Traduza para o seu idioma

domingo, 24 de agosto de 2014

Escrever ao relento

Escrevo ao lado da lua
para me poder inspirar.
Por isso vim para a rua,
para conseguir poetizar.

Mas está frio neste lugar
onde o vento me acompanha.
Vou despedir-me do vento
para não ter uma gripe tamanha.

Gosto de estar ao relento
mas com este frio não aguento.
Por isso vou descansar
já é tarde para aqui estar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

1 comentário:

Carpe diem to me disse...

Escrever ao relento, numa noite de verão é magnífico. É preciso que o tempo ajude e assim, tudo será perfeito!
Beijinhos