Traduza para o seu idioma

sábado, 4 de junho de 2016

Lembra-te da lua

Quando te sentires só
lembra-te da lua.
Ela vive da noite
e mesmo só, está segura.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Reflexão de hoje

Quantas vezes tentaste encontrar-te no meio de uma encruzilhada? Quantas vezes ficaste num impasse sem saber se era aquele o caminho certo? É preciso coragem para parar a mente e reflectir primeiro. O que te faz realmente feliz?

Há quem apenas se foque na recompensa. E se a recompensa for dinheiro, quantas vezes deixamos para trás aquilo que nos faz feliz?

Não é fácil escolher. As ansiedades da vida empurram-nos como ondas no mar. Fazem-nos acreditar que qualquer saída fácil é o caminho que devemos seguir. Mas será mesmo?

Não! Não é o papel-moeda que nos faz feliz, mas aquilo que podemos realizar se o tivermos.

Que tal ter mais tempo para estar com a família? Era um sonho não era? E comprar uma casa para albergar a família toda? Que realização! E poder viajar e conhecer o mundo? Ver cores, paladares, cheiros diferentes... E se pudesses escolher um caminho melhor?

Pois é, quem já não esteve com estes pensamentos? Eu ultimamente não penso em outra coisa. Até porque o tempo passa e a minha vontade é realizar tudo aquilo que ainda não consegui. Só não me apetece ir pelo caminho mais fácil, tendo o conforto de um emprego dito normal.

Enfim... são muitas as reflecções ultimamente, não muitas as propostas, são muitas as ideias, mas as decisões definitivas custam a aparecer. Vou seguir o meu próprio conselho e vou tentar parar a mente tentando relaxar um pouco. Se é fácil, claro que não. Mas também não é impossível.

Creio que as respostas já estão dentro de mim.

Apresentação do livro - "Incensus" de Dinis Muacho

Queridos leitores e amigos da Rainha, amanhã vai realizar-se a apresentação do livro "Incensus" do Escritor Dinis Muacho.

A apresentação será na Casa do Alentejo em Lisboa.


quarta-feira, 1 de junho de 2016

Desilusão

Emudeci de espanto.
O estômago contorceu-se.
Desatei em pranto
pois o meu coração comoveu-se.

Não sei quantas horas passaram
desde que descobri.
Mas vi a vida a andar para trás.
O que aconteceu ao que eu vivi?

Vivi uma grande mentira.
Mas não o posso provar.
As provas, apagadas,
juram nada se passar.

O que fazer então?
Fingir que nada sei?
Mesmo sabendo que foi em vão
tudo aquilo que amei?

Pura desilusão!
Doença no coração.
Raiva ou compulsão?
Nada disso adianta. Não!

Quero apenas afastar
todo o medo que eu senti.
E em vão recordar
Tudo o que de bom vivi.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Arquivo do blogue