Traduza para o seu idioma

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

As lágrimas da chuva

A chuva lacrimeja por mim.
Já que eu não o posso fazer.
Lava os meus suspiros e por fim
lembra-me que há mais para viver.

As lágrimas que ela deita
transbordam de sal.
Suspeito que assim,
se prolonguem até ao Natal.

A chuva continua a correr
qual rio que a terra viu nascer.
Entrelaça as gotas ao acaso
e limpa a minha mente sem querer.

Embalo neste som divino
e deixo-me adormecer,
por esta estranha melodia
que muitos julgam conhecer.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue