Traduza para o seu idioma

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Greve.

Tudo parado
no fundo um fardo
para todos os demais
que passam os Natais.

Greve, greve...
nesta solene rebeldia
tão desmedida
porém necessária

Arma contrária
àquilo que se pede
paga o contribuinte
que sente sede.

E fome...

E continua a greve..

E a justiça?
Que venha a nós e que me leve
para bem longe daqui.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue