Sigam o meu blogue! Tenho sempre novidades!

Traduza para o seu idioma

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz Ano Novo a todos os leitores da Rainha!



A Rainha das Insónias deseja a todos os leitores e amigos um Feliz Ano Novo.

Até para o Ano que vem. Boas entradas! Que o ano 2013 realize os sonhos e os desejos de todos vós.

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Eu não desisto

De luto me visto
De luto eu existo
mas não desisto

Na dor eu insisto
de choro me visto
mas eu não desisto

Pois há esperança
enquanto há vida.

Que venha um novo amanhecer,
um novo entardecer,
um novo anoitecer.

Eu vou estar aqui
podem crer.
Para o que der e vier.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 30 de dezembro de 2012

A rainha agradece - 17.000 visitas



Caros leitores, quero anunciar que hoje a Rainha das Insónias atingiu 17.000 visitas. Quero agradecer a todos vocês.

Ambiciono atingir em 2013 o dobro das visitas deste ano. Para isso conto convosco. Vamos fazer da Rainha o site sobre poesia e cultura mais visto no mundo inteiro!

Mais uma vez muito obrigada!

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Um conto de fadas em verso.

Ando eu a navegar
pelas palavras enternecida
quando aparece uma fada
a da Bela adormecida

Com varinha de condão
faz magia com a varinha
e puf, em apenas um esticão
começo a escrever
a história de vida minha

Com essas escrevo aqui
qual inspiração que me dá
Mas quando o cansaço vem
aparece a fada má

Essa vil e mesquinha
não me deixa escrever
adormece minha mãozinha
e não sou capaz de me mexer

Raios partam a velha má
Mas quem ela pensa que sou?
vou mostrar-lhe quem manda aqui
Ficar parada é que não vou.

E liberto-me deste fardo
vou em frente no caminhar
pelas palavras abro o caminho
e não deixo o sono me matar.

Sigo em frente contra a maré
o meu príncipe está à espera
e eu presa mas com fé
chego ao destino qual quimera

Meu destino é escrever
escrever é a minha sina
Ser feliz com as palavras
É o desejo da Rainha

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sofro por te amar.

Quando mais preciso de ti
mais longe estás de mim.
Pergunto ao vento por quê
mas ele não me diz.

Procuro-te toda a noite
mesmo quando estás longe.
E quando estás perto
meu pensamento foge.

Onde estás? Pergunto eu.
Estou aqui. Dizes-me tu
Isso sei eu. Respondo.
Mas não sabes que o mundo é redondo?
Não entendi. Dizes mais uma vez.
Se entendesses não precisava de explicar,
que tanto sofro por te amar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Aquilo que sinto cá dentro.

O silêncio que paira cá fora
não é o silêncio cá de dentro
pois o meu coração chora
numa angústia do sentimento.

Uma nuvem toldou meu pensamento
e escureceu minha alma no momento
e água do céu caiu em força
só para que ninguém ouça
aquilo que sinto cá dentro.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O que será?

Será loucura isto que sinto?
Será amargura do meu coração?
Será incerteza no meu íntimo?
Será insegurança na imensidão
de todo o meu ser?

Será um destino destinado
ao fracasso de uma vida a dois?
Ou será a tristeza ou um fardo
daquilo que vem depois?

Será demência ou clemência?
Será cansaço ou desinteresse?
Será apenas decadência?
Será apenas inocência
deste meu pensar?

Será?
Não sei.
Sei apenas que por te amar
mil loucuras já fiz.
Gostaria de regressar
a esse tempo onde brincar
era o momento de ser livre,
de voar, de amar
de ser feliz.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Desafio todos vocês, queridos leitores.

Boa tarde a todos os leitores e amigos. Hoje lembrei-me de relembrar como era este blogue desde o início. Começou por ser apenas uma maneira de treinar a minha escrita. Como ainda não conhecia o meu público alvo, decidi escrever os mais variados posts. Primeiro concentrei-me a escrever sobre temas mais femininos.  Escrevi sobre a alimentação, postei algumas receitas de doces e afins, escrevi sobre coisas um pouco mais íntimas, até que comecei a escrever também coisas relacionadas com a política e as actualidades do nosso país. Entre esses post mais abrangentes, de vez em quando escrevia também alguns poemas. Mais tarde, mais propriamente um ano depois, arrisquei a escrita do meu primeiro manuscrito digital: " A Casa das Rosas". Queria descobrir quem era afinal o meu público a quem queria dirigir a minha escrita. O tempo foi passando e felizmente que existem as redes sociais, se não fosse isso o meu querido blogue estaria quase fadado ao anonimato. Mas não totalmente, pois já antes do facebook, o blogue já contava com mais ou menos 4.000 visitas. No entanto, os leitores não eram constantes. Visitavam o blogue por curiosidade e depois desapareciam. Só tornavam a aparecer caso fossem pesquisar assuntos específicos.

Devido à minha participação activa nas redes sociais, primeiro no facebook, depois no twitter, consegui descobrir afinal quem é realmente o meu público alvo. Assim sendo e depois da minha presença na TVI, a avalanche de visualizações tornou ainda mais público o meu site. Em apenas 2 meses teve um aumento de 8.600 visitas. Neste momento, após 20 meses no ar, já ultrapassou as 16.600 visualizações. Quero agradecer a todos, pois isso só foi possível por causa de vocês, meus queridos leitores e amigos.
Muito obrigada!

Desde já devo dizer também que tenho mais algumas ideias para o futuro da Rainha. Agora, concentro-me mais na poesia. Mas para além disso, pretendo no próximo ano que vem, alargar os horizontes e escrever a Casa das Rosas II. Também gostaria de ter uma maior colaboração do público para sugestões de assuntos e comentários. Quero tornar o site mais dinâmico e interactivo. Conto convosco para que tal aconteça.

Tenho um desafio para todos vocês: Vamos fazer da rainha um lugar aprazível para todos os amantes da literatura? Que tal, aceita o desafio estimado leitor?

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Acreditar!

Acreditar!
Em mim e em ti,
em nós, em alguém.
Saber que sobrevivi.
Que posso ir mais além.

Acreditar
é seguir em frente,
é não olhar para trás,
é seguir o caminho adiante,
deixar para trás as coisas más.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O que levo para 2013?

O que levo para 2013?
Levo as asas de um condor
que me dê a liberdade
de ter amizades e amor.

O que levo para 2013?
Novidades e surpresas
com todas as certezas.

O que deixo cá?
Deixo as guerras, as tristezas.
Deixo as vidas desgraçadas.
Deixo poemas que ficaram
para as pessoas que deles gostaram.

O que deixo cá?
Deixo a pobreza e a Morte.
Deixo o frio para trás.
Deixo os ventos egoístas.
Deixo cá as coisas más.

Levo comigo apenas amor.
Levo sorrisos e alegrias.
Levo comigo, apenas o melhor!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Obrigada, queridos leitores!

Obrigada, queridos leitores
por estarem sempre aqui,
vocês são uns amores
e eu gosto de vocês assim.

Obrigada pelos comentários
obrigada pelas visitas
é por causa de vocês
que os postes são catitas.

Mais um ano que passei
na vossa companhia.
Que seja melhor ainda
para o ano que vem,
para a minha e vossa alegria.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Que venha 2013!

Este ano está a terminar
outro ano há-de vir
para me fazer sonhar
para me fazer sorrir.

Que bons ventos tragam
boas notícias para todos,
que levem todos os engodos
e as coisas que amargam.

Que venha 2013
com muitas novidades
e que afaste de mim
todas as maldades.

Que venha o novo ano
para me fazer sonhar
para me fazer sorrir
e cada vez mais te amar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Noite de consoada

Na noite de consoada
a solidão é permanente
É pena, a rabanada
não ser para toda a gente.

Na noite de consoada
o frio aperta no peito
de tal forma insatisfeito
em gente que não tem nada.

Na noite de consoada
não há amor como dizem
apenas existe frio
e uma solidão danada.

Na noite de consoada
muitos choram com fome
ninguém lhes dá nada
ninguém pega no telefone
para fazer uma chamada.

Na noite de consoada
esta é a triste realidade
daqueles que não têm nada
Oh, que grande maldade!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 23 de dezembro de 2012

Para que serve o Natal?

Bom dia caros leitores. Visto nos encontrarmos numa época chamada Natal achei por bem falar hoje sobre isso. O Natal começou por ser inicialmente uma festa pagã. Mais tarde, esta festa em honra do sol foi introduzida no cristianismo. Segundo muitos, o Natal é a festa do nascimento de Cristo. Será mesmo? Pense no seguinte. A bíblia diz que quando Jesus nasceu, os rebanhos pastavam nos campos. Como é que é possível que em pleno mês de Dezembro os animais estivessem na rua? Não é possível. Existem factos históricos que comprovam que Jesus nasceu em Belém meses antes de começar o Inverno. Então, se assim é para que serve o Natal? Boa pergunta. Mas eu não estou aqui para desafiar as suas crenças. Apenas quero que raciocine comigo.

Numa tentativa de perceber para que serve o natal  fiz uma pequena pesquisa e finalmente percebi. Quem é que normalmente acredita no Pai Natal? Apenas as crianças gostam de acreditar que esse senhor barrigudo e bonacheirão existe mesmo. Faz parte de ser criança prolongar o sonho mesmo sabendo que esse personagem é inventado. E isso não acontece apenas com as crianças. Nós, os adultos também gostamos de sonhar. E quando o sonho faz parte de uma tradição que passa de geração em geração, decidimos prolongar o momento porque nos sentimos bem com a ideia de fantasia uma vez por ano. 

Assim sendo, o espírito de natal envolve-nos numa nuvem de sentimentos de paz, amor, compreensão, solidariedade, abnegação, alegria, o sentido da família toda reunida. Será que importa assim tanto saber se a história é verdeira? Cabe a cada um de nós decidir em que acreditar. Cabe a cada um de nós decidir a melhor forma de encarar a vida. Desde que este dia seja aproveitado como momento de reflexão e de renovação interior, é isso que importa. Pelo menos para mim.

Desejo a todos os leitores, crentes ou não, um feliz dia de Natal. 

Cumprimentos, 
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Contrastes Natalícios

Junto à lareira acesa
ouvem-se versos e quadras
e alguém espreita lá fora
junto ás janelas fechadas.

Na mesa, o peru
chama para o jantar,
enquanto que um viajante nu
pára, para descansar.

Á volta da chaminé
abrem-se os presentes,
mas lá fora encontram-se
pessoas tristes e carentes.

São os contrastes natalícios
que nos fazem pensar.
Este ano, que nos lembremos
de quem nada tem,
porque algo lhes podemos dar.

Um sorriso ou um abraço
uma palavra de carinho.
Mas só isso não basta.
É preciso leva-los para casa
convidá-los para o peru
e oferecer-lhes um bom vinho.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

"O Pinhal dos Segredos e outras Aventuras no Natal" de Rubén Correia


Caros leitores hoje vou falar um pouco de um jovem escritor que conheci pessoalmente há muito pouco tempo, estou a falar de Rúben Correia. Ontem tive o prazer de assistir à apresentação do seu mais recente livro: " Natal dos Segredos e outras Aventuras no Natal. Bem a propósito nesta época do Ano. O que achei curioso, é que este incrível escritor tem apenas 15 anos de idade. E o mais incrível é que este é o seu terceiro livro editado.

Rúben, vive nos Açores mas já está a conquistar o resto do mundo com a sua simpatia, os seus livros e as diversas apresentações de norte a sul do país, e arquipélagos. Além de ter tido o privilégio de aparecer na televisão diversas vezes. Apesar de ser tão jovem, penso que está no caminho certo em direcção aos seus sonhos.

E é de pequeno que se começa. Isto faz-me lembrar a minha infância. Também eu escrevo desde criança. comecei aos 9 anos de idade a fazer pequenas histórias para me entreter. No fundo, era a minha maneira de brincar. Naquela altura não ninguém me levava a sério. Nem eu própria. Por isso egoísticamente guardava tudo para mim. Até ao dia em que tive coragem e comecei a escrever para outras pessoas. Só mais tarde, há cerca de 19 meses, é que me aventurei a criar o blogue "Rainha das Insónias", que vocês já conhecem. E tenho também outros projectos literários que espero dar a conhecer em 2013.Ao contrário de mim que demorei a ganhar coragem, Rúben Correia é um rapaz destemido. E eu acredito que ele vai longe no seu percurso literário.

Agora lanço-vos um desafio. Procurem este livro nas livrarias mais próximas porque vale bem a pena. Eu, gostei de ler e acredito que é um livro bastante interessante para oferecerem este natal como presente aos vossos filhos sobrinhos netos bisnetos, enfim, toda a família vai adorar esta história porque trata de valores como o amor, o respeito, a amizade entre outras coisas bastante interessantes que nos fazem sonhar.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Parto difícil este, o meu.

Um parto difícil este, o meu
quando o que mais quero
é quando mais me afasto,
faço tudo e me esmero
e depressa eu desfaço.

Parto difícil este, o meu
Quando aquilo que sou
não é por vezes o que penso
Já nem sei para onde vou
o que quero não tem preço.

Parto difícil este, o meu
que pendente deixa a minha vida
quando penso que está quase
recuo e não vejo a saída.

Mas tal como qualquer parto
eu também um dia vou sair,
Nem que a ferros seja!
Eu um dia vou sorrir.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A Insónia desta noite.

Já vejo a luz do dia
não dormi, não conseguia.
Minha mente agitada
pulava de alegria.

Nas garras desta vida
na contradição reconheço,
que estar triste ou alegre
tudo tem o seu preço.

A insónia desta noite
ensinou-me a ser assim
chamou-me à razão
e chegou-se bem a mim.

Com uma expressão
de incompreensão
mas nada fiz, nada expliquei.
Apenas quero ser feliz
e dizer que te amei.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Breve insónia

Nesta breve insónia
insinuei-me sem dormir
sonhei bem acordada
com vontade de sorrir

Sonhei que caminhava
escrevendo pela estrada
caminhando tranquilamente
pensando em ti constantemente.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

O medo de te esquecer!

Sozinha escrevo
neste silêncio noturno,
para me lembrar de ti
enquanto durmo,

Ao pensar em ti
uma dúvida permanece.
«Será que ele um dia me esquece?»

«Mas por que deveria esquecer?»
Conheces-me melhor do que ninguém.
Sabes minhas manias, meus defeitos.
Sabes até o nome de minha mãe.

De uma ponta a outra
sabes quem eu sou,
sabes que sem ti
embora não me vou.

Então para quê a dúvida?
Para quê sofrer?
Se apenas meu coração chora
por te não ver.

Este mesmo que bate
com medo de te esquecer!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

O saber!

Se não fosse o saber
não sabia que podia
almejar num certo dia
ter mais vida em poesia

Se não fosse o saber
que seria de mim?
Ignorante sem razão
Simplesmente numa prisão.

Se não fosse o saber
não saberia o que é ser
Não saberia o que é sofrer!
Nem saberia o que é viver!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sacrifícios

Tenho de fazer sacrifícios
se quero ganhar a vida.
As escolhas que são feitas
nem sempre são a minha medida.

Lutar é imperativo
se quero manter a sanidade,
neste mundo louco
que vive de auto-piedade.

Os sacrifícios que faço
são em prol de mim
para ter uma vida melhor
para descansar por fim.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

E se o mundo acabasse amanhã?

E se o mundo acabasse amanhã?
Talvez hoje pensasse mais em mim
correria atrás dos sonhos
que querem fugir dos meus olhos.

E se o mundo acabasse amanhã?
Teria tempo suficiente?
Levantar-me-ia de manhã
para me deitar com o poente.

E se o mundo acabasse amanhã?
Viveria tudo o que pudesse
para que a pena valesse!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

E você?
O que faria se o mundo acabasse amanhã?

domingo, 16 de dezembro de 2012

O mar - Esse Rugidor!

O mar ruge com sua voz
numa rodilha tertuliana
é poesia que recita
naquela voz soberana

Surgindo numa noite ao luar
nas suas orlas de espuma
passa o dia a navegar
contando as vagas uma a uma.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sábado, 15 de dezembro de 2012

Na esperança de um abraço!

É na esperança de um abraço teu
que me esmero toda a hora
Porque quando o vento chora
acredita que sou eu
que choro e que te espero.
Eu não vou embora!

E se embora for
levo-te comigo ao peito
para que não te esqueças
que deixaste em mim o efeito...

Mesmo que não mereças,
estou aqui.

Na esperança de um abraço!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Sonho...

Sonho...
Para ver melhor a realidade
para que não morra na saudade.

Sonho...
Para saber onde estou
e saber para onde vou

Sonho...
para ser feliz
e ter o que sempre quis.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

A Rainha das Insónias já conta com 15.000 Visitas!



Olá amigos e leitores. A Rainha das Insónias informa que o blogue já conta com mais de 15.000 visualizações em apenas 19 meses de existência.

Quero agradecer-lhe! Sim! É mesmo consigo que estou a falar.

Foi você, leitor e amigo que fez a Rainha das Insónias chegar onde chegou. Por isso quero agradecer-lhe do fundo do meu coração!

A todos os visitantes, Muito obrigada!

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Quero viajar pelas palavras!

Quero viajar pelas palavras
encontrar mundos distantes
conhecer lugares diferentes
e pessoas, algo significantes.

Quero viajar pelas palavras
quero descobrir histórias
por meio delas trabalhadas
e despertar minhas memórias.

Quero viajar pelas palavras
e deixar fluir o sonho
pois, é ele que me tira
deste mundo tão tristonho.

