Traduza para o seu idioma

segunda-feira, 29 de abril de 2013

É do tombo que nasce o Poder.

Já não me interessa
se na escrita há reconhecimento
pois apesar de importante
há algo mais do que (re)sentimento.

Há vida por detrás das palavras,
onde existe o alento pessoal do escritor,
o exorcizar da sua dor
ou do amor que nele existe.

Já não me importa
a luta por um lugar ao sol.
Pois, tudo é ilusão
e não passa de uma prisão.

Eu sei fazer melhor.

Procuro apenas crescer
e treinar a cada dia.
E com os erros aprender
pois, além de luta, é alegria.

É do tombo que nasce o Poder.
É na escrita constante que vou amadurecer.

Jovita Capitão, Rainha das insónias.

6 comentários:

sarah vervloet disse...

Prisão de palavras: a maior e mais dolorosa. Aquela que nos obriga a escrita e da escrita renascer, sempre. Lindo poema. Abraços

Jovita Capitão disse...

Olá Sarah obrigada pela tua visita e pela tua apreciação.
Beijinho.

Sunrise disse...

O teu blog tem um nome muito engraçado :)

http://newblackis.blogspot.pt/

https://www.facebook.com/TheNewBlackIs

Jovita Capitão disse...

Olá Sunrise. Bem-vinda ao meu blogue. Obrigada pelo comentário :) Escolhi este nome porque tenho muitas insónias e aproveito-as para escrever.

Beijinho.

Johnny Salbego disse...

Parabéns, Jovita! Tens um grande talento na escrita. Estarei por aqui a ler teus posts.

Um abração!

Johnny Salbego!

Jovita Capitão disse...

Olá Johnny, bem-vindo! Obrigada pelo teu comentário. :)

Arquivo do blogue