Traduza para o seu idioma

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Contra-relógio

A bola rebola de novo
e não sei como a apanhar
parece um sonho confuso
até custa a acreditar.

Rebola a bola depressa
e o tempo passa a voar.
Nesta bola onde me encontro
Não se pode parar.

A bola rebola e não pára.
O tempo está contra mim.
Num perfeito contra-relógio,
faz-me dizer assim:

Pára! Respira! Respeita!
Vê se alguém de ti precisa.
Este mundo só se ajeita
se alguém te chama e avisa.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue