Traduza para o seu idioma

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Noite cor-de-mel

Numa noite cor-de-mel
quando uma insónia se avizinha
pego na caneta e no papel
e escrevo de memória minha.

Escrevo de memória minha
tudo o que minha mente tem
Lembro-me de ser pequenina
e de estar ao colo de minha mãe.

Abro um álbum com jeito
e num retrato mato a saudade
que me aflige cá no peito.

Pois, de toda a minha vida
foi aquela a melhor idade.
São momentos de ternura
que me deixam a maior saudade.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue