quarta-feira, 19 de junho de 2013

Liberto-me das amarras

Liberto-me das amarras da vida
de tudo o que me condiciona.
Saber que um dia tudo será diferente
dá-me a força que necessito
dá-me a força de ser gente.

Liberto-me da confusão de pensamentos.
Liberto-me da imagem mediática.
Liberto-me da fachada alquimista.
Liberto-me da ideia enigmática.

E sigo o meu caminho sempre em frente
Porque para a frente, dizem que é o caminho.
E percorro-o com as ideias em mente
e a força que me distingue e em que me animo.

Liberto-me de tudo o que me prende.
Liberto-me da tristeza e da solidão.
Liberto-me e sigo o caminho do amor,
o caminho da alegria e da compreensão.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários: