseguir dormir esta noite.
Se não conseguir descansar, ao menos tentarei decifrar
o sabor das conversas que o vento me traz.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 12 de março de 2017

Sobre este fim-de-semana

Queridos leitores e amigos da Rainha, este fim-de-semana praticamente estou em casa, então pensei em actualizar o blogue. Hoje, apeteceu-me escrever mais coisas do que habitualmente.

Quando estou mais sozinha dá-me para isto. Mas até é bom porque a Rainha é tudo aquilo que eu sou. Sou eu mesma, sem filtros. É por isso que regresso sempre a esta casa. Isto é meu, mas também é de todos os leitores que por aqui passam e se identificam com a minha forma de estar e de ver o mundo. Agradeço o facto de continuarem desse lado. :)

sábado, 11 de março de 2017

Guia de Bricolage Leroy Merlin - Grátis em Março


Hoje, enquanto conversava com um amigo, dei conta que isto existia. Durante o mês de Março podes pedir o teu Guia de Bricolage totalmente gratuito e em tua casa. Se gostavas de reformar a tua casa e tens sempre ideias novas de decoração, não podes perder esta oportunidade. Eu já pedi o meu e assim que o tiver faço uma resenha sobre ele.

Mais informações Aqui!

Comemoração de aniversário da Rádio Comercial


Queridos leitores, na próxima segunda-feira dia 13 de Março comemora-se o trigésimo oitavo aniversário da minha rádio preferida, a Rádio Comercial.

A propósito, a rádio vai estar a percorrer o País de norte a sul para estar com os ouvintes. Nesse percurso que vai ser feito em directo, vão existir mini concertos gratuitos em 6 cidades diferentes.

Como gostava de estar presente em todas eles! Mas como não é possível resta-me desejar os parabéns à Rádio Comercial pela boa disposição logo pela manhã, pela música, pelos artistas que lá passam e principalmente por fazerem parte da minha vida há cerca de 22 anos. Quem sabe se um dia nos cruzamos, na rua ou mesmo nos estúdios da Rádio. Seria um privilégio conhecer-vos.

Roupas usadas - vender ou doar?

Queridos leitores e amigos, este ano uma das minhas vontades é mudar de casa. E por esse motivo ando a fazer uma limpeza geral àquilo que não interessa deixando só o essencial. Sim, já vos tinha dito isso no início deste ano. Mas agora faz ainda mais sentido porque se aproxima a passos largos a dita data. ;) Assim Sendo, tenho dedicado algumas horas às roupas que já não visto e fiz uma selecção de algumas peças que até estão em bom estado, provavelmente posso vende-las. Vocês conhecem algum site onde seja mais fácil vender roupas em segunda mão? Existem também outras peças que provavelmente vou doar. Não me servem, ou cansei-me de as vestir. Mas ainda podem servir para quem precisa. Conhecem alguém que tenha essa necessidade na zona de Lisboa? Ou mesmo instituições que sejam fiáveis onde possa enviar algumas roupas? Agradeço a vossa ajuda neste sentido. Por um lado desocupo o espaço, por outro lado posso ajudar quem mais precisa! :)

Perdes-me

Perdes-me aos poucos e não te apercebes.
Mudas a forma como te moves, pelos outros.
A confiança que outrora havia dissipou-se.
E a forma como olho para ti alterou-se.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A nossa essência

Mas que mundo é este que desconheço?
Mas quem são estas pessoas?
Pode alguém mudar na sua essência?
Não. Mesmo que espere com paciência.

Nós tratamos os outros como nós somos.
O que somos por dentro é a nossa essência.
Somos também feitos aos gomos
e para entender isso, não há ciência.

Somos camadas de isto e de aquilo.
Mas quando vamos descascando.
Escondida entre as camadas está a essência.
O resto nós vamos mudando.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias

sexta-feira, 10 de março de 2017

Preciso de tempo

Preciso de tempo
para descobrir
quem diz a verdade
ou está a mentir.

Preciso de tempo
para decidir
o que fazer ou não
a meu bem entender.

Preciso de tempo
pois não tenho tempo
para tanto jogo.

Preciso de alento
Preciso de respostas
Socorro!

Não sei quem está certo.
Não sei quem está errado.
Tampouco sei
quem está do meu lado.

Preciso de tempo
Preciso de espaço
para me livrar
de qualquer embaraço.

Preciso de entender
no tempo certo
o que é simples e concreto.
Só o tempo me vai responder.
Ainda está tudo em aberto.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 9 de março de 2017

Sobre o Dia da Mulher

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje tirei o dia só para mim. Arrumei as tralhas, deitei fora aquilo que já não me fazia sentido e cuidei da minha beleza. Foi um dia só meu, sem ninguém a interferir. De vez em quando espreitei o facebook, para ver as novidades. E no final do dia ainda assisti a mais uma Webinar de Saúde com o Dr. Jorge Santos.

