Traduza para o seu idioma

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Lengalenga da matemática

Vejo números,
como nunca antes vi,
desde o zero
até ao famoso π.

Um, dois, três e quatro.
Não quero perder o anonimato.
Cinco, seis, sete e oito.
Um dos números corre afoito.
Nove, dez, onze e doze.
E se eu for ao restaurante pedir uma dose?
Treze, catorze, quinze e dezasseis.
Valha-me o dia de Reis!
Dezassete, dezoito e dezanove
Será que amanhã chove?
Vinte, e vinte e um.
Já não conto mais nenhum.

Falta-me apenas decifrar
o que está escrito ali,
naquela incógnita sozinha
abandonada pelo preconceito.

A ela, falta emigrar
e dizer ao mundo inteiro
que arranjou a vida de outro jeito.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

2 comentários:

Carpe diem to me disse...

Muito bonito.
Há sempre equações difíceis de resolver, mas eu acredito que se resolvem sempre!

Bjs

Jovita Capitão disse...

Obrigada pela visita. És sempre bem-vindo! Aprecio os teus comentários. :)

Beijinho.

Arquivo do blogue