Traduza para o seu idioma

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Um conto de fadas em verso.

Ando eu a navegar
pelas palavras enternecida
quando aparece uma fada
a da Bela adormecida

Com varinha de condão
faz magia com a varinha
e puf, em apenas um esticão
começo a escrever
a história de vida minha

Com essas escrevo aqui
qual inspiração que me dá
Mas quando o cansaço vem
aparece a fada má

Essa vil e mesquinha
não me deixa escrever
adormece minha mãozinha
e não sou capaz de me mexer

Raios partam a velha má
Mas quem ela pensa que sou?
vou mostrar-lhe quem manda aqui
Ficar parada é que não vou.

E liberto-me deste fardo
vou em frente no caminhar
pelas palavras abro o caminho
e não deixo o sono me matar.

Sigo em frente contra a maré
o meu príncipe está à espera
e eu presa mas com fé
chego ao destino qual quimera

Meu destino é escrever
escrever é a minha sina
Ser feliz com as palavras
É o desejo da Rainha

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue