Traduza para o seu idioma

terça-feira, 22 de setembro de 2015

As letras e eu

Viajo por entre as letras com prazer
Gosto de conjugar o verbo ser.
As letras levo no meu coração
para sentir de perto a emoção.

Quando escrevo o mundo muda.
De dentro para fora se conjuga.
Se levo para a cama alguma vírgula
lembro-me de alguma frase ambígua.

Deveras, as letras fazem parte de mim.
É como um coração ou mesmo um rim.
Respiro este ar que me faz falta
sempre que uma voz em mim se exalta.

Supondo que um dia as letras se extinguissem
nem consigo imaginar os dias que se seguissem.
Pois de letras o mundo está cheio
para dar luz a um mundo já velho.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Receita Real

Estava a Rainha no seu trono sentada
perdida nos seus pensamentos
quando uma visita inesperada
irrompeu nos seus aposentos.

O que quereis? - Questionou a Rainha.
Precisamos que faça o jantar.
A nossa cozinheira desapareceu.
Se calhar fugiu com o Irineu
Deixou-nos sem avisar.

Perplexa, a nossa Rainha
não sabia o que pensar.
Lá fora já estava escuro.
Seriam horas de jantar?

O que quereis que eu faça,
se nem sei cozer massa?
O que faria eu na cozinha?
Não sou eu a vossa Rainha?

A cozinheira não está.
O cozinheiro também não.
Vá lá, não seja má.
Faça o melhor de seu condão.

A Rainha já rendida
pois de forme estava perdida
aceitou o desafio
e rendeu-se ao elogio.

Enfiou-se na cozinha
pequena, mas quentinha.
Lá dentro não sentia frio.

E já que estava com fome
foi procurando ao acaso
e lá se desenrascou.
Uma receita nova inventou.

Uma pitada de amor
Meia tigela de amizade
Um pouco de luar 
Meia caneca de liberdade.

Uma colher de paixão
Uma terrina de sabedoria
Uma pitada de visão
Um desejo de alegria.

A partir desse momento
A surpresa foi geral.
Tudo mudou na cozinha
da nossa casa real.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Arquivo do blogue