Sigam o meu blogue! Tenho sempre novidades!

Traduza para o seu idioma

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Relógio - Acróstico

Rodam os ponteiros do relógio
Em tombolas cintilantes
Longe estamos do tempo
Onde parávamos uns instantes.
Guarda o teu precioso tempo!
Inventa e reinventa com amor.
Ouves a melodia? Sentes o calor?

Não te distraias do tempo.
Ele não volta, quando voa.
É por isso que aproveitar o momento,
não é um conselho dado à toa.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Tertúlia de Poesia em Fonte Limpa - Prólogo


Queridos leitores e amigos da Rainha, é já amanhã que parto em direcção a Fonte Limpa, no Concelho de Góis, Distrito de Coimbra, para mais uma Tertúlia de Poesia na companhia de grandes amigos e Poetas pertencentes à Freguesia de Costa de Caparica. Espero trazer as mais belas imagens captadas no local.

Bom fim-de-semana!

Pré-visita à Feira do Livro de Lisboa em contexto fotográfico

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje estive na feira do livro de Lisboa, no Parque Eduardo VII, não para ler ou comprar livros, mas num contexto de aprendizagem fotográfica. Desde os meus 10 anos de idade que sei qual é a sensação de ter uma máquina nas mãos tendo bastante cuidado de não a deixar cair. Em 1995, o meu pai ofereceu-me uma Olympus que ainda hoje guardo religiosamente com todo o carinho. Lembro-me de ir toda contente aos Estúdios Lenisa, um Estúdio Fotográfico, que ainda existe na zona de Caneças, para revelar os rolos de 36 ou de 24 que, por sua vez, continham as mais diversas preciosidades visuais que se possa imaginar. Era um prazer enorme abrir aquele envelope bem recheado de fotografias e contempla-las uma a uma ali mesmo, antes de sair do Estúdio. Agora já não utilizo essa máquina. Os rolos foram ficando para trás por causa da Era Digital. Talvez seja por causa do longo percurso fotográfico amador, caminhando sempre lado a lado com as artes, que me interessei por esta formação de Fotografia.

Deixo-vos algumas imagens deste dia, tendo em mente que o futuro está em aberto. Nunca sabemos quais as nossas paixões, gostos ou competências que podemos adquirir se não sairmos da nossa zona de conforto, realizando coisas novas. Esta é, sem dúvida, uma excelente oportunidade de me lançar num mercado em constante expansão que me trará certamente interessantes resultados a nível Pessoal e também, se possível, a nível Profissional.





quinta-feira, 5 de junho de 2014

Vida de Coruja

Quando sofremos de insónias não podemos contentar-nos com uma vida dita normal. Por vezes temos de nos adaptar às mudanças que o nosso corpo refila para conseguirmos viver com pelo menos o mínimo de saúde. Acontece que ao ficar acordada noites seguidas, o desejo de descansar de dia é imenso. Aos olhos dos outros, o que parece uma boa dose de preguiça, é na realidade o impacto que esta doença tem na saúde de quem sofre. Nunca pensei que um dia sofreria disto, mas de certa forma acho que os meus maus hábitos de sono intensificaram o problema fazendo com que me sinta incapaz de viver de outra forma. É incrível aquilo que nos passa pela cabeça à noite. As insónias estão muito ligadas à parte criativa, por isso aproveito para fazer o que mais gosto que é: Escrever. No entanto sei que a vida social acaba por ficar prejudicada com isso porque deixo de ir a certos lugares porque me custa levantar cedo depois de uma noite inteira sem dormir. Nos empregos sempre tive dificuldade em me adaptar pelo mesmo facto. Onde aguentei mais tempo foi naqueles cujas tarefas teria de executar de tarde, ou à noite. Por vezes brinco com esta situação. Costuma-se dizer: "Se não podes com eles, junta-te a eles". Parece que as insónias venceram a minha vontade de fazer as coisas de forma diferente. E por quê? Porque as insónias são de facto uma doença que tem consequências directas na nossa vida, na nossa família, nos nossos amigos, empregos, tarefas e afins. Há uns tempos para cá achava que era apenas ansiedade. Mas com o tempo fui percebendo que mesmo tranquila, não sou capaz de dormir cedo. Parece que tenho os sonos trocados. Só que, mesmo que um dia não durma e me levante cedo para fazer qualquer tarefa, chega a noite e mais uma vez não consigo dormir. Nem o cansaço do dia me ajuda a dormir melhor. A melhor hora para dormir é de manhã, com o barulho dos vizinhos, com o chilrear dos passarinhos, ou com o latir dos caninos que se encontram nos arredores da minha casa.  E é assim que adormeço. Só depois de vários toques do meu despertador, do rádio a tocar e de alguém a chamar é que acordo para a vida outra vez, sonolenta, com cara de zombie e com vontade de voltar para a cama para satisfazer os desejos do meu corpo. Bem, parece que já desabafei o suficiente. Agora, são horas de descansar, que mais logo tenho mesmo de acordar e sair a caminho das tarefas que me comprometi a fazer. Vamos lá ver se ainda vou a tempo de descansar o esqueleto e mais importante ainda: O intelecto.

Santos Populares - Acróstico

Sabem o que sabia bem?
A bela sardinha assada.
No alto de S. João,
Todos juntos na desgarrada.
O fado de Camané.
Sardinha com pão.

Populares são os Santos
Orgulhosamente Lisboetas.
Parecem, mas não são forretas.
Unidos com seus encantos
Lá nos divertem uns quantos.
As mesas enfeitadas lá estão,
Romarias e festanças.
Entre sabores de Lisboa
Sorrimos nestas andanças.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Sentimentos de Eremita

Queridos leitores e amigos da Rainha, encontro-me no momento à procura de soluções práticas para melhorar o desempenho do meu blogue, bem como à procura de oportunidades de superação pessoal e profissional. Quero com isto dizer que pretendo encontrar uma forma de sustento a longo prazo que me dê satisfação e que ao mesmo tempo possa crescer ainda mais no campo da escrita e em outras áreas da vida. Quero renovar-me a cada instante. Sei que um dia a oportunidade que tanto procuro vai surgir. Tenho andado mais "eremita" nestes dias para poder focar a minha atenção nas possíveis soluções. Vocês entendem, não é? Tenho de fazer pela vida... Mas não me esqueço de vocês, que estão desse lado a acompanhar o meu trabalho Literário. Aqui continuarei a vir, sempre que possível para actualizar, dar os bons dias, as boas noites, para responder aos comentários, para postar vídeos, entre outras tarefas que fazem parte de uma blogger. Conto convosco, desse lado!

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Dia da Criança - Epílogo

Queridos leitores e amigos da Rainha, hoje estive na casinha do chá devido ao facto de ser Dia Mundial da Criança, onde fiz a leitura de um conto bastante oportuno, tanto para crianças como para adultos. Escolhi o livro: "No Reino dos Penteados" de António Castro. Penso que correu bem, apesar de sentir que tenho coisas a melhorar numa próxima vez. Para ser sincera, gostei bastante da experiência, que espero repetir caso haja novamente oportunidade de o fazer. Para já, deixo-vos uma das imagens deste acontecimento. Espero que gostem.



Arquivo do blogue