terça-feira, 21 de maio de 2013

Viagem Por Mil Caminhos

O mundo quer mostrar-me mil caminhos e direcções diferentes, e empurra-me para onde não quero ir. E eu tento escapar a esse infortúnio. Por vezes consigo. Outras vezes não. Sei o que quero, mas nem sempre é possível convencer os outros que aquilo que eu quero não está nas mãos de mais ninguém a não ser de mim própria. Querem, no entanto levar-me a crer que o caminho que levam é melhor, mais importante, rentável, interessante, etc. Mas a vida é breve. E se estamos aqui, estamos porque existe um motivo qualquer mais nobre. Um motivo ilustre para a nossa simples existência. Por esse motivo, sou eu que tenho de comandar a minha vida. Não quero ser um robot, comandado por outros, levada para cá e para lá, como o vento faz a tudo o que não se move. E eu quero mover-me. Sim! quero mover-me na direcção certa. Não significa isso que não abra a mente a novas possibilidades e aprenda novas ideias e novos conceitos de vida. Apenas quero ser eu a comandar o trilho que irei seguir. Quero escolher. Quero decidir. Quero aprender mais sobre mim própria escolhendo, errando, aprendendo e levantando. É assim que eu sou, sempre fui e quero continuar a ser.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

2 comentários:

Diana A. disse...

"Para ter fé no seu próprio caminho, não precisa provar que o caminho do outro está errado."
-Paulo Coelho

As possibilidades são inúmeras mas os sonhos são nossos...por isso cabe a nós encontrar o melhor caminho! e "melhor" nem sempre significa mais fácil...

Boa noite,
Diana A.
http://ositiodesempre.blogspot.co.uk/

Jovita Capitão disse...

Olá Diana, Bem-vinda! Obrigada pela visita e pelo comentário. É verdade o melhor caminho nem sempre é o mais fácil, e eu que o diga...

Uma serena Noite.
Beijinho!