Sigam o meu blogue! Tenho sempre novidades!

Traduza para o seu idioma

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Nasci da poesia de um grande amor.

Do meu coração lanço rosas.
Dispo-me de todas as vaidades.
Liberto-me em rimas ou prosas
para gostos diferentes e idades.

Nas minhas veias corre o sangue
daquele que me fabricou
desde o ventre da minha mãe
que a poesia se insinuou.

Nasci da poesia de um grande amor
Que ainda hoje se mantém.
Muito devo aquilo que sou
ao meu pai e à minha mãe.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue