Traduza para o seu idioma

terça-feira, 20 de maio de 2014

A importância da Crítica Literária.

Há uns tempos para cá que reflicto nesta questão. A crítica, nem sempre é bem-vista, pois não existe ninguém que verdadeiramente goste de ser criticado. No entanto, a crítica tem sempre algo positivo para nos mostrar o passo seguinte. Se não houver crítica, nada muda. E essa tendência para a inércia é que é prejudicial. Principalmente quando se trata de inércia Literária. Pessoas como eu, que escrevem há muitos anos, têm a tendência de achar que já aprenderam tudo, adoptaram um estilo e pensam que não podem melhorar. Todos nós, seja em que área for, temos sempre de melhorar alguma coisa. E na escrita, não é diferente. Eu costumo fazer sempre que posso, uma auto-crítica a mim mesma. Qual a melhor forma de o fazer? Pego num texto meu, mais antigo e faço a correcção a nível estrutural, do léxico e do conteúdo. Desta forma, é inevitável o encontro com palavras do avesso, formas de escrever que já estão ultrapassadas, sinais de pontuação nos sítios errados, entre outras coisas. É normal mudar a escrita ao longo do tempo. E por quê? Porque mudamos a todo o momento. E em questão de anos, podemos mudar as palavras, as ideias, as opiniões, a forma como encaramos a literatura. Por isso é que é tão importante a crítica Literária. Mas como fazer uma crítica literária eficaz?

Na minha opinião, como escritores, temos de estar abertos às palavras. Muitas vezes temos de ser nós a fazer essa mesma crítica. No entanto, nada nos impede de pedir opinião a quem percebe do assunto. E até a quem não percebe nada do assunto. Aprendemos das duas maneiras. No entanto, não podemos dar ouvidos às críticas infundadas que algumas pessoas fazem. Devido à frustração alheia, fazem-se críticas sem pés nem cabeça. Isso é prejudicial para quem escreve. Principalmente quando damos ouvidos a isso, deixando simplesmente de escrever. Assim, apesar de toda a forma de crítica, seja literária, seja apenas uma forma de dizer mal de algo ou de alguém, o melhor é sermos os nossos próprios críticos. Nunca deixe de se auto-criticar e nunca acredite numa primeira observação alheia. Por vezes as pessoas mais próximas não são os melhores críticos, porque se deixam influenciar pela imagem que têm de nós. Peça a alguém que ainda não o conheça bem, para que faça uma crítica mais profunda. Porém, tem de estar preparado para ouvir o pior. A crítica literária, não se resume a dizer que um texto está bem escrito. Uma boa crítica é quando alguém explica porque um texto está bem escrito ou não. O porquê, é muito importante, para que não hajam dúvidas da sinceridade do comentário. Alguém que gostou de um texto e depois não sabe dizer porquê, não está a fazer uma boa crítica literária. E porquê? Porque deixa a pessoa na mesma. Nenhum texto é perfeito, e se for, tem de haver um motivo para que isso tenha acontecido. É extremamente importante para um escritor perceber onde errou e onde melhorou, para que possa crescer ainda mais no mundo Literário.

2 comentários:

Carpe diem to me disse...

A crítica literária é essencial. Tanto para quem escreve como para quem deixa um comentário!
Um texto bem pertinente, obrigado!
Beijinhos

Jovita Capitão disse...

Obrigada eu, pela leitura e apreciação do texto.

Beijinhos.

Arquivo do blogue