Traduza para o seu idioma

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Tenho poesia dentro de mim.

Meu coração bate resoluto
bem dentro do meu peito
há em mim um ser adulto
que age um pouco sem jeito.

Gostaria de ter em mente
a alegria do futuro
olhar para além daquele muro
que me encobre a visão.

E porque não, dançar.
Dançar à volta da fogueira
e fingir que me envolvo na eira.

E porque não, sorrir.
com o maior sorriso de sempre?
Para quê mentir a toda a gente?
E será que mesmo a sorrir minto?
Talvez...

Talvez o sentimento seja outro
Talvez a vontade de chorar
seja mais forte do que a de sorrir.
No entanto, cabe-me a mim "fingir"
para poder ser feliz.

Não percebem?

Já dizia Pessoa que
"O Poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
que chega a fingir que é dor
a dor que deveras sente".

Eu acho que sou assim.
Tenho poesia dentro de mim.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue