Traduza para o seu idioma

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Desânimo Profundo



A tristeza invade meu coração
Que em gotas de sangue se desfaz
Corrói minha alma
Tirando-me a paz.

A escuridão de minha alma
Apaga a luz que ainda resta
E a angústia faz-me crer
Que minha vida não presta.

O sofrimento que advém
Das lacunas do sentimento
Faz transbordar no peito
A dor deste tormento.

Indecisa, procuro algo
Que me leve para longe
Quero ficar distante
De todo este abalo
Que sinto cá dentro hoje.

Uma lágrima que passa
Uma lágrima que vem
A única coisa que me resta
É a escrita.
Sim. É ela que me sustém.

Jovita Capitão

Sem comentários:

Arquivo do blogue