Traduza para o seu idioma

sábado, 8 de julho de 2017

Desabafo da Rainha

Queridos leitores e amigos da Rainha, os meus 32 anos aproximam-se a passos largos e a minha vida está um pouco de pernas para o ar. Será normal? Quando nós achamos que está tudo bem, vem um "vendaval" e muda tudo aquilo que tínhamos planeado. Bem, vou ter de aceitar isso, mas não é fácil ver tantas mudanças a acontecer e não poder controlar nada. Talvez tenha mesmo de ser assim. Talvez o melhor seja deixar a vida fluir. Deixar ir embora o que não tinha de ser. Desapegar daquilo que não me acrescenta. Talvez um dia eu entenda o que me está a acontecer. Nada acontece por acaso e algo melhor está por vir.

Sou uma menina, mulher.



Sou uma menina, mulher.
Sou simplesmente quem quero ser.
Sou assim desde que me conheço....
Gosto de ser assim e mereço
todas as possibilidades que a vida me trouxer.

Sou uma menina, mulher
Conheço todo o meu potencial.
Nem toda a gente reconhece,
mas não faz mal.
Nem Cristo agradou a toda a gente.

Sou uma menina, mulher
e ainda tenho tanto que aprender!
Não ligo mais àquilo que me faz sofrer.
Apenas sigo com a vida.
Ela que me mostre o que quiser.

Sou uma menina, mulher.
Quem disser o contrário estará a mentir.
Pois quem me quiser descobrir
está a um passo de conhecer
aquela que sabe bem o que quer.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


domingo, 2 de julho de 2017

Vou por aí.


Vou por aí, descalça, livre, completa.
Vou por aí, vibrando na sintonia da paz.
Vou por aí, curando as feridas que ficaram...
dos amores que por mim passaram.


Vou por aí, desapegando daquilo que fui
sabendo que a vida apenas flui.
Vou por aí, deixando para trás as batalhas perdidas
curando desta forma todas as feridas.

Vou por aí, com os sapatos na mão.
Os mesmos que descalcei por me magoarem tanto.
Vou por aí, sabendo que não é em vão
todas as lágrimas que chorei entretanto.

Vou simplesmente em frente, com os pés no chão.
Vou por aí, sem medo do que vem a seguir.
Vou por aí, segurando o coração
Vou por aí, sem medo de cair.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Arquivo do blogue