Traduza para o seu idioma

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

A História de Fernão Capelo Gaivota


Queridos leitores e amigos, já conhecem a história de Fernão Capelo Gaivota? Não? Então descubram este maravilhoso livro que nos faz sonhar. Encontrei-o entre algumas velharias do velho sótão da casa dos meus pais. Pedi-lhes emprestado. É uma belíssima história de coragem e de luta pela independência e liberdade de escolha. Apesar de ser uma história bem antiga, não passa de moda, pois todos nós ansiamos pelo mesmo. Este livro foi impresso em Dezembro de 1974. 

Deixo-vos um excerto para vos aguçar o apetite.

"-Porquê, Fernão, Porquê?- Perguntava-lhe a mãe. - Porque é que te custa tanto ser como o resto do bando? Porque não deixas os voos baixos para os pelicanos, para o albatroz? Porque não comes? Filho, tu estás penas e osso!
-Não me importo de estar penas e osso, mãe. Eu só quero saber o que posso fazer no ar e o que não posso, é tudo. Só quero saber isso.
-Escuta, Fernão - Disse-lhe o pai com bondade. - O Inverno não está longe. Haverá poucos barcos e o peixe da superfície irá para zonas mais profundas. Se tens necessidade de estudar, então estuda o alimento e como consegui-lo. Esta história está muito certa, mas tens de pensar que não podes comer um voo rasante. Não esqueças que a razão por que voas é comer.
Fernão baixou a Cabeça, obediente. Nos dias seguintes tentou comportar-se como as outras gaivotas. Tentou de facto, gritando e lutando como o resto do bando, em volta dos pontões e dos barcos de pesca, mergulhando sobre restos de peixe e de pão. Mas não conseguiu.
Não faz sentido, pensava ele largando deliberadamente uma anchova suculenta, que lhe custara bastante a ganhar. Não faz sentido... Eu podia ganhar todo este tempo a aprender a voar. Há tanto que aprender!"

Esta história deliciosa vale mesmo a pena ler. Procurem nas Feiras do Livro, junto dos Alfarrabistas ou nas Livrarias mais antigas.

2 comentários:

Carpe diem to me disse...

Bela partilha!
Vou deixar registado!
Obrigado!
Bjs

Jovita Capitão disse...

Obrigada eu pela visita e pelo comentário. Este livro é um verdadeiro achado! O personagem principal, Fernão Gaivota, é uma ternura... Leva-nos a crer que não há realmente limites para os sonhos. :)

Beijinho e obrigada.