Quero viajar pelas palavras
até além do horizonte
para que a esperança
apareça ali de fronte.

Quero viajar pelas palavras
saboreá-las como ninguém
Para que valha a pena
ter esperado para nascer
no ventre de minha mãe.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Apresentação do Livro "Palavras Nossas".

Caros leitores, hoje venho falar de um livro que é simplesmente espantoso.

"Palavras Nossas" é um livro de poesia. Uma colectânea de vários autores Portugueses provenientes de norte a sul do País.
Ainda há quem leia poesia? Sim há. E também há quem a escreva. Este livro é especial pois, além de ter poemas de autores já conhecidos, também os tem de autores até aqui desconhecidos. O que significa que a poesia ainda está bem viva em Portugal.

Sinto-me feliz de ter estado presente na apresentação do livro no dia 08 de Dezembro de 2012 e por ter conhecido pessoalmente o coordenador do projecto Miguel Almeida, e por ter finalmente conhecido pessoalmente um grande amigo facebokeano, que se chama Jorge Nuno, que além de Poeta e Escritor, é também Pintor.






Na foto à esquerda estou eu e o meu amigo Jorge Nuno.





Sugiro que procurem este livro nas livrarias. Uma sugestão? Podem descobri-lo na Bulhosa de Entrecampos, em Lisboa.

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

A levitação da Leitura.

Quando leio, viajo
em busca do desconhecido
viajo e leio criando
na mente algo apetecido

-Deliciosa esta leitura!
Exclamo, pairando no ar.
Por entre caminhos soltos
vou voando neste meu levitar.


Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 9 de dezembro de 2012

Nunca mais...

As lágrimas caem cara abaixo
sem dó nem piedade
nunca imaginei
se fizesses essa maldade.

É cruel, é vil
eu não mereço bem sei
nunca mais me peças nada
pois, nunca mais te darei.

Não! Nunca mais...

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Não preciso do teu dó

Num momento estou feliz
mas a vida rouba-me tudo
a alegria de criança
e todos os sonhos do mundo.

Estou triste e só
amargurada me sinto
Não preciso do teu dó
Mas estou triste, eu não minto.

Prefiro a crueldade de uma verdade
do que sonhos embrulhados em mentiras
Se não querias ser feliz assim
porque não me disseste o que querias?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Tremendo Flagelo

Acreditei que podia ser feliz
mas algo roubou a esperança
algo esmagou o meu coração
e de bom, só ficou a lembrança

Acreditei que podia realizar
todos os sonhos do mundo
Mas agora só quero chorar
e sinto teu coração lá no fundo.

Queria tanto acreditar
que não passa de um pesadelo
mas o que eu vi vem-me mostrar
que vivo num  tremendo flagelo.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Tremo só de pensar.

Tremo só de pensar
no que pode acontecer
tremo só de saber
que vives a enganar.

Acreditei em ti
como se minha vida fosses.
e eras... e és.
Porém, tropeças-te
e magoaste-me.

Por que é que antes não vi,
o que estava para acontecer?
Porque antes não senti?
Porque vivia para te ver.

E agora o que fazer?
Se a minha vida és tu?
Nada mais vou entender
e só quero deveras morrer.
E esquecer a minha dor.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Na tertúlia.

Naquela tertúlia te conheci
respirando poesia te encontrei
onde deveras decidi
que poeta quero ser também.

Onde se escondem as palavras?
No meu e no teu olhar.
Vou procura-las!
Sim! Até me cansar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Hoje Sorri.

Hoje sorri quando te vi
estás tão longe, mas tão perto
esta dualidade de ser
é o que emana do meu deserto.

Meu e teu, amor sincero
onde me escondo deveras
para ver a lua, as estrelas e as quimeras.
Sim! para te ver sorrir também.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias

A Poesia é...

A poesia é o sonho,
de uma vida de criança
A poesia é algo,
que cedo se alcança
A poesia é alegria,
ao anoitecer
A poesia é viver
e renascer
A poesia é alma,
é sentimento...

A poesia é algo que vem cá de dentro.
E que me faz sobreviver.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Desejos para 2013

Este ano está a acabar
para a outro dar lugar.
Quais os meus desejos?
Deixem-me cá pensar...

Desejo Paz e harmonia
muita saúde e muito amor
E quero que seja um ano
com muito mais sabor.

Quero realizar tudo
aquilo que não foi possível.
e vou lembrar-me somente
do que foi inesquecível.

2012 foi um ano
de tristezas e alegrias,
de sonhos concretizados
e de boas energias.

2013 será melhor
disso tenho a certeza
e que a Rainha das Insónias
se mantenha na Realeza. :)

Votos de um Feliz Natal e de um Próspero Ano Novo, a todos os leitores e amigos.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

No tempo de Vasco Santana.

No tempo de Vasco Santana
a vida era muito diferente
ia-se mais cedo para a cama
e a ele ninguém era indiferente.

Os filmes eram a preto e branco
os livros eram poucos mas bons
os brinquedos eram os melhores
e as crianças tinham dons.

No tempo de Vasco Santana
O Pai Tirano estava lá
para dar educação
e mais sabe-se lá

Com o Fado do Estudante
ficou ele marcado
com um passo de gigante
para o seu doutorado.

Já poucos se lembram
do tempo de Vasco Santana
era brilhante no seu tempo,
quando se ia cedo para a cama.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Nevoeiro Serrado

É nevoeiro serrado
e nada vejo.
Sentimento carregado
no silêncio de um fardo.
Longe aquilo que desejo.

No labirinto da tormenta
a angústia fala mais alto.
O som da palavra está mudo
como as pedras do asfalto.

Quero pedir socorro
mas não sei como o fazer.
A quem me hei-de dirigir?
E quem me vai ouvir?

Neste nevoeiro serrado
não vejo vivalma.
Tudo o que me resta
é apenas minha calma
onde sobrevive minha alma.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Estonteado cérebro

Estonteado este cérebro meu
que não sabe para onde vai
E quando sabe se retrai

Estonteado cérebro meu
que anseia descobrir
Sim, deseja agir.

Estonteado cérebro meu
com tanta tontice!
Até parece que voltou à meninice.

Estonteado cérebro meu
quando é que aprendes
que ao destapar o véu
deveras te arrependes?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Temporal

Tempo, tempo, oh tempo
porque estás tão temporal?
Porque estás tão revoltado
Se ninguém te fez mal?

Encharcas tudo à tua volta
meus cabelos revoltas
que se desfazem em novelos
e tu tem te importas.

E o vento teu aliado
leva para longe
tudo o que apanha.
E tu todo molhado
nem ouves quem te chama.

Tempo, tempo, que mau tempo!
Tens de te portar melhor
e o vento com esse talento
que abrande se faz favor.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Procuro Cantores ou Bandas de música

Boa tarde caros leitores.

Procuro cantores ou bandas de música preferencialmente na zona de Lisboa que precisem de uma compositora para as suas canções. Estou interessada em compor letras para músicas em Português. Quem estiver interessado peço que me contacte.

jovitacapitao85@gmail.com

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 25 de novembro de 2012

Natal

Neste dia frio e cinzento
no aconchego da casa
penso no significado
que esta data fumaça

Aproxima-se o natal
onde se recolhe presentes
nas grandes superfícies
nelas existentes.

Na azáfama corrida
contra o tempo,
são os preparativos
a ideia do momento

Enfeitam-se as ruas,
as janelas das casas.
E o sonho de Natal
parece ganhar asas.

O espírito de amor
e mesmo de alegria
liga toda a família
numa intensa harmonia.

E os amigos também
entram nessa onda
de afeto e compreensão
e ajudam quem menos tem.

Depois vem o peru
ou mesmo o bacalhau
e na ceia é então
celebrado o Natal.

Mas afinal o que é o Natal?
A alguém me sabe responder?
É apenas uma tradição
que teima em se manter.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sábado, 24 de novembro de 2012

Recordações

Hoje tive a surpresa de encontrar uma daquelas pessoas que marcaram a minha vontade de escrever quando ainda andava na escola. Encontrei uma das minhas professoras de Língua Portuguesa, a Paula Simões, conhecida na escola como "a chinesinha" devido à fisionomia oriental. Paula é uma pessoa dinâmica, alegre, parece feliz, e nota-se que gosta do que faz. Já não a via há muitos anos. Há pelo menos vinte. Perguntou-me sobre o meu percurso profissional. Falei-lhe da minha escrita, do meu blogue e do meu livro. Aquele que está prestes a sair, embora com um "parto" difícil, pois tem apenas três meses de conhecimento geral, embora tenha sido concebido ao longo de quinze anos.
Depois da conversa que tivemos, o meu coração envolveu-se numa dança de soluços que pareciam não ter fim. A saudade era imensa. Um luto que nunca fiz pois, achava que seria sempre pequenina. Afinal cresci, não vi o tempo passar. E a saudade corrói todo o meu ser numa mistura de dor e prazer.
Mas é tão bom recordar! E chegando a casa vasculhei todas as gavetas onde ainda guardo essas fotografias perdidas no tempo. Fotografias de outro tempo. Procurei uma onde Paula Simões se encontra, mas não encontrei. Com o tempo as coisas perdem-se. Mas as memórias não se perdem. Essas ficam cá dentro e culminam com o dom da lágrima. Uma lágrima saudosa que ilumina todo o meu ser.
É tão bom recordar! Quando as memórias que temos são as melhores, é difícil acordar desse estado de êxtase mental. A vontade de permanecer assim é infinita. Gostava de lá voltar nem que fosse apenas por alguns segundos. Gostava de voltar a ouvir o som característico daquela sala de aula. O lindo som da campainha da entrada. Aquela que anunciava o contacto com o saber. Aquele cheirinho fantástico dos Manuais acabadinhos de comprar. O vasculhar dos materiais nas mochilas. Os fechos das mesmas a abrir e a fechar. A voz da professora a fazer a chamada e o som inconfundível do giz no quadro preto. No sumário escrevia: "Composição". E eu pegava numa folha de papel vazia do meu dossier cor-de-rosa e começava a escrever. O silêncio pairava no ar. Por vezes interrompido pelo burburinho dos mais faladores que não aguentavam aquele silêncio constrangedor. E que bendito silêncio. Para mim era do que de melhor havia naquela escola habitualmente barulhenta.
São apenas recordações. São apenas saudade. Mas são também memórias que me marcaram e que me fizeram ser o que sou hoje.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

A simplicidade de uma flor

-Uma flor que se preze
aguenta seja o que for!-
-dizem as demais,
que tanto faz, menos sol ou mais calor.

A simples flor apenas suspira
e desiste de se explicar
pois, o que dizem não é verdade.
O que lhe dizem só seve para a sufocar.

Então a pequena flor
decide fazer-se surda
e procura uma fonte de água
que a possa curar.

E descobre que dentro de si
existe um enorme mar.
E na simplicidade de existir
é assim que pretende ficar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Nossos antigos navegadores.

Nossos antigos navegadores
outrora lutando por nós
saíram do cais do Tejo
no tempo de nossos trisavós.

Navegaram por esses mundos
tão diferentes e distantes.
Passaram tormentas,
ventos e gigantes

Muitos morreram
mas batalharam.
Muitos sofreram
e regressaram.

Ergueram as mão
e a vida abraçaram,
a boa esperança
atravessaram.

Como eles outrora
com dificuldades e reveses
nós também agora
travamos uma luta quais hereges.

Se eles conseguiram
porque não nós aqui,
respeitando a memória
de tantos que daqui partiram?

Eu respeito, e arrisco.
Sim! Eu prezo o que descobriram.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Eu vou vencer!

Num momento inoportuno
desta vida desgraçada
disseste que não podia
que não podia fazer nada.

Mas eu te desafio
e a mim também.
Vamos ver qual de nós
a cabeça sustém.

E eu vou vencer!
E quando isso acontecer,
sou eu e mais ninguém.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Náuseas - Pequeno desabafo.

Náuseas. É isso que eu sinto quando não me encaixo num lugar. Toda a minha vida luto por algo melhor. Algo onde possa mostrar o que realmente sou. Algo onde possa mostrar aquilo que sou capaz. Algo que me preencha. Algo que me faça ter motivação suficiente para dar o melhor de mim. Assim, quando sou solicitada para algo que não me identifico, sinto arrepios. As náuseas apoderam-se de todo o meu corpo. Este, desajeitadamente, tenta em vão dar o seu melhor. Em vão. Pois, a angústia está lá e sufoca-me. Não me deixa respirar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Não me puxes para trás

Não me puxes para trás
quando eu quero ir para a frente
vais ver que quando lá chegar
vai ser tudo diferente.

Não me puxes para trás
o caminho é por ali
ao sucesso vou chegar
se não ficar por aqui.

Não me puxes para trás
já vejo o futuro que anseio
Se ninguém me impedir
vou chegar lá primeiro.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Segura a minha mão

Segura a minha mão
faz-me sonhar.
Não me deixes cair
deixa-me apenas adormecer,
para me esquecer
e em teus braços acordar.

Segura a minha mão
acredito em ti!
Com esta confiança
e com esta paz, adormeci.

Segura a minha mão
diz-me que vai correr bem.
Segura deveras meu coração,
não me deixes cair
e eu não te deixo também.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sábado, 17 de novembro de 2012

É pelo sonho!

É pelo sonho ..

é pelo sonho que EU...vou lutar
é pelo sonho que TU...vais trabalhar
é pelo sonho que Ele...não vai sucumbir
é pelo sonho que NÓS...vamos conseguir
é pelo sonho que VÓS...ides avançar
é pelo sonho que ELES...vão-se apaixonar

É pelo sonho!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


Vida - Descoberta sem par!

A vida é inadiável
a vida é para viver
para aprender e educar
para descobrir e amar

a vida é uma descoberta sem par!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Estou Cansada

Estou cansada.
Cansada deste sistema
em que tudo é problema
em que há sempre estratagema
para nos tirar de cena
ou nos colocar na arena.

Estou cansada.
Cansada desta insegurança
deste mar de ignorância
quero avançar como se fosse criança
e caminhar lado a lado com a esperança.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Questão pertinente

Olá amigos e leitores da Rainha. Hoje deixo-vos uma questão pertinente. Estão a gostar do Manuscrito Digital: "Casa das Rosas" ?

Gostava de melhorar o meu blogue de alguma maneira. Alguma sugestão?

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O rumor da Insónia

Deitei-me ainda era cedo.
pensei que adormeceria
e de facto aconteceu
aquilo que eu mais queria.

Dormi a sono solto
tão bem aconchegada,
no entanto, um certo rumor
levantou-me da almofada.

Olhei em volta
ao meu redor, o silêncio pairava.
Perplexa, notei que o rumor continuava.

Fiquei então estática
e não me mexi.
E notei que o rumor
vinha de dentro de mim.

Era a insónia
que me chamava
num rumor
sem fim.

E eu admirada, pensei:
"A insónia apaixonou-se por mim!"

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

"Casa das Rosas" de Jovita Capitão

Hoje falo-vos de um assunto que é um orgulho para mim. Com todos sabem eu gosto de escrever desde que me conheço. E cresci num mundo onde a maioria das histórias que eu lia eram criadas por mim. Quendo criei este blogue, não sabia a dimensão que ele teria a nível global. Não sabia que tanta gente poderia interessar-se por aquilo que escrevo. Certo dia, lembrei-me de criar uma história que que chama: "Casa das Rosas" que já conta com 11 capítulos aqui no blogue.

Acontece que esta história já existe no blogue desde 2011. E eu não sabia que impacto poderia ter. Arrisquei e aqui está o resultado.

A pedido de algumas pessoas que leram e gostaram, e querem saber o final da história, vou voltar de novo para este tema muito em breve. E aproveito para pedir desculpa aos leitores por não o ter feito ainda pois, apesar de a escrita ser realmente a minha vida, a vida obriga-me a fazer outras coisas para poder sobreviver por enquanto.

Enquanto isso, vou deixar aqui os links dos três primeiros capítulos. Espero que gostem. Sintam-se à vontade para dar a vossa opinião.

http://rainhadasinsonias.blogspot.pt/2011/06/o-meu-primeiro-manuscrito-digital.html

http://rainhadasinsonias.blogspot.pt/2011/06/casa-das-rosas-capitulo-1.html

http://rainhadasinsonias.blogspot.pt/2011/06/casa-das-rosas-capitulo-2.html

http://rainhadasinsonias.blogspot.pt/2011/06/casa-das-rosas-capitulo-3.html

Cumprimentos,
Jovita Capitão, A Rainha das Insónias.

São escolhas...

Faço escolhas a todo o minuto,
prendo o olhar naquilo que vejo,
procuro entender o valor absoluto
e a dúvida paira naquilo que elejo.

São escolhas...

As multiplicidade da ocasião
faz-me recuar e dizer não,
em outros casos vem o sim
mas  nem sempre é
o que quero para mim.

São escolhas...

Tudo aquilo que penso hoje
não é o que penso amanhã
E o que sonhei ontem
Vou vive-lo de manhã.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Greve.

Tudo parado
no fundo um fardo
para todos os demais
que passam os Natais.

Greve, greve...
nesta solene rebeldia
tão desmedida
porém necessária

Arma contrária
àquilo que se pede
paga o contribuinte
que sente sede.

E fome...

E continua a greve..

E a justiça?
Que venha a nós e que me leve
para bem longe daqui.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

O Som do Silêncio.

É no silêncio da noite
que eu procuro o som
procuro uma ideia
para prolongar este dom

O som da esferográfica,
o som do rasurado,
o som da bela escrita
que deito ao meu lado

para prolongar o som,
o som do Silêncio...

Perante este som
vou sorrir e adormecer,
e acordar com este dom.
E fazer tudo outra vez.


Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Greve Amanhã - Caus em Lisboa

Caros amigos e leitores, hoje trago um assunto que toca a todos. Amanhã dia 14 de Novembro de 2012 é dia de greve geral. Por isso prepárem-se para longas filas no trânsito intercaladas por estridentes buzinas. Além disso, quem não possui automóvel, esqueça o uso do passe, visto que os transportes vão estar parados.

Este é só um alerta: quem não precisa mesmo de sair de casa, então não saia. Pois, não vale a pena embrenhar-se no caus que se vai sentir amanhã em Lisboa.

Cumprimentos,
Jovita Capitão,Rainha das Insónias.

As flores também usam véu! - dizem as estrelas.

Vou sobrevoar no infinito
procurando as estrelas
supondo que nem todos
conseguem realmente vê-las.

Neste mar escuro
onde o céu é rei
procuro desbravar o muro
o qual certamente ignorarei.

Subindo mais alto
pergunto às estrelas
se alguém consegue
de facto, percebe-las.

Respondem-me que sim,
mas que nem todos o fazem
pois, nem todos,
flores no coração trazem.

Mas as flores,
indago eu,
não estão no céu.

Porém, não é verdade
dizem elas
as flores também usam véu.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Poema de Paulo Gonçalves

Olá amigos e leitores da rainha. Hoje deixo-vos um poema do Professor Paulo Frederico Gonçalves, do seu livro "Entre Mar e Terra". Este, que partilhou o programa Você na TV comigo no dia 8 de Novembro de 2012, e que aparece no vídeo tal como eu. Um excelente escritor que tive o prazer de conhecer.

http://www.tvi.iol.pt/programa/2015/videos/128760/video/13736873/1

"Som e cor"

"O som é a luz que se ouve
E a cor,
Som que se vê.

A fronteira é um limite,
uma linha,

Que se transpõe."

Voar pelos Caminhos.

Por esses caminhos
procuro soluções
procuro uma ideia
em meras refleções

Procuro a paz
num mundo de guerra
onde o desprezo
é o que mais opera

Vou esquecer-me
dos absurdos,
fazer ouvidos
totalmente mudos

E vou voar
por esses caminhos
até encontrar
o meu lugar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Procuro Trabalho!

Caros leitores e amigos, procuro trabalho. Deixo aqui o meu Currículo para uma eventual possibilidade de alguém se interessar.

http://portfoliodeescrita.blogspot.pt/p/curriculo.html

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 11 de novembro de 2012

Está na hora!

Está na hora
de seguir em frente
está na hora
de provar a toda a gente

que sou capaz
de enfrentar o mundo,
de voar para longe
e descobrir
o que é profundo.

Está na hora
de ser feliz!
Está na hora
de despedir o juíz.

que teima em azucrinar
minha mente e meu coração,
que não me deixa seguir caminho.
Chegou a hora de dizer não!

Está na hora de avançar.
De descobrir o meu lugar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sábado, 10 de novembro de 2012

Valeu a pena!

Valeu a pena?
Sim. Valeu a pena.
Foi extraordinário
aquele poema.

Diziam os amantes
das letras e palavras
Depois de uma enorme
Salva de palmas!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


12.000 Visitas à Rainha das Insónias



Boa noite caros amigos e leitores. Hoje quero agradecer a todos pelas constantes visitas e quero referir principalmente o último mês.

Em apenas 22 dias a Rainha das Insónias teve um aumento de 2.000 visitas.
Há 22 dias a Rainha tinha apenas: 10.000 visualizações.
Sendo que hoje atingiu o número histórico de 12.000 Visitas!

Agradeço a todos o carinho demonstrado! :)

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Cofrinho Mágico

No meu cofrinho mágico
guardo sonhos, guardo memórias
Guardo todas as histórias
Desde alegre, a trágico.

Escondo meu medos,
escondo meus anseios
e partilho com os sonhos
todos os meus devaneios.
.
As chaves lá se encontram.
Dos diários, das memórias
daquilo que me acompanha.
Contam apenas histórias.

As minhas histórias
que no meu cofrinho mágico,
sossegam serenamente
até alguém as abrir.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


Os poetas

Os poetas são assim,
com vontade de apreciar
o que existe ao seu redor
e depois vão anotar.

Os poetas são assim,
como eu e como tu,
escrevem o que sentem
e deixam tudo a nu.

Comentam sentimentos
destes os mais íntimos,
relatam momentos
todos eles legítimos.

Depois rescrevem
e até inovam.
E até esperam
pelos que os aprovam.

Somos poetas
Somos assim.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


Noite Serena

Ao deitar na minha cama
mergulhei na Antena 1,
para ouvir a emissão
e ouvi uma canção.

Uma bela Canção
cujo título é: "Noite Serena".
Um dueto fantástico,
como a história do Lucena.

"E quando a noite
já ia Serena..."
Cantavam Tito e Sebastião.
"Valeu a pena! Valeu a pena..."
Cantavam com alma e coração.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Um passo de cada vez

Um dia depois
seria tudo diferente
seria então conhecida
por tanta gente

Sorri fascinada
com um enorme sorriso.
Estava tudo tão perfeito
como num Paraíso.

No entanto, há prudência.
Pois, o caminho a percorrer
ainda é um pouco longo.
dou um passo de cada vez,
para no fim poder vencer.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Eu, a Cristina e o Goucha

Fui conversar com o Goucha
no programa: Você na TV.
É um programa giríssimo
que muita gente vê.

A cristina também lá estava
sempre muito elegante.
E eu com esta experiência
dei um passo de gigante.

Não sabia que impacto
faria a minha visita.
No entanto fui confiante
e arranjei-me toda catita.

A conversa foi sobre diários
os diários que eu escrevo
com Vontade, com Paixão,
com Curiosidade e Relevo.

Cujas chaves estão escondidas nas gavetas
e dentro de um pequeno baú,
apelidado de cofrinho
por ser tão pequenino!

Também falei do meu blogue
e do meu livro de poesia
aquele que quero editar
e que ao Você na TV vou levar,
quando lá  puder voltar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Jovita Capitão - Entrevista na TVI



Hoje fui à TVI. Sim! Fui ao programa " Você na TV" onde fui entrevistada pelo Fantástico apresentador Manuel Luís Goucha e pela simpática Cristina Ferreira. Sobre o quê? Sobre a minha escrita. Quais os pontos chave?Os meus diários, o meu blogue e o meu livro.

Quero agradecer a toda a equipa do "Você na TV", principalmente à Jornalista Mariana Gasalho que me contactou sem eu estar à espera.

Hoje foi para mim um dia de sonho. Pena que tenha sido tudo tão rápido. Nem dei pelo tempo passar.
Espero que a partir daqui se abram portas para adquirir experiência e para concretizar tudo aquilo que idealizo.

Para quem não viu, deixo o link abaixo com o vídeo deste magnífico acontecimento.

http://www.tvi.iol.pt/programa/2015/videos/128760/video/13736873/1

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.
08/11/2012

Nova insónia

Quando quero dormir
fico com os olhos abertos
bastante despertos
e eu a fingir.

A fingir que durmo
com mil pensamentos
que voam longas distância
para muitos momentos.

Depois levanto-me
oito horas depois
ainda acordada e inquieta,
ensonada e irriquieta.

Quem me manda não dormir?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Fora de água

Fora de água, o peixe
lentamente sufoca
perde o equilíbrio
e a força se esgota.

É assim que me sinto
quando estou fora do contexto
Sufoco e desisto
pois a vida perde o nexo.

Há quem critique
há quem opine
no entanto no meu pensamento
não posso deixar
que ninguém me desanime

Pois, que lógica tem
um peixe fora de água?
Simplesmente morre
afogado em sua mágoa.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Os Desencontrados

Os corpos desencontrados
planeiam estar juntos,
mas o tempo teima
em separar os conjuntos.

Um liga, o outro não atende
e quando quer atender,
o outro já não liga.
Estão desesperados,
desconsolados
e desencontrados.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Parti à Descoberta!

Parti à descoberta
sem saber se resultava
encontrei a pista certa
que muito me agradava

Ali fiquei bem quieta
não precisei de nada fazer
para que a harmonia completa
se traduzi-se em prazer

À descoberta parti
e descobri o meu lugar
no fundo eu já sabia
onde havia de me encontrar

É nesta descoberta que continuo
o meu íngreme caminhar
Mas eu sei que com alegria
vou conseguir-me alcançar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.



Jovita Capitão - Entrevista na TV

É já no próximo dia 8 de Novembro de 2012! Estou desejosa que o tempo passe! Estou feliz! acho que isto vai ser o início de algo muito importante para o meu percurso de escrita.

