Traduza para o seu idioma

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

A simplicidade de uma flor

-Uma flor que se preze
aguenta seja o que for!-
-dizem as demais,
que tanto faz, menos sol ou mais calor.

A simples flor apenas suspira
e desiste de se explicar
pois, o que dizem não é verdade.
O que lhe dizem só seve para a sufocar.

Então a pequena flor
decide fazer-se surda
e procura uma fonte de água
que a possa curar.

E descobre que dentro de si
existe um enorme mar.
E na simplicidade de existir
é assim que pretende ficar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue