Traduza para o seu idioma

terça-feira, 18 de março de 2014

Novelo de lã

A minha mente, parece um novelo de lã.
Repleta de adereços de diferentes tamanhos.
As sombras me levam para uma vida vã
e eu defendo-me o melhor que sei.

Quero remar para longe daqui
sentindo a paz de um mar calmo.
Porém aquilo que eu sinto
é que: sem armas, desarmo.

As armas que procuro
servem para destruir o novelo
que minha mente sente.

Queria voar para longe
sentir a brisa do mar
Navegar o meu barco
para um cais bem melhor.

Quero desatar estes laços
que me prendem os braços,
que não me deixam respirar!

Quero desatar-me da lã.
Desta vida tão vã.
Sim, preciso de me retirar!

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

2 comentários:

Carpe diem to me disse...

Muito bonito!
Que te libertes desse "novelo."
Bjs

Jovita Capitão disse...

Obrigada! ;) Bem preciso! Beijinhos.