Convido todos a assistirem ao programa "Você na TV", apresentado por Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira, na TVI. O programa começa às 10.00h da manhã. Fiquem atentos!!!

Quer saber mais? então clique no link abaixo.


Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Trabalho Procura-se!

Boa tarde meus amigos e caros leitores dedico este post a um tema que me interessa pessoalmente. Neste momento procuro trabalho na área da escrita ou o mais perto possível da área das artes.

Como todos já devem ter percebido, a escrita é a minha vida. Por isso sou suficientemente competente em qualquer área que a envolva.

No link abaixo tenho gravado o meu currículo para que me seja possível encontrar algo que esteja dentro daquilo que pretendo.

http://portfoliodeescrita.blogspot.pt/p/curriculo.html

Quem me quiser ajudar, eu agradeço!

Os meus cumprimentos,
Jovita capitão, Rainha das Insónias.

Tanta angústia

Tanta angústia!

Mágoas passadas
que voltam ao presente
em todas as alvoradas
que me deixam demente

Tanta angústia!

Em que floresce a dor
neste meu coração
quisera eu antes amor
do que tribulação

Tanta angústia!

Este massacre não se esgota
passem horas, dias ou anos
Não há nada que me faça esquecer
estes dias demasiado insanos

Tanta angústia!

Tinha esperança de me esquecer.
Ter uma amnésia passageira
era tudo o que eu mais queria
para não ter de sofrer.

Tanta angústia!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Longa caminhada

Minha longa caminhada
começou há muitos anos
quando ainda estava rodeada
pelos pais e pelos manos

Era mais fácil nesse tempo
não tinha de me preocupar
fizesse eu o que fizesse
não me iam magoar

O jogo da vida mudou
e agora triste e só
caminho com uma pesada mó
nas minhas costas

E quem me dera voltar atrás
para destruir os preconceitos
abolir as coisas más
e os inúteis defeitos.

Jovita Capitão, Rainha das insónias.



Onde estou?

Quero ir em frente
mas algo me puxa para trás.
Quero sorrir, quero lutar
mas o que tenho não me satisfaz

Preciso de ir mais longe
Preciso de me encontrar
quando parece que me acho
ao mesmo tempo desfaço

Onde estou?
Quem sou?
Ninguém sabe, nem mesmo eu.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Desabafo!

Hoje não me sinto muito bem. Parece que tenho um nó no meu peito e nem sei como o hei-de desatar. Esta tormenta, desta minha insónia não muda aquilo que sinto. Nada muda aquilo que sinto. Tão perto de chegar onde quero, porém, tão longe de concretizar. Caminhada difícil esta que tenho. E quando pensamos que confiamos em alguém, acontece algo que nos faz cair por terra e recomeçar. Recomeçar a luta, muitas vezes internamente. Luta essa que começa cá dentro, onde ninguém sabe o que realmente sentimos, o que realmente estamos a passar. gostava de ser mais optimista. Preciso de ser mais optimista. Preciso aguentar esta carga sem cair. Mas como? Só o tempo me dará os sinais a cada balanço. É preciso saber esperar. 

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 4 de novembro de 2012

Fora do lugar

Fora do lugar
andamos todos nós
tentando dar voz
às vozes do mar.

Aquelas que outrora
voltaram sem demora
dando voz à história
e que não saem da memória.

Fora do lugar
com o mundo do avesso
está o nosso endereço
chamado terra.

Aquela que nos suporta
que nos sustenta
que nos aguenta
fora do lugar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias


Todos temos um lugar

Todos temos um lugar
onde residem nossos corações
onde habitam nossos sonhos
onde gostaríamos de estar

Todos temos um lugar
onde pertencemos
onde nos escondemos
onde nos permitimos amar

Todos temos um lugar
onde nos encontramos
onde nós estamos
onde nós queremos estar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sábado, 3 de novembro de 2012

Maldita insónia

Maldita insónia
que me desassossega,
que me tira o sono
e que me entrega

ao pesadelo feroz
de querer dormir,
mas não ser capaz
sequer de o definir.

Gostaria de sentir paz,
poder descansar,
mas não sou capaz
devido a este mal-estar.

Maldita insónia
que me persegue,
que subtilmente me mata.
Afinal o que se segue?

Segue-se um dia absorto
olhos pesados,
mente pesada,
vida pesada.

Maldita insónia
que me dá cabo da alma!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Tenho a Faca e o Queijo.

Tenho a faca e o queijo
e devia ser fácil faze-lo
no entanto apesar do desejo
não me é possível come-lo

tento tudo o que posso
o que não posso também tento
porém, esta luta é só minha .
Será que eu mereço?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Os sonhos voam

Não entendo meu coração
não entendo minha vida
penso demasiado
antes de estar decidida.

Enquanto penso
a vida passa,
os sonhos voam
e as nuvens,
essas...desfazem-se em pó.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Preciso de chorar

Preciso de chorar
mas a lágrima não cai
só a angústia é que fica
enquanto esta dor me trai

Preciso de chorar
mas já não tenho lágrimas
mas continuo a sofrer
e a lembrar mágoas

Só preciso de chorar
para me libertar!

Só preciso de chorar
para minha mente aliviar!

Só preciso de chorar
para por fim me acalmar!

Só preciso de chorar...

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Agitação da memória

Minha memória está agitada
hoje não consigo dormir
Preciso de algo diferente 
que me tire deste sentimento inútil
que me tire deste desespero
que me traga sossego
que me traga esperança
que me faça sonhar mais alto
que fique na lembrança
que me faça dar o salto
que me tranquilize
e que me ajude a dormir!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Sonho Solto

Deitei-me cedo
e estranhamente adormeci
no entanto sonhei
que ainda estava aqui.

Escrevia e rescrevia
numa volúpia gestual,
que de repente petrifiquei
perante algo contextual

Ouvi uns ruídos
do lado de fora da janela
Fui espreitar, porém,
não vi ninguém.

Mas a respiração continuava.
E algo lá fora acontecia
Tentei desesperadamente fugir
mas meu corpo não obedecia.

Sem me mover um milímetro
tentei falar, mas não deu.
tentei gritar, então emudeci.
O pânico me envolveu
e os sentidos perdi.

E acordei estremunhada
e tentei levantar-me,
estranhamente não deu
senti algo a segurar-me.

Então,gritei! E acordei.
Afinal dormia e eu nem sabia.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Noite de Lua Cheia.

Numa noite de  lua cheia
contemplo o céu e as estrelas
lembro-me do que me faz sonhar
E apetece-me traze-las.

Quero-as junto de mim
para as poder contemplar
quem sabe se uma surpresa
não estará para chegar

Nesta noite gelada
está frio apenas por fora
por dentro estou tão quente
que o meu coração dispara.

E permaneço aqui
nesta noite de lua cheia.
Quero prolongar este momento
para o relembrar a vida inteira.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


quarta-feira, 31 de outubro de 2012

A Rainha das insónias no "Você na TV"


Caros amigos e leitores, no próximo dia 8 de novembro de 2012, Vou ser entrevistada pelo Manuel Luís Goucha e pela Cristina Ferreira no programa: "Você na TV" na TVI. Convido todos os interessados a ver o programa, no qual o tema é: pessoas que escrevem em Diários ou Agendas há muito tempo. No meu caso é mais do que isso... Querem saber mais? Então não percam dia 8 de Novembro às 10.00h na TVI.

Espero por si!

Cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Noite Mágica

Noite mágica!
Entre bruxas e vassouras
encontramos sorte e azar
Números ímpares, gatos pretos
e histórias de arrepiar.

Noite mágica!
A lua cheia que atrai
todos esses fantasmas
brilhante como sempre.
Histórias de bater o dente.

É Halloween
é noite das bruxas
noite de insónias
noite de brumas.

Noite mágica!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Formigas nos pés.

Mergulhada na insónia
estou esta noite aqui
Para acalmar a minha mente
E dizer o que minha alma sente!

Sente formigas nos pés.
ligeiras e instáveis
por vezes desreguláveis
que me traspassam a pele

Formigas de insegurança
que trabalham por horas
e nenhuma delas descansa.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Não é fácil Voar

No murmúrio da noite
acordo o meu ser
para acreditar outra vez
naquilo que eu quiser

Não é fácil voar
Mas eu não sabia
Tinha criado sonhos
mais pelo que sentia

Quisera eu ser alguém
quando nasci a teu lado
mãe, porque razão
criei para mim este fardo?

tinhas razão mãe,
Tinhas razão.
Se pudesse voltar atrás...
O meu nascer será em vão?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Será loucura?

Já perguntei se é loucura
se é doença sem cura
se é algo apenas diferente
diferente de toda a gente.

A resposta não descobri
Será que ainda vou saber?
E o que interessa isso para mim,
se um dia vou morrer?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Certeza na Dúvida

Por um lado, eu quero
por outro lado, já não sei
esta certeza na dúvida
faz-me pensar se errei.

Eu quero sonhar,
quero escrever,
quero voar,
quero aprender.

Quero ver o por do sol
e esconder-me na lua,
mas também quero
fugir desta tortura.

As estrelas chamam por mim
mas não sei se sou capaz,
esta certeza na dúvida
faz-me recuar mais.

Quero enfrentar o mundo
correr e ser feliz.
Um dia vou ter de
parar de fugir de mim,
para poder concretizar
tudo o que sempre quis.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sábado, 27 de outubro de 2012

Alegria Fenomenal

Aconteceu um fenómeno
fundamentalmente fenomenal
Diga-se que num só segundo
alterou a minha orbita mental.

Meu coração extasiou-se
com tamanha alegria
Mas o que havia de fazer?
Não sabia,...
Mas deixei-me levar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Tranquilidade

O silêncio corta a noite
minha mente está em paz
neste calmo ambiente
minha alma se apraz.

Na tranquilidade envolvente
deixo-me levar para bem longe
sinto-me leve, live...
É assim que me sinto hoje.

Minha mente está límpida
como as águas calmas de um rio.
Parece que o meu corpo
paira sobre um fio.

Mas não...
é apenas imaginação,
desta minha cabeça
e deste meu coração.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


Registo Autobiográfico

Antes de mais nada quero agradecer a todos aqueles que estão a ler isto. Obrigada por saber que não estou sozinha neste mundo. Também quero agradecer ao Sesimbra Jovem por ter o interesse em publicar a minha autobiografia, levantando o véu a um pouco da minha história como escritora. Podem ver a biografia no link abaixo.

http://sesimbrajovem.blogspot.pt/2012/10/a-nossa-jovem-amiga-jovita-capitao.html

Os meus cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das insónias.

Os Senhores do Universo - de Fernando Alagoa


Boa noite caros amigos e leitores. hoje trago esta sugestão de leitura. Espero que gostem do mais recente livro de Fernando Alagoa. Procurem-no nas livrarias.

cumprimentos,
Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

As minhas Memórias

Hoje vasculhei
as minhas memórias
pelo caminho reencontrei
velhas histórias.

Velhos textos antigos
que recordei com prazer
e vasculhando
também encontrei
cartas que acabei por ler.

Cartas de amigos,
Cartas de amor,
Cartas de família
escritas com carinho.
Li-as com sabor.

Como quem saboreia um livro
como quem recorda algo bom
Escritas foram outrora
Quando escrever cartas
ainda era um dom.

Hoje vasculhei
as minhas memórias
Pelo caminho reencontrei
velhas histórias.

Umas fizeram-me rir
outras fizeram-me chorar
no entanto, são só recordações
coisas que me fazem lembrar.

No meio das descobertas
parei um pouco e reflecti,
Se essas coisas já se passaram
isso quer dizer que eu já cresci.

E sorri, abandonando as cartas
fechando o baú das recordações.
Agora só me resta seguir em frente!
Pois, para a frente é que é o caminho.
Caminho frágil que não requer distrações.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Sozinha

Por vezes é bom
estar sozinha...
embrenhar-me
nos meus pensamentos.

Outras vezes com
muita pena minha,
sinto vazio por fora,
mas também por dentro.

Jovita Capitão, Rainha das insónias.

Temporal

Cai a chuva
do lado de fora,
tão ferozmente
como criança que chora.

O vento perdura
soltando assobios,
anunciando a chegada
de dias mais frios.

Um relâmpago ilumina
a minha janela
onde eu, encolhida,
olho através dela.

Três segundos depois
ouço o ribombar
daqueles trovões
que nos fazem assustar.

Abranda a chuva,
ouve-se apenas o pingar
na clareira do telhado.
E o silêncio corta o ar.

Novo relâmpago,
novo trovão.
E eu volto para a cama
envolvendo-me no edredão.

Continua o temporal
e a chuva volta em força,
com tanto barulho e lamaçal
duvido que ninguém ouça.

Fecho os olhos
e sinto-me a balançar,
neste espectáculo de luzes
sempre prestes a recomeçar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Ainda acredito!

Ainda estou aqui,
ainda acredito,
embora seja difícil
eu admito.

ainda estou aqui,
quero ir à luta e sonhar,
juntar todas as forças
para no fim ganhar.

ainda acredito,
vou fazer o impossível,
vou correr atrás dos sonhos
e vou fazer algo incrível.

...Sim, eu ainda acredito!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Quero voar!

Quero voar
quero ir mais longe
procurar no desconhecido
uma forma de me encontrar

Quero voar
quero encontrar 
tudo aquilo que mais desejo
para voltar a acreditar!

Quero voar
quero correr o mundo
quero ser mais eu
quero deixar para trás
tudo o que me prende

Quero voar
E vou seguir em frente
E quando conseguir
Vou dizer a toda a gente
que não me deixo dormir.

Ou eu não me chame,
apropriadamente: Rainha das insónias.

Jovita Capitão, a Rainha das Insónias.

domingo, 21 de outubro de 2012

Chuva de Estrelas


Caros leitores e amigos, estava previsto para esta madrugada uma invasão de estrelas em forma de chuva. Devido à hora, só os mais curiosos ficaram para ver esta preciosidade. Segundo o Jornal Público a última vez que tal fenómeno aconteceu foi em 1992 e a próxima aparição está prevista para 2125.
Eu gostei imenso, pois a minha zona de residência é composta de vivendas e casas rasteiras. Assim sendo, consegue-se ver bem o céu. Por volta da 01.00 da manhã, saí à rua na esperança me inspirar e para aproveitar para pedir um desejo. Também seria estranho que uma rainha com insónias não apreciasse o vasto universo e as coisas que nele ocorrem. Acho fantástico! Vocês não acham?

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

PS: Só para relembrar que a hora do post não está correcta pois, ainda não consegui acertar. São neste momento 02.12 em Portugal.

sábado, 20 de outubro de 2012

Parabéns para a Rainha - 10.000 visitas! Obrigada!


Caros amigos e leitores.

O blogue Rainha das Insónias, em apenas 18 meses já ultrapassou as 10 mil visitas.
Muito obrigada a todos os que contribuíram para que esse facto seja agora uma realidade!


Os meus cumprimentos,

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

"Janela da Minha Alma" de Anabela Texugo.



Caros amigos e leitores. Hoje trago este tema. Anabela Texugo é uma Escritora que tive o prazer de conhecer pessoalmente na apresentação do seu livro.

Tornei-me amiga da Anabela no facebook. E porquê? Nem sei bem. Só sei que o seu livro me interessou pelo facto de ter como editora, a Chiado. Interessou-me, porque eu também escrevo e como tal procuro conhecer pessoas que tenham gosto pela escrita. Recentemente tive o convite. Verifiquei que o sítio da apresentação ficava a 4 horas da zona onde moro. No entanto, desafiei uma certa pessoa, e lá fomos rumo ao desconhecido. Já conhecia Sesimbra. No entanto não conhecia a tão falada Aldeia do Meco.Quando lá chegamos já era noite. Entre voltas e mais voltas, perguntas e indicações, encontramos  finalmente o carro da Anabela. Que seguimos durante uns quinze minutos, em caminhos escuros e encurvados pela estrada fora, com a sensação de que estávamos perdidos. Até que finalmente chegamos ao destino. Na Cafetaria Barcelos estavam apenas os donos para nos receber. Chegámos cedo. Foi nessa altura que vi pela primeira vez a Anabela. A Escritora cumprimentou-me cordialmente e apresentou-me a família.

Percebi que tanto eu como a Anabela temos coisas em comum. O gosto pelas Artes, pela Escrita e além disso gostamos mais de escrever à noite, visto que a criatividade aparece mais vezes nesse horário. Somos  notívagas.

A apresentação foi um sucesso. E o livro está na foto acima. No seu livro, a Escritora escreve tudo o que lhe vai na alma em poema. Anabela Texugo é uma poetisa filosófica..Eu gostei particularmente de alguns poemas, tais como: "Alto falar", "Deus dos cisnes" e "tudo sobre o amor 1 e 2".

Recomendo vivamente a leitura deste livro tão único, tão profundo e tão actual.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Destruir as Pedras

É Num suspiro suspirado
que me engasgo que tristeza
quisera eu mudar de rumo
desta vida de realeza

no entanto, eu sei
que o caminho não é para trás
então vou destruir todas as pedras
e tentar ignorar essas pessoas más.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Vida Terrível

E pensar que quando nasci
minha vida seria aprazível
O pior é que descobri
que por vezes é terrível!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias!

Para onde vou?

Sinto cá dentro
um peso no peito 
capaz de me machucar
tal é o efeito.

Quero fugir
ir para bem longe
mas para onde vou?
Não sei. Mas tenho de ir hoje!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Gente Vil

Que gente tão vil!
Que gente tão mesquinha!
Mas para quê 
tanta inveja da Rainha?

Oh que gente cruel
que nada me apraz!
Vivam as vossas vidas
deixem as dos outros em paz!

Jovita Capitão,Rainha das Insónias.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

E o tempo passa...

A vontade que eu tenho
de mudar a minha vida
é maior que o desempenho
de uma alma perdida.

Corro atrás do vento
inutilmente falando
embrenhando-me no tempo,
no tempo que vai passando.

e não vejo o tempo a correr
e não vejo o tempo passar
e, no entanto, tudo muda
quando eu menos esperar.

Jovita capitão, Rainha das Insónias.

O mundo do dinheiro






Gira o mundo
em troca de dinheiro
sem ele nada existe
nem sequer o mundo inteiro.

Gira o mundo
com grandes monopólios,
sistemas e subornos
para não falar nos abonos.

Gira o mundo
do descapotável do rico
que tudo tem
e não pediu a ninguém.

Nunca precisou, porém.

Gira o mundo
da falta de pão do pobre
da luta do dia-a-dia
do trabalho nobre.

Gira o mundo
em troca de dinheiro
Sem ele nada existe...
nem o pobre, nem o rico
nem o feio, nem o bonito.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.



segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Só preciso de ti!

Preciso de silêncio
Preciso da noite,
Preciso de vida,
preciso do dia,
Preciso de sorrisos,
preciso de harmonia...

Na realidade,
só preciso de ti!

Jovita Capitão, a Rainha das Insónias.




Apenas, outra memória.

Não sei dizer
por que sou assim
sou apenas eu.
Lembra-te de mim!

Se assim não fosse
haveria outra história...

Apenas, outra memória.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


A Simplicidade de Amar.


Por incrível que pareça
dei por mim a pensar,
que mesmo que eu esmoreça
vou continuar a te amar

amor incondicional
que vem cá de dentro,
apenas um sentimento
simples e normal

É na simplicidade
das coisas pequenas
que encontramos as grandes
que nos fazem pensar.

São as coisas pequenas
que nos fazem refletir,
que nos fazem sentir
e que nos fazem sorrir.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

domingo, 14 de outubro de 2012

Gangnam style - A Dança do momento





Caros leitores e amigos, este post serve apenas para descontrair e rir um pouco. Desejo-vos um feliz domingo.

Cumprimentos,
Rainha das insónias.

Domingo de chuva

A chuva cai lá fora
com intensidade e desejo
cada pingo, uma ideia
cada momento, um desvaneio

Num ritmo acentuado
qual música de fundo
Melodia cantante
de um som quase mudo.

De mansinho como um toque
Sintonia das ideias
flutuando brevemente
de todas as maneiras.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.






Até amanhecer!

Quero sorrir
quero amar
quero rir
quero chorar
quero sair
quero entrar
quero ser
quero estar
quero subir
quero descer
quero sonhar
até amanhecer!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.



Hoje reflito!

Hoje
Apetece-me escrever.
Sonhar acordada
pensar até ter sono
e por fim adormecer.

Hoje
Quero viajar no infinito
pensar de outra maneira
dar o dito por não dito
e continuar assim a vida inteira.

Hoje reflito,
no espectáculo que é a vida,
neste ponto de partida.
Ela sim deve ser vivida!


Jovita Capitão, Rainha das Insónias

Será Poesia ou será Prosa?

Na minha alma ansiosa
levantei-me e fui escrever
será poesia, será prosa?
Mas quem irá saber?

Poesia seja!
E com rimas pois então
Pois, rimas como estas
só fazem bem ao coração.

Jovita Capitão, a Rainha das Insónias.


sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Como sobreviver às insónias?



Na ânsia de tentar adormecer, uma ideia surgiu no meu espírito. Assim, levantei-me e pensei que poderia escrever um post que ajudasse mais pessoas a sobreviver a este infortúnio. Claro que, como todos sabem, as insónias para mim costumam ser bem produtivas pois, desato a escrever, a escrever, a escrever... e quando dou por mim, já durmo em "pé". A escrita tem um efeito calmante sobre mim. Por isso mesmo é que hoje estou aqui. Primeiro, para tentar sobreviver à minha própria insónia. Em segundo lugar, para ajudar quem tem este problema, quer seja de forma crónica (como eu), quer seja de forma temporária.Em primeiro lugar, vou explicar o que é isto de ter insónias. Insónia significa simplesmente não dormir. Significa não dormir a noite toda, ter pesadelos, dormir apenas duas horas e estar acordada outras duas, ou simplesmente a não existência de sono de qualidade. E o que significa ter sono de qualidade? Significa dormir a noite inteira, de forma tranquíla e acordar no dia seguinte com energia redobrada.

Agora sobrepõe-se uma questão: Como sobreviver às insónias? A resposta é mais simples do que aquilo que se pensa. Se eu lhe perguntar o que gosta de fazer nos seus tempos livres, qual é a sua resposta? Pense com calma. Eu sei que a pergunta parece não ter nada a ver com o assunto em questão, mas a verdade é que a resposta a essa questão pode ser uma das possíveis soluções para o problema. Como? Vou passar a explicar. Normalmente as pessoas que sofrem com insónias sabem muito bem que quanto mais pensam, que deveriam estar a dormir em vez de dar voltas na cama e contar carneirinhos, menos conseguem descansar. E o que geralmente acontece é que todas as tentativas acabam por falhar por causa do aumento do stress. Pois, é bastante frustrante saber que no dia seguinte tem de se levantar cedo para trabalhar mas não consegue o tão merecido descanso. Assim sendo, se quer realmente descansar tem de baixar os níveis de stress. De que maneira? Faça como eu. Levante-se da cama. Faça algo útil. tem a cozinha por arrumar? aprovei-te a oportunidade de o fazer. Tem roupa para passar a ferro? Essa é a melhor ocasião para o fazer.  E qual é o seu hobby? Gosta de ler? Leia um livro. Gosta de escrever? Escreva. Gosta de algum jogo em especial que dê para jogar sozinho? Aproveite e divirta-se. Não é o único com insónias na casa? Então convide a família para uma pequena ceia com chá e bolos. A sua cara metade também sofre de insónias? Óptimo! Então essa é uma das melhores oportunidades de aproveitar o tempo perdido das insónias e transformá-lo em algo melhor. 

E agora? Se eu lhe perguntar o que gosta de fazer nos seus tempos livres, já sabe qual é a resposta?
Aproveite o que gosta de fazer enquanto dura a insónia. Vai ver que com o hábito, as insónias desistem de lhe prejudicar e até se tornam suas alidadas. Mude a sua perspectiva, que a vida muda. Seja criativo!

Jovita Capitão, a Rainha das Insónias.

domingo, 7 de outubro de 2012

Um dia normal

Num dia normal
acordei e fui ao espelho
o que vi fez-me sorrir
e partilhar com o mundo inteiro.

Minha imagem estava igual
A todos os outros dias
só que meu rosto refletia
muito menos calorias.

Em sentido de analogia
como é importante frisar.
No entanto, posso dizer
Que emanava bem-estar.

Essa sim, era a mudança
naquele dia normal
o bem-estar era tão grande
que nada me fazia desanimar.

Num dia normal
acordei e fui ao espelho
e o que vi fez-me sorrir
e partilhar com o mundo inteiro.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.
07/ Outubro/2012

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

A tristeza de um poeta

Quando um poeta escreve,
escreve com alma e amor
porém, por vezes partilha
o seu sentimento de dor

A insegurança da vida,
da vida que ele próprio tem
à espera que esta mesma vida
lhe devolva o que o sustém

Quando um poeta escreve,
escreve com tudo o que tem
mesmo que a tristeza da vida
lhe roube dez, vinte ou cem.

A insegurança da vida
que não o mata mas mói
a perda de uma pessoa querida
que simplesmente dói.


Jovita Capitão, Rainha das Insónias.
5/Outubro/2012




Bandeira ao contrário.



Ao contrário está a bandeira
ao contrário está o meu País
"ao contrario","ao contrário!"
é o que toda gente diz.

Hoje 5 de outubro
era suposto festejar
a implantação da republica
e com orgulho nos alegrar

No entanto, ao contrário,
está a bandeira e o País
tudo está ao contrário
é o que toda a gente diz.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.
05/Outubro/ 2012


quinta-feira, 4 de outubro de 2012

A vida não é linear


A vida não é linear
tem curvas e contracurvas
encontros e desencontros
não sabemos onde vai parar

Metemo-nos por caminhos
muito estreitos e ermos
novelos, onde passarinhos,
nunca chegariam a habitar.

A vida não é linear
tem curvas e contracurvas
situações a desbloquear.

Mas os obstáculos pendentes
não duram para sempre.
O fim deles também há-de chegar.

Jovita Capitão, a Rainha das Insónias.
4 de Outubro de 2012

Arquivo do blogue