Sigam o meu blogue! Tenho sempre novidades!

Traduza para o seu idioma

sábado, 11 de março de 2017

Guia de Bricolage Leroy Merlin - Grátis em Março


Hoje, enquanto conversava com um amigo, dei conta que isto existia. Durante o mês de Março podes pedir o teu Guia de Bricolage totalmente gratuito e em tua casa. Se gostavas de reformar a tua casa e tens sempre ideias novas de decoração, não podes perder esta oportunidade. Eu já pedi o meu e assim que o tiver faço uma resenha sobre ele.

Mais informações Aqui!

Comemoração de aniversário da Rádio Comercial


Queridos leitores, na próxima segunda-feira dia 13 de Março comemora-se o trigésimo oitavo aniversário da minha rádio preferida, a Rádio Comercial.

A propósito, a rádio vai estar a percorrer o País de norte a sul para estar com os ouvintes. Nesse percurso que vai ser feito em directo, vão existir mini concertos gratuitos em 6 cidades diferentes.

Como gostava de estar presente em todas eles! Mas como não é possível resta-me desejar os parabéns à Rádio Comercial pela boa disposição logo pela manhã, pela música, pelos artistas que lá passam e principalmente por fazerem parte da minha vida há cerca de 22 anos. Quem sabe se um dia nos cruzamos, na rua ou mesmo nos estúdios da Rádio. Seria um privilégio conhecer-vos.

Roupas usadas - vender ou doar?

Queridos leitores e amigos, este ano uma das minhas vontades é mudar de casa. E por esse motivo ando a fazer uma limpeza geral àquilo que não interessa deixando só o essencial. Sim, já vos tinha dito isso no início deste ano. Mas agora faz ainda mais sentido porque se aproxima a passos largos a dita data. ;) Assim Sendo, tenho dedicado algumas horas às roupas que já não visto e fiz uma selecção de algumas peças que até estão em bom estado, provavelmente posso vende-las. Vocês conhecem algum site onde seja mais fácil vender roupas em segunda mão? Existem também outras peças que provavelmente vou doar. Não me servem, ou cansei-me de as vestir. Mas ainda podem servir para quem precisa. Conhecem alguém que tenha essa necessidade na zona de Lisboa? Ou mesmo instituições que sejam fiáveis onde possa enviar algumas roupas? Agradeço a vossa ajuda neste sentido. Por um lado desocupo o espaço, por outro lado posso ajudar quem mais precisa! :)

Perdes-me

Perdes-me aos poucos e não te apercebes.
Mudas a forma como te moves, pelos outros.
A confiança que outrora havia dissipou-se.
E a forma como olho para ti alterou-se.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A nossa essência

Mas que mundo é este que desconheço?
Mas quem são estas pessoas?
Pode alguém mudar na sua essência?
Não. Mesmo que espere com paciência.

Nós tratamos os outros como nós somos.
O que somos por dentro é a nossa essência.
Somos também feitos aos gomos
e para entender isso, não há ciência.

Somos camadas de isto e de aquilo.
Mas quando vamos descascando.
Escondida entre as camadas está a essência.
O resto nós vamos mudando.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias

sexta-feira, 10 de março de 2017

Preciso de tempo

Preciso de tempo
para descobrir
quem diz a verdade
ou está a mentir.

Preciso de tempo
para decidir
o que fazer ou não
a meu bem entender.

Preciso de tempo
pois não tenho tempo
para tanto jogo.

Preciso de alento
Preciso de respostas
Socorro!

Não sei quem está certo.
Não sei quem está errado.
Tampouco sei
quem está do meu lado.

Preciso de tempo
Preciso de espaço
para me livrar
de qualquer embaraço.

Preciso de entender
no tempo certo
o que é simples e concreto.
Só o tempo me vai responder.
Ainda está tudo em aberto.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 9 de março de 2017

Sobre o Dia da Mulher

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje tirei o dia só para mim. Arrumei as tralhas, deitei fora aquilo que já não me fazia sentido e cuidei da minha beleza. Foi um dia só meu, sem ninguém a interferir. De vez em quando espreitei o facebook, para ver as novidades. E no final do dia ainda assisti a mais uma Webinar de Saúde com o Dr. Jorge Santos.

Cheguei à conclusão que podemos viver apenas na nossa companhia. Nós mesmos somos os nossos melhores conselheiros. Às vezes é importante parar de ouvir os ruídos exteriores para dar realmente atenção às nossas necessidades.

terça-feira, 7 de março de 2017

Sobre ciclos

Eu nunca fui muito dada a acreditar no destino. Sempre achei que somos nós que o fazemos dependendo das nossas escolhas, no entanto li algures que se está a fechar um ciclo e que os próximos 6 meses vão ser importantes para definir a minha vida daqui em diante. Se é verdade ou não, só saberei daqui a algum tempo, mas sinto realmente que existe um ciclo que tende a querer encerrar. Um sentimento de melancolia apoderou-se de mim de tal forma que as insónias voltaram em força e o mais engraçado é que não me sinto incomodada com isso. Passo horas deitada na minha cama a reflectir sobre as minhas escolhas, fazendo a retrospectiva de tudo aquilo que já foi, mas que já não é. Ou talvez ainda seja, mas as certezas que eu tinha dissiparam-se e querem levar-me para outros caminhos. E eu, será que quero mesmo seguir esses caminhos? Não sei. Nunca se pode dizer nunca. No entanto, aquilo que me faz viver ainda existe e isso ninguém me tira. A escrita faz-me perceber quem realmente sou. É uma identidade intrínseca. Por esse motivo decidi dedicar-me ainda mais ao blogue nesta fase de indecisão, de reflexão, de interiorização. Contem comigo para os próximos anos. A Rainha vai continuar por aqui.

Sete anos

Sete anos. Para uns não é nada, para outros é tanto! Para mim, sete anos, se é muito ou pouco, depende muito da situação. Sete anos numa criança significa o desenrolar da sua personalidade, já não é um bebé mas ainda precisa de apoio. Já está crescida, mas ainda precisa da orientação de pessoas mais experientes. Assim é o meu blogue que está mesmo quase no seu sétimo aniversário. Há sete anos atrás eu desconhecia o mundo dos blogues e não fazia ideia que se podia ganhar dinheiro com isto. Quando comecei, só queria partilhar com o mundo as coisas que eu gosto de fazer, principalmente a nível literário. A escrita já é mais antiga e por me acompanhar sempre em praticamente todas as fases, não podia deixar de me acompanhar também na blogosfera. Embora já tenham passado sete anos e eu tenha aprendido muitas coisas interessantes nesta área, sinto que ainda sou uma criança à procura do sonho o qual alimento todos os dias. Ainda preciso de aprender com blogueiros mais experientes. Mas também confesso a minha satisfação por ter aguentado o blogue durante todo este tempo. É preciso gostar mesmo daquilo que se faz para que a consistência seja uma coisa absolutamente natural. É como se uma vontade de fazer as coisas crescesse dentro de nós e nos ditasse as ideias que temos de colocar em prática, dia após dia. Sinto-me feliz pelo facto de ter criado a Rainha das Insónias. Sei que nem sempre consigo partilhar novas ideias convosco. Por vezes apenas desabafo certos aspectos da minha vida actual. Sendo que muitas vezes é a poesia que prevalece quando os sentimentos vêm à tona. Sete anos! Sete anos de sonho direccionados para eventos culturais, para a literatura em si, para a poesia e para uma ou outra reflexão sobre a vida. Como já disse anteriormente, ainda sou uma criança com muito para aprender e certamente para ensinar. A ideia é continuar por cá enquanto me for possível e isso significa que tenho de continuar a alimentar o sonho. Quero agradecer a todos vocês que continuam desse lado a acompanhar aquilo que faço. Obrigada por acreditarem em mim apesar das insónias e espero que continuem a identificar-se com esta personagem que pouco dorme durante a noite. Esta criatura estranha que escreve umas coisas a que chamamos de poesia "quase" contemporânea. Só uma pergunta: podemos ser amigos por mais sete anos?

segunda-feira, 6 de março de 2017

És metade de algo, ou és inteiro?

Gostava de poder ficar em silêncio. Parar a mente e não falar nada por tempo indeterminado. Reavaliar o que ando aqui a fazer e assim ficar, nesse estado, absorta nos meus pensamentos. Só assim poderia voltar, após um longo tempo de meditação, sabendo quem realmente sou, acalmando o coração. Não podemos ser aquilo que não somos. Um peixe jamais será águia. Um urso, nunca será uma cigarra, um leão nunca será um texugo e um papagaio nunca será um gato. Enfim, para quê tanto teatro se o que levamos desta vida é absolutamente nada e aquilo que fica é a imagem daquilo que tentamos interpretar? Podemos ser o que quisermos, mas convém que o queiramos ser de todo o coração, pois se desejamos só metade, metade também seremos. E quem é que gosta de metades? Não é muito melhor ser inteiro?

Arruma a tua casa

Arruma a tua casa.
Deita fora todo o lixo.
Recomeça de novo.
A vida é mais do que isto!

Pensa em ti.
Pensa nos teus sonhos.
Não precisa de te apagar
para os outros alumiar.

Tens luz própria.
És independente.
Não precisas da aprovação
de toda a gente.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Momentos de Reflexão - Acredita em ti e no teu sonho.

E se tudo aquilo em que acreditas fosse questionado? E se depois de um esforço tão grande ainda dissessem que falhaste, que a culpa é tua, que foste teimosa, que não tinhas de lutar tanto assim? E se de repente depois de dar o tudo por tudo, talvez esse tudo não fosse suficientemente bom? O que farias? O que pensarias? O que eliminavas da tua vida? A pessoa que te falou assim, ou o percurso de luta e fracasso?

Acontece que cada fracasso traz uma aprendizagem consigo. Acontece que não temos de ser Mulheres ou Homens perfeitos. Acontece que sempre que uma andorinha cai, outra se eleva nos céus. Acontece que nada acontece por acaso nesta vida. Acontece que não tens culpa se as coisas não correram como esperado. Acontece também que existem sanguessugas à espreita para ver se tu cais e se te aleijas. Existem falsos amigos preocupados contigo porque ainda precisam de ti. Existem pessoas com pele de cordeiro por fora, mas por dentro são lobos vorazes, capazes de te matar se possível for. Pior ainda é que matam os teus sonhos. Sugam a tua esperança. Fazem-te pensar que és uma pessoa má, burra, sem noção da realidade, desvalorizam-te para se sentirem superiores a ti.

Afasta-te deste tipo de gente. Livra-te enquanto a lua ainda está no alto céu. Pois, só desta forma é que poderás ver o nascer do sol, o nascer de novos sonhos, o renascer da tua autoestima, o renascer de uma nova esperança.

Arquivo do blogue