Traduza para o seu idioma

sábado, 12 de abril de 2014

Insónias - Acróstico

Insónia, porque me persegues?
Não consigo dormir assim.
Sabes, por mais que tu negues
O que queres é estar ao pé de mim.
Não queres ficar sozinha à noite!
Instantes tristes e escuros...
Apegas-te a mim em murmúrios
Sabotando o meu doce sono.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

2 comentários:

André Francisco Gil disse...

- murmúrios noturnos –

Perseguir o saber sozinho e apegar-se ao sono
sono apegado
sozinho sabe
perseguir.
Doce instante está assim com insônia
e a insônia
assim
está
instantaneamente
doce.
Sabota tristezas por querer dormir
dorme querendo
tristezas sabotadas.
Murmúrios noturnos.
Conseguir negar a noite
é murmurar insone.

Jovita Capitão disse...

Olá André Francisco. Parabéns pelo poema. E obrigada pela visita. Beijinhos.

Arquivo do blogue