Cheguei à conclusão que podemos viver apenas na nossa companhia. Nós mesmos somos os nossos melhores conselheiros. Às vezes é importante parar de ouvir os ruídos exteriores para dar realmente atenção às nossas necessidades.

terça-feira, 7 de março de 2017

Sobre ciclos

Eu nunca fui muito dada a acreditar no destino. Sempre achei que somos nós que o fazemos dependendo das nossas escolhas, no entanto li algures que se está a fechar um ciclo e que os próximos 6 meses vão ser importantes para definir a minha vida daqui em diante. Se é verdade ou não, só saberei daqui a algum tempo, mas sinto realmente que existe um ciclo que tende a querer encerrar. Um sentimento de melancolia apoderou-se de mim de tal forma que as insónias voltaram em força e o mais engraçado é que não me sinto incomodada com isso. Passo horas deitada na minha cama a reflectir sobre as minhas escolhas, fazendo a retrospectiva de tudo aquilo que já foi, mas que já não é. Ou talvez ainda seja, mas as certezas que eu tinha dissiparam-se e querem levar-me para outros caminhos. E eu, será que quero mesmo seguir esses caminhos? Não sei. Nunca se pode dizer nunca. No entanto, aquilo que me faz viver ainda existe e isso ninguém me tira. A escrita faz-me perceber quem realmente sou. É uma identidade intrínseca. Por esse motivo decidi dedicar-me ainda mais ao blogue nesta fase de indecisão, de reflexão, de interiorização. Contem comigo para os próximos anos. A Rainha vai continuar por aqui.

Sete anos

Sete anos. Para uns não é nada, para outros é tanto! Para mim, sete anos, se é muito ou pouco, depende muito da situação. Sete anos numa criança significa o desenrolar da sua personalidade, já não é um bebé mas ainda precisa de apoio. Já está crescida, mas ainda precisa da orientação de pessoas mais experientes. Assim é o meu blogue que está mesmo quase no seu sétimo aniversário. Há sete anos atrás eu desconhecia o mundo dos blogues e não fazia ideia que se podia ganhar dinheiro com isto. Quando comecei, só queria partilhar com o mundo as coisas que eu gosto de fazer, principalmente a nível literário. A escrita já é mais antiga e por me acompanhar sempre em praticamente todas as fases, não podia deixar de me acompanhar também na blogosfera. Embora já tenham passado sete anos e eu tenha aprendido muitas coisas interessantes nesta área, sinto que ainda sou uma criança à procura do sonho o qual alimento todos os dias. Ainda preciso de aprender com blogueiros mais experientes. Mas também confesso a minha satisfação por ter aguentado o blogue durante todo este tempo. É preciso gostar mesmo daquilo que se faz para que a consistência seja uma coisa absolutamente natural. É como se uma vontade de fazer as coisas crescesse dentro de nós e nos ditasse as ideias que temos de colocar em prática, dia após dia. Sinto-me feliz pelo facto de ter criado a Rainha das Insónias. Sei que nem sempre consigo partilhar novas ideias convosco. Por vezes apenas desabafo certos aspectos da minha vida actual. Sendo que muitas vezes é a poesia que prevalece quando os sentimentos vêm à tona. Sete anos! Sete anos de sonho direccionados para eventos culturais, para a literatura em si, para a poesia e para uma ou outra reflexão sobre a vida. Como já disse anteriormente, ainda sou uma criança com muito para aprender e certamente para ensinar. A ideia é continuar por cá enquanto me for possível e isso significa que tenho de continuar a alimentar o sonho. Quero agradecer a todos vocês que continuam desse lado a acompanhar aquilo que faço. Obrigada por acreditarem em mim apesar das insónias e espero que continuem a identificar-se com esta personagem que pouco dorme durante a noite. Esta criatura estranha que escreve umas coisas a que chamamos de poesia "quase" contemporânea. Só uma pergunta: podemos ser amigos por mais sete anos?

segunda-feira, 6 de março de 2017

És metade de algo, ou és inteiro?

Gostava de poder ficar em silêncio. Parar a mente e não falar nada por tempo indeterminado. Reavaliar o que ando aqui a fazer e assim ficar, nesse estado, absorta nos meus pensamentos. Só assim poderia voltar, após um longo tempo de meditação, sabendo quem realmente sou, acalmando o coração. Não podemos ser aquilo que não somos. Um peixe jamais será águia. Um urso, nunca será uma cigarra, um leão nunca será um texugo e um papagaio nunca será um gato. Enfim, para quê tanto teatro se o que levamos desta vida é absolutamente nada e aquilo que fica é a imagem daquilo que tentamos interpretar? Podemos ser o que quisermos, mas convém que o queiramos ser de todo o coração, pois se desejamos só metade, metade também seremos. E quem é que gosta de metades? Não é muito melhor ser inteiro?

Arruma a tua casa

Arruma a tua casa.
Deita fora todo o lixo.
Recomeça de novo.
A vida é mais do que isto!

Pensa em ti.
Pensa nos teus sonhos.
Não precisa de te apagar
para os outros alumiar.

Tens luz própria.
És independente.
Não precisas da aprovação
de toda a gente.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Momentos de Reflexão - Acredita em ti e no teu sonho.

E se tudo aquilo em que acreditas fosse questionado? E se depois de um esforço tão grande ainda dissessem que falhaste, que a culpa é tua, que foste teimosa, que não tinhas de lutar tanto assim? E se de repente depois de dar o tudo por tudo, talvez esse tudo não fosse suficientemente bom? O que farias? O que pensarias? O que eliminavas da tua vida? A pessoa que te falou assim, ou o percurso de luta e fracasso?

Acontece que cada fracasso traz uma aprendizagem consigo. Acontece que não temos de ser Mulheres ou Homens perfeitos. Acontece que sempre que uma andorinha cai, outra se eleva nos céus. Acontece que nada acontece por acaso nesta vida. Acontece que não tens culpa se as coisas não correram como esperado. Acontece também que existem sanguessugas à espreita para ver se tu cais e se te aleijas. Existem falsos amigos preocupados contigo porque ainda precisam de ti. Existem pessoas com pele de cordeiro por fora, mas por dentro são lobos vorazes, capazes de te matar se possível for. Pior ainda é que matam os teus sonhos. Sugam a tua esperança. Fazem-te pensar que és uma pessoa má, burra, sem noção da realidade, desvalorizam-te para se sentirem superiores a ti.

Afasta-te deste tipo de gente. Livra-te enquanto a lua ainda está no alto céu. Pois, só desta forma é que poderás ver o nascer do sol, o nascer de novos sonhos, o renascer da tua autoestima, o renascer de uma nova esperança.

sexta-feira, 3 de março de 2017

Ouve o teu coração

Quando a dúvida surgir
ouve o teu coração.
Ele sabe reagir
apesar da confusão.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O nó!

Nesta esfera chamada Terra
sinto-me só.
Fico em silêncio, à espera
que alguém desate este nó.

Que me sufoca na garganta
e me impede de gritar.
E que espanta a alegria
deste meu olhar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 1 de março de 2017

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Adeus Fevereiro

Fevereiro deixa consigo a saudade dos primeiros 60 dias do ano. Significa que temos apenas mais 10 meses para conseguirmos alcançar as nossas metas de ano novo, estou certa? Pois bem, Março está mesmo, mesmo a chegar. E com ele novos desafios. Estás preparado para contemplar a vida com um sorriso no rosto deixando para trás aquilo que correu de forma menos favorável? Então, vamos a isto!

Exposição de Pintura



Queridos leitores e amigos da Rainha, de 4 a 26 de Março estará presente em Lisboa uma exposição de Pintura no seguinte espaço: Elos Clube de Lisboa. Sinceramente não conheço o local, mas faço intenções de conhecer visto ter recebido um convite por parte do meu amigo Raúl Ferrão. 

No próximo Sábado lá estarei, se não tiver nada que me impeça, a partir das 16h da tarde para assistir à apresentação deste projecto cultural.

Quando o sonho é maior.

Quando o sonho é maior que o sonhador
e a semente, maior que o semeador
os efeitos são notáveis!

Quando fazemos as coisas por amor
Quando no peito sentimos calor,
nossas acções são formidáveis!

Quando a tua visão for maior que o medo
nenhuma paralisação te fará sentir quedo.
Tudo farás para conseguir
mesmo que te tentem impedir.

A tua determinação é o teu maior segredo.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Vamos falar sobre confiança.

Por vezes sentimos necessidade de confiar, mesmo que as evidências provem o contrário. Por vezes sentimos vontade de largar tudo, na esperança que tudo volte ao normal. Mas as coisas nem sempre são como pensamos. Nem em nós mesmos podemos confiar, quanto mais nos outros. Somos imperfeitos e assim continuaremos até não podermos mais cá andar. Emanuel Kant certa vez disse: "A amizade é semelhante a um bom café. Uma vez frio perde o sabor original." Acho que ele tinha razão.  

Carnaval


Queridos amigos e leitores, feliz dia de folia para quem a pratica. Eu, pelo contrário, tenho este ano como o principal para realizar coisas que deixei para trás e como tal não tenho muito tempo para pensar em festas. Claro que eu gosto de me divertir, mas há coisas muito mais importantes. Os próximos meses vão ser cruciais e não quero desviar a minha atenção. Acreditem que esta postura é por uma boa causa! :) Entretanto, feliz carnaval para quem o aproveita bem!

Se entretanto mudar de ideias, talvez poste umas fotos giras deste dia. ;)

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Florbela Espanca

A Florbela não espanca ninguém
mas a poesia tem esse poder.
Depende de quem a estiver a ler.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O meu vício

Perguntaram-me o que é que eu fumo
visto escrever coisas enigmáticas.
Pensam que fiquei maluca
mas só escrevo coisas sensatas.

A escrita é para mim um vício bom.
Daqueles que me faz querer mais, e mais.
Há quem diga que é um dom
não acessível aos demais.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A tela

Quando olhas para uma tela
o que vês realmente nela?
O que eu vejo é o reflexo
de tudo aquilo que sou.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Lá vou eu outra vez

Lá vou eu outra vez.
Nesta roda curiosa
como se os porquês
fossem apenas cor-de-rosa.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Arquivo do blogue