Traduza para o seu idioma

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Poema à Chanfana



Era uma vez uma cabra
que pastava num quintal,
nos campos onde vivia
ninguém lhe fazia mal.

Era um belo animal
de pelo castanho,
de bom porte
e bom tamanho.

Mas certo dia alguém,
esfomeado que estava,
disse que o dia era sagrado
e mandou a cabra " à fava".

Cozinhou a sua carne
que ficou bem tenrinha.
Chamou-lhe chanfana.
Coitada da Cabrinha!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue