Traduza para o seu idioma

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Cavalgando na geada do tempo

Num turbilhão de pensamentos
vou em frente sem nada dizer
remoendo os sentimentos
que nem sei, se são de prazer.

Ando agitada qual onda do mar
cavalgando na geada do tempo
quem me dera apenas amar
e o resto seria puro momento.
O momento certo de acreditar.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.


2 comentários:

Anne Lieri disse...

Ás vezes tb me sinto assim,meio agitada como o mar! Ficou muito bonita sua poesia! bjs,

Jovita Capitão disse...

Obrigada pelo comentário Anne. Beijinho.

Arquivo do blogue