Traduza para o seu idioma

sábado, 13 de julho de 2013

Sinto-me estranha...será culpa da mente?

Quem sou eu?
Quem somos nós?
Em que nos tornamos?

Sinto-me estranha!

Não fazes ideia
daquilo que sinto
e continuas nesse jogo
igual a absinto.

Eu engulo um soluço
e sigo em frente,
com um peso no estômago
e outro na mente.

Será que esta dor
terá alguma vez, fim?
Será que algum dia
ficarás perto de mim?

Quisera eu para sempre
que estivesses ao meu lado.
Mas tu, frio e distante
tens a cabeça em outro lado.

Sinto-me estranha!

Diz-me por favor:
Para ti quem eu sou?
Sou uma espécie de céu
ou uma morena de véu?
Que ideia tens sobre nós?
Será a nossa casa assim tão atroz?

Que fiz eu?
Que fizeste tu?
Que fizemos nós?

Se de um momento para o outro
parecemos estar mais sós,
mais tristes e distantes,
menos alegres, menos amantes...

Diz-me se é um momento
ou apenas tormento isto que sinto.
Diz-me para meu alento
que a verdade é outra
e que a sopa está na mente.

Diz-me que a culpa é desta mente
que me mente e me ilude
e que sente amiúde
algo estranho e diferente.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue