segunda-feira, 2 de maio de 2011

Sentimentos confusos



Uma lágrima indica
Que meu pensamento parou
E Meu coração gelou.

Quero lutar
Mas a maré está ao contrário
E o Barco, não sei onde me leva.
Não sei onde vai parar.

Disparam direcções por todos os lados
Caminhos diferentes
Com mágoa e dor
Resto eu,
Que apenas sonhava viver de amor.

Mas ninguém pensa como eu…
Vivo sozinha neste poço sem fundo
Fechada no meu próprio mundo
Como alguém que se esqueceu…

Alguém que se esqueceu de viver.
Alguém que está a sofrer
Alguém que sou apenas eu.

Jovita Capitão

Sem comentários: