Traduza para o seu idioma

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Greves da CP e do metropolitano de Lisboa




Mais uma greve. E mais outra, e mais outra, e mais outra… Por que será que fazem tantas greves se todos sabem que não resultam? A única coisa que acontece é que quem usa os transportes públicos, como eu, sofre as consequências. Compramos o passe todos os meses para que? Para andarmos a pé, de bicicleta, de táxi, ou de carro (apenas para quem o tem), excepto para os transportes públicos, como devia ser. E os automobilistas? Esses têm imensas filas de espera pela frente. Já para não falar no stress e nas insónias que isso causa.


Curiosidades sobre as greves:
Sabia que a primeira greve aconteceu em 1871, em Oeiras. Foi a greve dos tecelões da fábrica de lanifícios de Oeiras, que durou um mês. No artigo " Uma campanha alegre", Eça de Queirós relata a primeira greve do País.
Sabia que a primeira lei da greve em Portugal saiu no ano de 1910, com termos totalmente diferentes dos actuais?
Se nos dias de hoje a greve é um direito dos trabalhadores, os nossos antepassados muito tiveram de lutar para conseguir essa regalia. Foi no dia 6 de Dezembro que o governo provisório da primeira república trouxe a público a primeira lei que protegia os que não apoiavam as greves, conhecidos como "amarelos" ou "fura-greves", o que provocou um movimento de protesto por parte dos sindicatos.

Querem um conselho? Façam greves, mas não prejudiquem os outros!

Sem comentários:

Arquivo do blogue