Traduza para o seu idioma

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

A madrugada que me gelou!

Caminhei de pés descalços
pela areia humedecida
senti a brisa no meu rosto
e frio por estar despida.

O Inverno não tardaria a chegar
e eu, nada tinha para me agasalhar.
Só o mar me prometia
abraçar-me, talvez um dia.

Preferi continuar
naquela estranha caminhada.
Para por fim acordar
na minha cama, gelada.

Estremunhada percebi
que não passava de um sonho.
Excepto o frio que me apanhou
e naquela madrugada me gelou.

Jovita Capitão, Rainha das Insónias.

Sem comentários:

Arquivo do blogue