Traduza para o seu idioma

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

A contagem das ovelhas

Podia começar pelo número um
mas como sou do contra
coloquei de parte os mais fáceis
e comecei por outra ponta.

Dez mil ovelhas à sombra
a pastar num belo prado
encontraram uma tômbola
e levaram-na ao mercado.

Nove mil partiram pelo mundo
para conhecer outras vidas
mas num simples segundo
encontraram obstáculos
e mil sentiram-se vencidas.

E por ali ficaram.

As oito mil continuaram
a explorar coisas diferentes
nunca antes tinham visto
tantas terras, tantas gentes.

Com tanta coisa para ver,
pois mil cores tinham à volta,
cerca de mil quiseram aprender
a andar numa moderna mota.

Assim, a grande velocidade
partiram mundo fora
e na mais rápida metade
foram-se embora.

Das sete mil que ficaram
mais de metade tinha preguiça.
Não resistiram a uma paragem
à beira de uma ria veraniça.

E foi então que as restantes
ovelhas daquele prado
decidiram por instantes
que algo estava errado.

As pacatas duas mil ovelhas
fizeram então uma reunião,
onde discutiram as ideias
sobre quem ficava e quem não.

Mas o sono bafejou-as
e apenas uma ficou de pé.
Todas as outras adormeceram
mal começaram a ouvir a ré.

O que faz uma ovelha sozinha
quando estão mil a ressonar?
Sorri ao ver que afinal
não estava acordada, mas sim a sonhar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue