Sigam o meu blogue! Tenho sempre novidades!

Traduza para o seu idioma

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Contrastes Natalícios

Junto à lareira acesa
ouvem-se versos e quadras
e alguém espreita lá fora
junto ás janelas fechadas.

Na mesa, o peru
chama para o jantar,
enquanto que um viajante nu
pára, para descansar.

Á volta da chaminé
abrem-se os presentes,
mas lá fora encontram-se
pessoas tristes e carentes.

São os contrastes natalícios
que nos fazem pensar.
Este ano, que nos lembremos
de quem nada tem,
porque algo lhes podemos dar.

Um sorriso ou um abraço
uma palavra de carinho.
Mas só isso não basta.
É preciso leva-los para casa
convidá-los para o peru
e oferecer-lhes um bom vinho.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

"O Pinhal dos Segredos e outras Aventuras no Natal" de Rubén Correia


Caros leitores hoje vou falar um pouco de um jovem escritor que conheci pessoalmente há muito pouco tempo, estou a falar de Rúben Correia. Ontem tive o prazer de assistir à apresentação do seu mais recente livro: " Natal dos Segredos e outras Aventuras no Natal. Bem a propósito nesta época do Ano. O que achei curioso, é que este incrível escritor tem apenas 15 anos de idade. E o mais incrível é que este é o seu terceiro livro editado.

Rúben, vive nos Açores mas já está a conquistar o resto do mundo com a sua simpatia, os seus livros e as diversas apresentações de norte a sul do país, e arquipélagos. Além de ter tido o privilégio de aparecer na televisão diversas vezes. Apesar de ser tão jovem, penso que está no caminho certo em direcção aos seus sonhos.

E é de pequeno que se começa. Isto faz-me lembrar a minha infância. Também eu escrevo desde criança. comecei aos 9 anos de idade a fazer pequenas histórias para me entreter. No fundo, era a minha maneira de brincar. Naquela altura não ninguém me levava a sério. Nem eu própria. Por isso egoísticamente guardava tudo para mim. Até ao dia em que tive coragem e comecei a escrever para outras pessoas. Só mais tarde, há cerca de 19 meses, é que me aventurei a criar o blogue "Rainha das Insónias", que vocês já conhecem. E tenho também outros projectos literários que espero dar a conhecer em 2013.Ao contrário de mim que demorei a ganhar coragem, Rúben Correia é um rapaz destemido. E eu acredito que ele vai longe no seu percurso literário.

Agora lanço-vos um desafio. Procurem este livro nas livrarias mais próximas porque vale bem a pena. Eu, gostei de ler e acredito que é um livro bastante interessante para oferecerem este natal como presente aos vossos filhos sobrinhos netos bisnetos, enfim, toda a família vai adorar esta história porque trata de valores como o amor, o respeito, a amizade entre outras coisas bastante interessantes que nos fazem sonhar.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Parto difícil este, o meu.

Um parto difícil este, o meu
quando o que mais quero
é quando mais me afasto,
faço tudo e me esmero
e depressa eu desfaço.

Parto difícil este, o meu
Quando aquilo que sou
não é por vezes o que penso
Já nem sei para onde vou
o que quero não tem preço.

Parto difícil este, o meu
que pendente deixa a minha vida
quando penso que está quase
recuo e não vejo a saída.

Mas tal como qualquer parto
eu também um dia vou sair,
Nem que a ferros seja!
Eu um dia vou sorrir.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A Insónia desta noite.

Já vejo a luz do dia
não dormi, não conseguia.
Minha mente agitada
pulava de alegria.

Nas garras desta vida
na contradição reconheço,
que estar triste ou alegre
tudo tem o seu preço.

A insónia desta noite
ensinou-me a ser assim
chamou-me à razão
e chegou-se bem a mim.

Com uma expressão
de incompreensão
mas nada fiz, nada expliquei.
Apenas quero ser feliz
e dizer que te amei.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Breve insónia

Nesta breve insónia
insinuei-me sem dormir
sonhei bem acordada
com vontade de sorrir

Sonhei que caminhava
escrevendo pela estrada
caminhando tranquilamente
pensando em ti constantemente.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

O medo de te esquecer!

Sozinha escrevo
neste silêncio noturno,
para me lembrar de ti
enquanto durmo,

Ao pensar em ti
uma dúvida permanece.
«Será que ele um dia me esquece?»

«Mas por que deveria esquecer?»
Conheces-me melhor do que ninguém.
Sabes minhas manias, meus defeitos.
Sabes até o nome de minha mãe.

De uma ponta a outra
sabes quem eu sou,
sabes que sem ti
embora não me vou.

Então para quê a dúvida?
Para quê sofrer?
Se apenas meu coração chora
por te não ver.

Este mesmo que bate
com medo de te esquecer!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

O saber!

Se não fosse o saber
não sabia que podia
almejar num certo dia
ter mais vida em poesia

Se não fosse o saber
que seria de mim?
Ignorante sem razão
Simplesmente numa prisão.

Se não fosse o saber
não saberia o que é ser
Não saberia o que é sofrer!
Nem saberia o que é viver!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sacrifícios

Tenho de fazer sacrifícios
se quero ganhar a vida.
As escolhas que são feitas
nem sempre são a minha medida.

Lutar é imperativo
se quero manter a sanidade,
neste mundo louco
que vive de auto-piedade.

Os sacrifícios que faço
são em prol de mim
para ter uma vida melhor
para descansar por fim.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

E se o mundo acabasse amanhã?

E se o mundo acabasse amanhã?
Talvez hoje pensasse mais em mim
correria atrás dos sonhos
que querem fugir dos meus olhos.

E se o mundo acabasse amanhã?
Teria tempo suficiente?
Levantar-me-ia de manhã
para me deitar com o poente.

E se o mundo acabasse amanhã?
Viveria tudo o que pudesse
para que a pena valesse!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

E você?
O que faria se o mundo acabasse amanhã?

domingo, 16 de dezembro de 2012

O mar - Esse Rugidor!

O mar ruge com sua voz
numa rodilha tertuliana
é poesia que recita
naquela voz soberana

Surgindo numa noite ao luar
nas suas orlas de espuma
passa o dia a navegar
contando as vagas uma a uma.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Arquivo do blogue